Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Conheça a lenda do prefeito fujão

  A lenda que se alastra entre a terra e o mar O  barco do Zé das Marés,  navegando no Oceano Atlântico e sem norte. Nas noites escuras e chuvosas do litoral norte-grandense, os bares de bebidas ecoam piadas, brincadeiras e histórias. Entre o tilintar dos copos e o aroma de petiscos do mar, uma lenda se espalha como fumaça dos rastilhos de pólvoras: a saga do Prefeito Fujão. Não se trata de uma brincadeira ou uma mentira, mas sim uma realidade que desafia a lógica e a política. O homem em questão era o Zé das Marés, um candidato improvável. Nas eleições de 2020, ele não tinha chances reais de vencer. A sua campanha foi modesta, e quase esquecida entre os discursos inflamados dos adversários. No entanto, ocorreu um evento inesperado: Zé foi o vencedor. A população, cansada das promessas estúpidas, votou nele como forma de protesto. No entanto, o prefeito José das Marés não demonstrou aptidão para a função de prefeito. Ele era um ex-subprefeito de uma pequena cidade da região, conhecido

Sorria! Você agora está sendo espionado.



Hoje as pessoas perderam a privacidade, todos são espionados.


A foto mostra alguém trabalhando e navegando ao mesmo tempo.
A foto mostra alguém trabalhando e navegando ao mesmo tempo. 


Em pleno século XXI os humanos vão perdendo a noção de respeito à privacidade do outro dentro de um descontrole neurótico invadindo sem qualquer percepção de limite e ética, sobre o pensamento dos cidadãos do mundo, é a lei do mais forte atualíssimo e imperando sobre os mais fracos. Tudo em nome de uma segurança neurótica que ultrapassa os limites de razão e sabedoria, sensatez. Então, se quebra qualquer regra de civilidade e convívio social, interferindo no que há de mais sagrado e íntimo entre os humanos, à privacidade.


A internet é o lugar da espionagem em vez do entretenimento.


No entanto, a “internet” deixou de ser um meio de descontração e de compartilhamento de ideias, da promoção debates e para ouvir uma boa música, ou para ver um bom filme, um vídeo seja ele engraçado, educativo e cultural, para ser uma ferramenta de espionagem. Infelizmente este veículo de comunicação instantânea, ou em tempo real, ganhou a partir de agora uma nova conotação a espionar a vida da população. Atualmente, passou a ser um meio onde as grandes empresas que promovem a espionagem, a viverem para ganhar dinheiro ao bisbilhotar a vida pessoal dos seres humanos no Planeta Terra. Se transformou num lugar de medo, numa espécie de terra virtual, sem lei. Isto é, normas para os pobres e como sempre os milionários permanecem isentos de punições.


Os fatos de espionagem de 2013 na “internet”, é o escândalo sem soluções.


Contudo, o fato de espionagem que foi divulgado nas redes sociais esta semana é gravíssimo. É um grande escândalo do ano de 2013 na “web”, a espionagem. Contudo, esse indecoro é o fruto da pretensão obsessiva dos americanos de ter o controle total do mundo e principalmente em relação a algo preciosíssimo como a liberdade de expressão e o sigilo pessoal. No entanto, tudo acontece dentro das grandes empresas que administram as redes sociais da “internet”, um veículo de comunicação universal que os humanos ainda possuem e pagam caro, para construir um colóquio anônimo entre os internautas e sobretudo, agora terem a vida devassada pelos espiões poderosos da “web”. Tudo está sendo escaneado para o controle absoluto de um país (EUA) que procura mostrar para a humanidade que é o dono do mundo. Eles iniciaram este processo de dominação na restrição da informação e no acesso sem limite nos dados dos usuários do Planeta Terra.


Todos são espionados de forma bem ardilosa sem que ao menos alguém perceba. Todavia, agora ao escrever esta matéria certamente será espionado e os meus dados pessoais sendo vasculhados, quem sabe, através de um poderoso sistema ultrassecreto de espionagem, o qual esteja instalado no meu “velho computador movido a carvão” que vai direto para cada tecla.


Contudo, quem me garante que isso já vinha acontecendo há muitos anos e não estava sabendo de absolutamente nada. Sei que estou levantando uma hipótese ficcionista, mas se duvidar está deixando mesmo de ser ficção e passando a ser mesmo realidade. O mais impressionante é decepcionante, é que estas coisas estejam acontecendo a partir dos maiores buscadores do mundo onde, a população mundial tem seus cadastros de contas.


Ao digitar no computador ou no celular você será espionado.


Portanto, se escrever ou não está realidade acontece da mesma forma. Isto não ocorre só comigo, mas por bilhões de internautas que ligam seus aparelhos móveis de navegação. Então, podem ter seus dados bisbilhotados por agentes da nação americana, que se considera a controladora e dona do mundo. Todavia, se acham no direito de espionar a vida das pessoas, se esquecem de todos os princípios éticos que regem a sociedade, contudo, fundamentada na petulância de fiscalizar a revelia os cidadãos e fazem sem nenhum escrúpulo. No entanto, a grande dúvida fica pairando na mente, se os gigantes provedores e buscadores da “internet” fazem isso de livre e espontânea vontade ou simplesmente instituem a partir de ordens coercitivas de seus chefes.

