Pular para o conteúdo principal

O dia nacional para saborear o café.

O café tem uma história aromática brasileira de muitos anos.

A imagem de fundo marrom claro e ao centro um funil que transmite a ideia de uma xícara cheia de café e abaixo está escrito a frase: café é bebida histórica do Brasil.
A  xícara de café a bebida do Brasil.
O café essa bebida especial rica em cafeína, servida praticamente em todo o mundo. O amigo de sempre presente em todos os momentos distintos das pessoas. Hoje no Brasil, os apaixonados   dessa maravilhosa bebida, tem seu dia no calendário reservado como o dia nacional do café.

Claro pelo seu grau de popularidade, entre os amigos de todos os dias e de tantos momentos especiais na vida. E cada um de suas mais diversificadas histórias, o café nem precisaria está data para ser lembrado. Entretanto, devido sua influência e presença nas vidas das pessoas é fundamental comemorar. Nada mais justo que o café, tenha este dia para muitas pessoas abrilhantarem ainda mais a vida, seus encontros, e seus negócios regados a esta bebida deliciosa e imprescindível de todos os momentos e encontros especiais. Para brindar as grandes vitórias nos fechamentos comerciais e tantas outras boas circunstâncias existenciais.


O café sem dúvida merece esta data peculiar para que todos possam degustar e valorizar ainda mais o café, cada um com seu jeito, seu gosto, sua forma de preparar desde as simples, as mais requintadas formas de preparação do gostoso café de todos os dias. Desde o mais simples café preparado em casa e suas mil e um estilos para preparar através dos renomados baristas. Barista é o profissional especializado em cafés de alta qualidade cafés especiais. Também trabalha criando novas bebidas baseadas em café, se utilizando de licores, cremes, bebidas alcoólicas, entre outros. (Fonte: Wikipédia)
Ele é saboreado todos os dias no café da família, geralmente complementa a primeira refeição do dia, aos momentos especiais, o café está presente. Seja puro pretinho e sem açúcar, ou com açúcar, com e sem leite, passado no saco de pano, no filtro de papel, expresso, solúvel e várias misturas, o café é sempre bem-vindo.  Existem receitas para todos os gostos, preços, e ocasiões especiais e etc.

A história do nosso cafezinho brasileiro.

A imagem de fundo marrom claro e ao centro um funil que transmite a ideia de uma xícara cheia de café e abaixo está escrito a frase: café é bebida histórica do Brasil.
A  imagem diz: café a bebida  histórica do Brasil.
O café de todos os dias produzido em terras férteis brasileiras, também se confunde com o contexto da história de todas as épocas do Brasil. Contudo, este romance aromático começou por volta do ano de 1727. Vasculhando vários relatos sabemos que a planta cafeeira que produz a semente do café. Tem suas origens na Etiópia. Foi de lá que os franceses trouxeram as primeiras mudas para alguns países da América Latina e consequentemente para o Brasil. Esta história tem um grande percursor, o senhor Francisco de Melo Palheta, apedido do Governador do Grão-Pará, hoje atual Estados do Pará e Maranhão. Este senhor foi o encarregado de trazer para o Brasil as primeiras mudas desta planta que se tornaria uma das grandes molas propulsoras para o desenvolvimento econômico do nosso país. Nesta época, quando começava para valer o conhecido ciclo do café. Inicialmente o café foi produzido na região Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil.

O café e sua presença na vida das pessoas.

Portanto, o café em sua composição química tem vários elementos uns são saudáveis a saúde e outros são questionados pela medicina. Contudo o café é rico em sabor, aroma, e muitas histórias de todos os tipos. História da sua origem, propagação por todo o mundo, econômicas, de negócios, de amores, de saúde etc. Como hoje é o dia Nacional do Café, vamos deixar estas maravilhosas histórias para outro momento e agora o melhor mesmo é ir correndo saborear um cafezinho passado em saco de pano. O meu preferido que é sem açúcar e leite bem pretinho e amargo. Enquanto estava digitando esta matéria já havia saboreado uns 10 cafezinhos é sempre assim o dia todo. Todos o dia é dia de tomar o gostoso cafezinho brasileiro.   

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.