Pular para o conteúdo principal

Morre Nelson Rolihlahla Mandela.

O mundo se despede do maior estadista político, contra o racismo da África do Sul.

By © copyright John Mathew Smith 2001, CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=74768082
Crédito da foto para  John Mathew Smith 200.Wikimedia.

Este dia 05 de dezembro de 2013, entra para a história como um dia triste. O mundo chora e se despede com muita consternação, de um dos grandes baluartes, contra o regime segregacionista do planeta; o mais tenebroso “Apartheid”. Morreu aos 95 anos o Sr. Nelson Rolihlahla Mandela, na Capital do País; a Cidade de Pretória.

Grande advogado dos direitos humanos e prisioneiro de consciência, até tornar-se o primeiro presidente da África do Sul livre. Também, mais conhecido lutador contra o racismo da África do Sul. A luta de Nelson Mandela é conhecida por todos. Há um vasto material de pesquisa entre: filmes, livros, biografia, documentários, diversos artigos de jornais e revistas do mundo inteiro. Entretanto, este singelo “blog” jamais deixaria de fazer este registro de um exímio intelectual e incansável lutador pelas causas humanas em busca por igualdade e dignidade entre os humanos desprovidos de seus direitos fundamentais. Seu nascimento foi na aldeia de Mvezo, 18 de julho de 1918 e seu falecimento em 05/12/213.

As pessoas vivem neste mundo diante do preconceito racial velado.

Atualmente todos habitam neste mundo tão desigual, egoísta e excludente. Contudo, ainda pode prevalecer de forma velada exemplos de racismos em todos os países; isso precisa de um fim! A batalha incansável de Nelson Mandela, contra o cruel regime segregacionista o “Apartheid” na África do Sul; permanecerá como legado para o mundo. No entanto, principalmente por todos que lutam contra qualquer tipo de preconceito e racismo; em qualquer lugar do mundo. O exemplo de coragem transcende gerações e gerações. Fica esta virtude de que vale a pena lutar contra; por tudo o que é injusto e desumano neste mundo atual. Hoje o que mais notamos em todos os países são muitos exemplos de atitudes desumanas e aproximadamente 70% da população permanece inerte, apáticos diante das injustiças que ocorrem entre os humanos.

Lamentavelmente, os casos de racismo e preconceitos em geral acontecem em plena luz do Sol, nos dias de hoje. Todavia, por incrível que pareça, mas tudo ocorre às pessoas veem    muitos casos in loco e ninguém faz absolutamente nada para estancar tantas injustiças.

Mandela não se calou e nem permaneceu insensível frente às injustiças do povo sofrido e injustiçado de seu país. Pelo contrário, foi um bravo lutador contra este regime que separava o mesmo país em dois. Sofreu muito, mas as perseguições e sofrimentos serviram como combustível para seguir adiante lutando contra um regime desumano da contemporaneidade o “Apartheid”. Sua bravura não foi em vão e os resultados foram positivos surgiram com muita dor e sofrimento. Não foi simples chegar aonde ele chegou. De uma condição de perseguido passou a perseguir um regime cruel e sua luta conseguiu eliminar o segregacionismo e unificar a África do Sul. Ele chegou ao cargo mais importante daquela nação; o de Presidente da África do Sul de 1994 a 1999. Além disso, foi o ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 1983.

 

Todos que lutam contra os preconceitos, normalmente são presos injustamente.

 

Os grandes lutadores de causas humanitárias e sociais não escapam de perseguições, processos, julgamentos injustos e prisões. Mandela não foi exceção. No dia 11 de junho de 1964 foi condenado à prisão perpétua e mandado para a masmorra da Ilha Robben. Ao chegar, mandaram para a cela de numeração seguinte: 466/64. Aquela cela que tinha os comprimentos diminuídos de 2,5 por 2,1 metros, e uma pequena janela de 30 cm onde passou 27 anos de sua vida preso. Após muitas lutas, Mandela voltou à liberdade em 11 de fevereiro de 1990. Quando iniciou sua trajetória política até conquistar a Presidência da África do Sul!


Portanto, Nelson Mandela entra para a história como um referencial de lutas contra as injustiças sociais. Mostrou seu exemplo em seu país e hoje é este ícone de coragem, honestidade e seriedade para todos possam lutar sem medo e sem temer as consequências.

Infelizmente neste mundo movido ao ódio, ao preconceito racial e os demais tipos de exclusões sociais, ele não foi o primeiro e nem será o último na história, mas muitos lutarão e passarão pelas mesmas injustiças, alguns serão restituídos de seus direitos como cidadãos. Não obstante, outros não terão a mesma oportunidade e terão suas vidas sacrificadas, mas suas memórias não morrerão e servirá de exemplo para novos surgirem novos heróis do povo.

Podemos afirmar que ele foi um dos grandes chefes morais e políticos irrefutáveis do mundo contemporâneo. Parabéns, Mandela pelo seu exemplo de luta que ficará para sempre na memória de cidadão do mundo mergulhado nas injustiças sociais.


  Nelson Mandela 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.