Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

O desenvolvimento humano no Brasil é lento.

Vinte anos para aumentar a qualidade de vida no Brasil. O Índice de desenvolvimento humano brasileiro é lento. Não vamos ser tão radicais para afirmar que o país não está desenvolvendo. Está sim, mas de uma forma lenta e desigual. Há um processo de crescimento nos índices sociais de desenvolvimento humano em diversos municípios brasileiros. Já mais podemos nos contentar ao ritmo deste desenvolvimento social que poderiam ser mais acelerados. Temos um ritmo lento para resultados não tão expressivos em proporção ao tempo para alguns dígitos no Rank nacional entre os municípios brasileiros. Foi o que mostrou esta pesquisa da ONU e que agora foi divulgada. Fica evidente o lento ritmo para alcançar um pequeno avanço nos índices na melhora do desenvolvimento humano no Brasil.

Imigração e colonização alemã no RS.

25/07/1824 o marco da chegada dos alemães para o Vale dos Sinos. Monumento aos imigrantes do Vale dos Sinos.  O vale dos sinos comemora o dia da imigração e colonização alemã. Hoje 25 de julho faz 196 anos quando chegaram as primeiras famílias imigrantes alemães em 1824 em São Leopoldo e Vale dos Sinos. Eles foram encarregados de uma missão muito nobre e ao mesmo tempo difícil, promover a colonização dessa área da região sul do Brasil, a província do Rio Grande do Sul.

O frio do Brasil e seus contrastes sociais.

O frio do sul do Brasil tem alegria para alguns e preocupações para muitas pessoas. Flocos de neve nas cidades serranas de SC,Brasil. Os contrastes sociais causados através do frio para a população do Sul do Brasil. São os dois lados do mesmo fenômeno meteorológico o frio. Ele é tão ansiosamente desejado e esperado para pequeníssima parcela de pessoas elitizada economicamente, mas é ao mesmo tempo temido para a grande maioria da população, socialmente despreparada devido às suas péssimas condições financeiras.

Jornada mundial da Juventude construindo um mundo melhor.

Jorna mundial da juventude já tem sua história desde os anos 80. JMJ pensando um mundo melhor A Igreja Católica tem esta grande missão de cuidar bem da sua juventude e para isto sempre procurou promover eventos desta envergadura internacional envolvendo os jovens católicos, mas o convite é estendido a todos os jovens do mundo. Para isto o papa João Paulo II pensou nesta feliz ideia de promover a cada período de três anos em países diferentes; a jornada mundial da juventude. Semente semeada em 1984 vem dando certo e fazendo história.  E que brotou seus primeiros frutos em 1986 na sua primeira edição em Roma.  Agora chega ao Brasil culminando com a visita do primeiro papa latino-americano, o Argentino Papa Francisco , o nosso grande vizinho e atual chefe da Igreja Católica. A sociedade mundial e algumas instituições como a igreja católica que tem abrangência numa grande parcela da população vulnerável aos perigos do mundo moderno, os jovens.

Os líderes golpistas, das manifestações de 2013, agem no anonimato.

Agora é para parar, refletir e pensar, novas táticas para as próximas manifestações.   Avenida,  Rio Branco, no Rio de Janeiro, durante as manifestações golpistas de 2013.  Nestes últimos meses o país tem vivido momentos de turbulências como nunca se via há 21 anos com o Fora Collor . Já foram feitas inúmeras manifestações da população contra o modelo de sociedade dominada por governantes corruptos, injustos, e esbanjadores do dinheiro público que permanece intacto sem grandes mudanças. Tudo teve sua gênese para baixar (R$ 0,20) vinte centavos, nos preços das passagens de ônibus, mas ficou evidente que não era apenas isto o povo quer muito mais. Contudo, os vinte centavos, está a servir de aquele que leva a culpa no lugar de outro para alguém ou grupo de a extrema-direita perigosas agirem contra o governo atual do país. Todavia, foi como se abrisse a válvula de uma panela de pressão para evacuar a força e transformar em cobranças de mudanças sociais no Brasil inteiro. Esta pressã

A maior paralisação do Brasil.

A maior paralisação do Brasil organizado pelas centrais sindicais. Manifestação RJ - candelária. O Brasil nesta quinta-feira,13 de junho de 2013 , fez uma das maiores paralisações desde quando começaram as manifestações que aparecem os clamores nação nas ruas. O movimento organizado pelas centrais sindicais que representam a maioria dos trabalhadores brasileiros fez o povo brasileiro parar.  Os organizadores “do dia nacional de lutas” com uma pauta de lutas bem definida contribuíram definitivamente para a população parar de uma forma ou de outra. Desta vez sem muita violência e atos de vandalismos como das outras vezes, com raras exceções.  Jamais deixaremos de exaltar a iniciativa das primeiras manifestações populares, espontâneas e sem bandeiras que contagiaram o Brasil e certamente devem continuar nos próximos dias ou meses.

A manhã todos nas ruas para reivindicar um Brasil melhor.

O Brasil é democrático e todos participam dos movimentos sociais, mas cuidado para não ser usado pela direita. Manifestantes ocupam a Avenida Faria Lima em São Paulo. Fonte: FolhaPress Todos os cidadãos têm o direito garantido na Constituição de participar das manifestações contra qualquer governo. No entanto, essas manifestações normalmente têm lideranças e se apresentam à sociedade de face limpa e não com panos para encobrir o rosto. Contudo, esse movimento é estranho porque os líderes agem na escuridão, são ocultos e dizem que são movimentos espontâneos, não existe isso nem aqui e em nenhum lugar do mundo. O que está ocorrendo atualmente no país é suspeito, perigoso e tem a tendências fascistas é golpista. Vá para as ruas, mas fique em alerta porque existe algo muitíssimo estranho nessas manifestações do país.   “Amanhã não é dia de ficar em casa, mas ir para as ruas protestar e não permanecer no conforto dos lares diante das telas dos computadores, notebooks, tablets, iPhones e

Plebicisto instrumento de partipação democrático do cidadão

PLEBICISTO ATO DEMOCRATICO HISTÓRICO DE PARTICIPAÇÃO DO CIDADÃO no plebiscito o cidadão decide no voto temas relevantes Analisando a historia é notório como os fatos e seus meios democráticos se repetem de forma amplamente cíclica. E dentro deste circulo histórico os autores dos fatos somos todos nós cidadãos os senhores da historia. Como podemos perceber de tempos em tempos o homem artífice de mecanismos que regulam a convivência em sociedade volta a estes remotos meios para fazerem uso na atualidade. É o caso do plebiscito que vai ocorrer no Brasil em setembro. A população brasileira decidirá no voto o que deverá ser reformado na Constituição Federal, em relação à reforma política e outros assuntos importantes que a nação está exigindo modificar. Após o povo decidir o que quer a Câmara dos deputados e o Senado Federal darão prosseguimento as reformas até a promulgação presidencial. Em nosso país entre plebiscitos e referendos já foram quatro. Daqui em diante apres