Os EUA têm a ousadia de querer mandar no mundo.


Esta atitude de uma supernação ter a audácia de espionar e controlar o pensamento promove entre os humanos, uma insegurança e desconfiança sem fim. Por ter a certeza de que estamos sendo espionados por estranhos. A “internet” deixa de ser um ambiente para a descontração para ser um local de pânico cibernético. Tudo em função de um capricho descabido para ver quem pode mais. O mais ajustador é que este serviço de espionagem é realizado diretamente nos maiores provedores do mundo. Eles detêm em seus bancos de dados todas as informações pessoais dos seres humanos do mundo que tem conta nestes buscadores. Não é de se espantar que daqui a alguns anos, estes buscadores comecem a exigir até o “DNA” dos cidadãos do mundo para injetar em seus bancos de dados. Isto é, quando alguns humanos futuros, aspirar abrirem ou mantiverem uma conta ativa, para poderem ter acesso às redes sociais. Esta realidade talvez não possa demorar muito.


O ser humano mais poderoso no dinheiro controla o outro sem recursos.


É o controle dos humanos por outros homens em todas as dimensões, do que se pode pensar, fazer, escrever, falar, qual prato predileto, casado, solteiro alto, baixo e muito outros detalhes. Se são letrados ou não, se são sedentários, se feios, bonitos, pobres, ricos, se dormem, muito, pouco, se são jovens ou velhos. Gosta das horríveis músicas sertanejas, das excelentes composições do “rock”, “pop”, clássica ou qualquer barulho que se diga que é música, se gosta de bacalhau ou de sardinhas. Atualmente, já é possível calcular o tempo que se passa na “internet”, quais os amigos, o que se postam de imagens e vídeos. Quais telefones usam, com quem fala, como se expressa, a hora, duração, de um lugar para outro.

Afinal, que mundo estamos vivendo? O mudo onde a nossa privacidade é garantida ao menos por leis nacionais, ou simplesmente vivemos num mundo onde não existe nenhuma intimidade de nossos dados pessoais? Nossas vidas são vasculhadas, ao clique de um teclado de qualquer aparelho conectado à internet. Hoje na era digital se vive no mundo da desordem, o que  prevalece a lei do mais forte. Quem tem o poder, chora menos. O controle de todos os povos do mundo está nas mãos de 4 empresas poderosas, o mais dramático, é que ninguém pode fazer absolutamente nada contra elas, se perde qualquer processo judicial para essas gigantes do mundo digital.


Se não quiser ser espionado largue a “internet” e vá pescar.


A foto mostra o cadeado símbolo de segurança na internet, mas com a espionagem, não há mais segurança.
 O cadeado símbolo de segurança, mas hoje não  há mais com a espionagem. 


Portanto, a situação de espionagem é real hoje. Ninguém mais tem segurança ao navegar na era digital, e a dependência cresce de forma ajustada e ainda assim todos remam no mesmo barco furado,  sem nenhuma proteção governamental de nenhum país. 

Até quando os governos adotarão sérias decisões para controlar os abusos cibernéticos? É imprescindível criar leis para controlar os avanços da era digital e todos possam navegar com seguraça.  Contudo, só resta uma única alternativa se alguém puder fazer; é abandonar tudo é uma ação quase impossível se quiser paz é necessário essa atitude radical. Vá pescar e abandone por completo qualquer aparelho móvel, se andar com ele no bolso, eles te rastreiam via radar da localização. Infelizmente, o próprio sistema de “internet” gerou necessidades d9e informações rápidas, tornando as pessoas presas fáceis destas poderosas empresas e simultaneamente fizeram do mundo uma legítima tribo informatizada. Todavia, abandonar definitivamente qualquer pesquisa que esteja ligado à “internet”, hoje seria uma ficção. 

Contudo, além de se pagar por um serviço caro, as pessoas querem retorno, mas se está a colocar em risco a vida pessoal nas mãos destas empresas, as quais prestam, ao alugar  seus sistemas e infraestruturas “online”  para quem não tem tecnologia de ponta. Todas se subjugam àquela nação que se considera a dona do mundo. Todavia, se alguém tem vocação é  partir para uma vida de ermitão, para viver num isolamento e ler simplesmente livros comprados nos sebos da cidade. A decisão de jogar no lixo todos os aparelhos da alta tecnologia móveis, agora que são perigosos, e eram para ser o sonho de consumo do momento, está se transformando num grande pesadelo. É o preço que todos pagarão se forem espionados ou se roubarem seus aparelhos móveis ou os computadores, já imaginaram a dor de cabeça e o problema a ser resolvido se algo acontece desse tipo. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.