Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de janeiro, 2022

O negacionismo mata e a Ciência salva vidas.

A Ciência está a favor da vida, o negacionista é sinal de morte.   A Ciência é a defensora da vida.  Nunca na história recente tem-se discutido e discutido tanto sobre a palavra negacionismo e seus adeptos desta teoria sem fundamentos filosóficos, científicos e éticos, quanto agora. Principalmente agora doloroso da pandemia e tantos outros temas da realidade que o negacionista procura sob todas as formas negarem a fatualidade, sem sucesso porque não há refutação seguras provenientes da parte deles.

O preço do golpe de 2016 levará anos para ser quitado.

Os efeitos maléficos do golpe estão longe de serem eliminados. A foto mostra a nova Cédula de Duzentos Reais (R$ 200). O preço dos estragos provocados através do golpe de 2016, obra da extrema-direita levará alguns anos para ser pago e com muito sofrimento da população. Este sofrimento iniciou naquele fatídico ano e perdura até agora; sem data para o fim. Hoje todos os brasileiros vivem seus dramas diários do desemprego, da fome, das mortes por pandemia e do alto custo de vida proveniente dos permanentes aumentos dos preços de todas as coisas. Contudo, a miséria no país se alastra sob todos os sentidos e muitos brasileiros poderão a ir a óbito por fome e doenças de todos os tipos. Além disso,  porque ninguém mais consegue nem comprar as suas medicações. 

O tabaco produz dependência e múltiplas doenças aos fumantes.

Tabagismo é o vício causador de múltiplas doenças aos fumantes.   A foto mostra o cachimbo de madeira para fumar. O cigarro é uma droga lícita que provoca efeitos nocivos à saúde do homem, semelhante às drogas ilícitas que vem promovendo um verdadeiro genocídio a médio e longo prazo a humanidade. Além das drogas lícitas como o tabaco , existem as ilícitas no Brasil e no mundo, que é quase impossível das autoridades controlarem, mesmo havendo fortes inibições pelos órgãos de investigações oficiais. Elas continuam a existir em todos os lugares, causando dependências químicas aos usuários e prejuízos financeiros, psíquicos e morais, irreparáveis. Estas drogas interferem em todo o sistema nervoso humano, causando danos irreversíveis à saúde.

A organização financeira, evitará problemas aos consumidores compulsivos.

O consumo compulsivo é perigoso para todos e em todas as épocas; principalmente na inflação. o cifrão ($)   símbolo  universal do  dinheiro. As grandes dívidas dos consumidores, são contraídas durante o fim do ano, através do consumo compulsivo; movido pelos apelos agressivos do comércio. A virada do ano e o início do novo ano são marcados pelas grandes dívidas pessoais contraídas no final dos dois últimos e dos dois primeiros meses de cada ano. Geralmente a maioria das pessoas se endivida de uma forma perigosa agora do ano nos meses de novembro, dezembro, esquecendo-se das contas de janeiro e fevereiro. Os apelos agressivos do comércio aguçam os consumidores a comprar além de suas reais condições financeiras. Os Meses em que entram no décimo terceiro salário, mas sem uma boa planilha das finanças; o dinheiro pode desaparecer despercebido por uma grande maioria de consumidores compulsivos.  Muitos consumidores não percebem os grandes volumes de compras exageradas do final do ano

Neste país é impossível não morrer precoce.

Morrer de pandemia e de fome, será o destino de muitos brasileiros. Atualmente o Brasil está de luto. Pense bem! É quase impossível não morrer antecipado no Brasil. Basta observar a atual conjuntura social e se conclui que a qualquer instante   você e eu, morreremos de pandemia, ou de fome. Morreremos de pandemia porque não há vacinas, os hospitais lotados e o vírus tomaram conta do país de maneira total. Pereceremos de fome porque não existe mais dinheiro, e consequentemente não haverá alimentação, a economia já está em colapso por incompetência do atual desgoverno e não só em razão da covid-19. Entretanto  não existe governo  sério e competente para administrar a situação de maneira coordenada, com estratégias nacionais única, no combate a pandemia.