Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Postagem recente.

Os fumantes do tabaco se matam aos poucos.

A conscientização de reconhecer que o tabagismo é uma enfermidade. A foto mostra o cachimbo de madeira nobre para fumar tabaco Quem é fumante precisa se conscientizar de que são doentes, eles necessitam parar de fumar. Para que isso possa acontecer eles precisam admitir sua dependência.  A partir de então, procurar a medicina especializada neste setor da dependência do tabaco. O percentual de pessoas fumantes dependentes no Brasil atinge números, ainda muito altos, de 9,8%. Este percentual é equivalente a 22 milhões de habitantes que fumam. No entanto, há de ser considerado que em décadas passadas esses números, eram muitíssimos assustadores. 

As polêmicas do ENEM 2015.

A redação trouxe a realidade da mulher brasileira. ENEM. Todos os anos o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) faz provocar polêmicas, este ano não foi diferente.  A discussão recaiu sobre o tema da redação. É sinal que o tópico em debate foi bem pensando para ser escolhido para promover o debate.  Ele é atual e não fogem do contexto real de uma situação social preocupante as brasileiras. O assunto violência contra a mulher brasileira não é ficção é real mesmo.    O mais grave é que a violência contra a mulher é um fato tenaz, triste, lastimável e inaceitável, e por isso mesmo, não poderia ser diferente, é natural que se gerasse este debate entre os estudantes que prestaram as provas do Enem de 2015. 

Falar em público é uma arte de excelência.

Discursar em público é uma excelência artística. Falar em público é arte! A arte para falar em público, com sabedoria, elegância e convencimento das ideias.  Falar para o  público é a arte do convencimento ao interlocutor de maneira leve e cativante. Discorrer em público é a arte de excelência, privilégio de poucos humanos que exercerem na prática a plateia seleta ou diversificada. 

O el ninõ traz granizo e deixa prejuízos para todos.

Granizo são pedras de gelo causadoras de grandes prejuízos para a agricultura e a população.  Muito granizo na região do Vale dos Sinos. Nesta primavera atípica no RS os gaúchos estão convivendo com um show trágico promovido sob o comando do fenômeno El ninõ, este menino revoltado que saiu do fundo dos oceanos. Propositalmente ele veio fazer quebra-quebra no continente sul da América do sul. Em sua mala trouxe algumas armas provocadoras de destruições. Uma poderosa arma que o El ninõ tem usado com extrema violência é o ganizo. O adolescente proveniente das águas gélidas do Oceano Pacifico tem jogado sobre a população e a agricultura sem dó e piedade, muita pedras de gelos que os meteorologistas classificam de alto ou menor poder avassalador de acordo com o tamanho destas pedras de grazino caídas sobre o solo.

Os semeadores do ódio entre os brasileiros.

Nunca se viu tanto ódio, entre a população, destilados através da elite de direita. As eleições gerais de 2014. Ódio que é este sentimento negativo entre os humanos, mas já tomou proporções imponderáveis a partir das eleições de 2014 no Brasil. Algo que parecia adormecido entre os brasileiros veio a exteriorizar-se de maneira ajustadora e muitíssima preocupantes. Este pleito despertou esse comportamento ruim movido pela não aceitação da classe social dominante representada através dos políticos de direita, que foram derrotados, porém até o momento não admitem a sua ruína nas urnas. 

El ninõ vem dos oceanos e gera as cheias no Brasil.

Os prejuízos climáticos a população do sul, é ato do El ninõ. Enchente furiosa do Rio dos Sinos, efeito El ninõ. O menino revoltado vive nas águas geladas dos oceanos Pacífico e Atlântico, já provocou inúmeros estragos e grandes prejuízos em 2015 em toda a Região Sul do país.  Seus mestres já afirmaram que este pré-adolescente do gelo é considerado um dos mais insubordinados dos últimos tempos. 

Os humanos vivem toda a existência em plena imprevisibilidade.

A imprevisibilidade humana faz gerar uma usina interna de energia de precaução e superação. A imagem mostra os elementos que promovem a imprevisibilidade humana.  Os humanos nascem e morrem na imprevisibilidade dos acontecimentos. Você já parou alguns instantes e imaginou nesta sequência existencial casual! Ora! Nascemos, vivemos, crescemos e morremos sempre na imprevisibilidade dos episódios diariamente. Este estado de incerteza da vida humana se transforma numa grande usina de energia interior que faz encorajar constantemente o homem a buscar meios para superar as mais imprevisíveis circunstâncias do cotidiano.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.