Pular para o conteúdo principal

Quem disse que as lutas não resultam em vitórias?

Só tem bons resultados quem faz a luta forte e unidos.

 

A imagem retangular de fundo vermelho e caracteres em branco está inscrito: Nossas Lutas!
Na imagem está inscrito: Nossas Lutas!


Os funcionários das escolas públicas do Estado do Rio Grande do Sul, deram um exemplo de lutas persistentes e os resultados chegaram.

Os funcionários das escolas do Estado do Rio Grande do Sul, travaram uma árdua luta desde 2001 quando foi criado o plano de carreira, mas em seguida, foi excluído do quadro de servidores da educação, pelo então Governador Olívio Dutra (Partido dos Trabalhadores).

Desde esta época os funcionários não deram trégua. Organizaram-se sob a orientação do sindicato: em grandes mobilizações, atos públicos, manifestações, caminhadas e greves. Somente após doze anos de muitas lutas organizadas através do Cpers/sindicato; este ano conseguiram sua vitória merecida. Um avanço para esta nobre categoria de trabalhadores da educação que trabalham penosamente em todas as escolas deste Estado para proporcionar um bom funcionamento dos estabelecimentos do ensino público.

Agora conseguiram definitivamente o seu próprio plano de carreira. O resultado desta luta está aí com a aprovação do projeto de n.º 298/2013,  que cria a categoria funcional no quadro de servidores das escolas estaduais do Estado do Rio Grande Sul.

 

As batalhas dos funcionários das escolas deste Estado sempre foi e sempre serão todas difíceis. Os funcionários exigiram a inclusão no quadro de carreira dos servidores do magistério. Contudo, somente agora foram reconhecidos através da aprovação deste projeto de lei pelos deputados estaduais gaúchos, que garante a inclusão no plano de carreira como servidores estatutários do Estado.

Agora todos os trabalhadores em educação terão seu plano de carreira específico, pois falta ainda a promulgação pelo governador. Os resultados das grandes lutas se concretizaram e finalmente conseguiram uma vitória intensa, mas é histórica para toda a categoria dos funcionários das escolas estaduais.

Esta inclusão recebeu um grande impulso com a greve de 2013, no período de 23 de agosto a 13 de setembro deste ano.

A pressão para a inclusão dos funcionários no quadro de carreira foi decisiva para que acontecesse a aprovação desta lei que valoriza esta aguerrida classe de trabalhadores da educação do Estado Gaúcho.

 

Não cair no pensar errado,  daqueles, ao afirmar que as lutas não resultam em vitórias.

 

Todos vivem diariamente diante das dolorosas lutas. Neste caso é a luta dos funcionários da educação, do Estado do Rio Grande do Sul. Contudo, neste episódio, seu resultado foi vitorioso para todos os servidores das escolas deste Estado Gaúcho. Um importante exemplo das constantes lutas de todos os trabalhadores que assim procedem. Sempre as conquistas vieram das grandes lutas e lutas persistentes que por mais difíceis que se apresentem ser aí sim, deve haver maior união, organização e enormes mobilizações das categorias para se obter um resultado vitorioso. Lutar sempre e com muita organização para defender seus direitos, eles são somente seus e logo, lute incansavelmente por eles.

 

Nunca pare de lutar para defender os seus direitos em quaisquer situações.

 

Parabéns a todos os funcionários por esta vitória que vem exclusivamente corrigir uma histórica injustiça destes heróis que diariamente trabalham pesadamente para fazer as escolas funcionarem bem, para todos os alunos deste Estado do Rio Grande Sul. Um Estado que vem a desprezar seus funcionários públicos. No entanto, são eles que fazem alavancar o progresso desta Unidade Federativa do Brasil. Contudo, como é de praxe a educação sempre fica para o último plano de governo.

 

As lutas dos funcionários das escolas servirão como exemplo vivo para todos os professores deste Estado que são chamados a brigarem por seus direitos. Também os professores que neste embalo da pressão conseguiram forçar o governo que retirasse o projeto, o qual pretendia dar o maior calote aos educadores.

Ele tinha a má-fé de reduzir as chamadas RPV’s (Reposição de Pequeno Valor) em 50% foi obrigado retirar da pauta de votação este abominável projeto de lei que destruía a esperança, de um dia os professores receberem os precatórios; ou melhor as RPV’s.

Portanto, todos precisam lutar sempre. Permanecer trabalhando em sala de aula ou em casa em dia, mobilização do sindicato somente vem colaborar com o este governo explorador de todos os funcionários públicos do Estado do Rio Grande Sul.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.