Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Chama olímpica: o farol de união e paz no mundo

  A chama que mantém o mundo unificado Tocha olímpica. Créditos: para Wikipédia   O fogo é utilizado como símbolo de purificação, conhecimento e vida desde a antiguidade. A tocha olímpica, com sua luz perene, simboliza a união dos povos e a constante busca pela excelência. Não é apenas um objeto, mas um símbolo de esperança e inspiração, uma ponte entre diferentes culturas e épocas, um convite para celebrar a paz e a amizade. Atualmente, o mundo precisa da chama da unidade acesa para haver paz mundial. A energia mitológica é a chama da inspiração! A história da tocha olímpica começa com o titã Prometeu, que ousou desafiar os deuses para trazer o fogo sagrado à humanidade. Este ato de coragem e rebeldia é ilustrado pela chama olímpica, que simboliza a busca incessante pelo conhecimento e pela perfeição. Os novos heróis prosseguem sua jornada para promover a união, inspirados pelo fogo olímpico, por toda a Terra. A cada Olimpíada, surge um sentimento forte entre os países que promovem a

A inflação volta a economia brasileira.

A inflação invadiu o Brasil e atormenta a vida das pessoas.

A foto mostra a cédula de R$ 100 Reais do dinheiro do Brasil, que está corroída pelo dólar americano.
A cédula de R$ 100 Reais do dinheiro do Brasil, 


Chegou à inflação no país, entretanto, as autoridades econômicas do Brasil não admitem, o fato ruim corrói o poder de compra dos consumidores.

Voltou a inflação no país, entretanto, as autoridades econômicas do Brasil não admitem, o fato ruim corrói o poder de compra dos consumidores. 

A taxa atual da inflação, de junho de 2013 ultrapassou os dígitos de 11,89%, esse fator detona com a vida econômica de todos os brasileiros.

Contudo, não é necessário ser formado em economia ou ter PhD na área econômica para identificar este fato ruim na sociedade e que atormenta a vida de todos os brasileiros diariamente e sem data para o fim.

 

No entanto, por mais pirotecnia que façam para impedirem a divulgação desta maldição, a inflação, que não é boa para ninguém, está presente nos supermercados e nas vendas da esquina próxima à casa de todos os brasileiros. Nesta última sexta-feira, (27/06/2013) a inflação mostrou suas asas quando ultrapassou o limite da alta do dólar em junho de 2013, e, atingiu a barreira que era quase intransponível de (R$2.00) para (R$2.232), esse aumento é preocupante porque não ocorria desde 2009.

Contudo, já era uma situação muito temida por todos da equipe econômica do governo que permaneceram em estado de revolta e sem saber o que fazer para conter a inflação, puxada através da alta do dólar.

O governo fez intervenção no mercado financeiro para conter a alta do dólar.

 

Esta conjuntura gerou pânico obrigando o governo a fazer intervenções no mercado financeiro através da compra de grandes quantidades de milhões de dólares para conter uma alta maior da taxa de dólares, algo que não constava nos planos da Presidenta Dilma Rousseff. Para comprovar esta realidade inflacionária, na prática, não é necessário ir muito longe. Basta fazer algumas compras em algum supermercado ou venda mais próxima da sua casa, apartamento ou condomínio e perceberem a alta de preços galopante. Todavia, ela está visível em todos os produtos de primeira necessidade para fazer uma alimentação correta das famílias.

 

Vá em qualquer supermercado e olhem a remarcação de preços o mais rápido possível.

 

A remarcação está começando de uma forma silenciosa para não assustar muito, parece uma boa estratégia dos comerciantes para esconder o aumento de preços aos consumidores. Contudo, não adianta o consumidor perceber com evidências, que a inflação reina escancaradamente em todos os setores da economia. O poder de compra está caindo numa escala decrescente e bruscamente, muitíssima evidente.

Não obstante, o salário está defasado há muito tempo e não é reposto a inflação. É estranho que ninguém da equipe econômica do governo, não consegue reagir através de iniciativas importantes para frear esta situação preocupante para a nação.

 

Contudo, os doutores em economia, os quais são os mentores pensantes do governo têm a audácia de afirmarem que a alta do dólar, não terá quase nenhum impacto sobre a inflação.

 

Eles subestimam a inteligência do consumidor brasileiro que está calejado por muitas décadas com o sofrimento da inflação está naquele tempo em que era marcado por um ritmo abominável, das máquinas que procediam à remarcação de preços três vezes ao dia. Muitas pessoas dormiam nas portas dos grandes supermercados para comprar o básico para não faltar comida na mesa, era uma vergonha, entretanto, este tempo ruim está de volta.

 

Os “sábios economistas” do governo dizem que já tem estratégias para frear a remarcação de aumento e voltar à normalidade com reabastecimento dos estoques reguladores que entram em ação na próxima semana e assim vai fazer cair os preços dos alimentos e de todo o comércio.

O governo precisa agir rápido para evitar a alta da inflação.

 

Portanto, todos esperam que eles estejam certos e nunca mais estas máquinas detestáveis voltem a funcionar e sejam colocadas na lata de lixo.

Entretanto, a situação é de alerta geral para todos, governo, e população, em geral. Preparem seus bolsos, fiquem de olhos bem abertos para os próximos desdobramentos, porque a alta do dólar vai exercer fortes influências sobre a economia brasileira daqui a para frente. Todavia, os futuros comportamentos da inflação são acelerados.

Todavia, o governo deve agir com veemência e austeridade para acalmar o mercado econômico e eliminar os riscos de uma recessão na economia, algo que nenhum cidadão brasileiro, deseja para o país. Por isso, quaisquer medidas de prevenção são bem-vindas, para evitar os sofrimentos financeiros para toda a população brasileira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.