Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2022

Silenciar e ouvir na incerteza é ser sábio.

Na ambígua conjuntura política e histórica, é melhor ouvir do que opinar. Ser sábio é ouvir na  incerteza.  Existem momentos na vida, em que a mais sábia estilo e decisão é permanecer no silêncio, para observar os desdobramentos, dos vários acontecimentos dúbios aqueles os quais estão a acontecer sem ninguém saber as reais motivações. Contudo, é melhor ouvir com intensidade do que, opinar insensatamente. No entanto, esta atitude não significa se neutralizar do contexto e da conjuntura política, pelo contrário é ser prudente para opinar com sensatez em momentos oportunos. No entanto, é prudente partir para a posição do distanciamento e do silêncio. São atitudes difíceis nesta conjuntura onde se predomina a velocidade de querer ser sábio e dar uma resposta para todas as coisas ao se considerar o sabe tudo, o dono da verdade, algo que nunca nenhum ser humano saberá de todos os conhecimentos. Poder ouvir e não falar em dados contextos é prudência.   Aprender serenamente a ouvir do

A vida no sistema capitalista é difícil.

Em meio às crises econômicas a vida é árdua no sistema capitalista. A Cédula de Duzentos Reais (R$ 200) e  está corroído pela o dólar  e a inflação nas alturas. Apesar de tudo, a vida é muito complicada na economia capitalista radicada na ideia de escassez, portanto, o incentivo é para todos irem à luta, ou buscar formas para resolver os problemas; num país onde impera o caos do desemprego e todos os seus desdobramentos para todas as vítimas. Num sistema econômico egoísta, onde a minoria detém todas as riquezas e as forças de trabalho da maioria. A concentração de rendas é selvagem para meia dúzia de pessoas que dispõe de tudo. No entanto, por outro lado, há a maioria da população, são dependentes deste grupo mínimo e trabalham de maneira escrava nestes tempos modernos, para manter a ostentação da pequena elite dominante no mundo. Eles são os sugadores das energias, das forças de trabalho, da maioria da sociedade; onde o capital é o centro de tudo.