Pular para o conteúdo principal

Filosofia: difícil arte de ensinar a pensar

ENSINAR A PENSAR É  UMA ÁRDUA MISSÃO PARA OS PROFESSORES EM TEMPO DE DOMÍNIO TECNOLÓGICO.
Imagem do pensador Sócrates o criador da maiêutica um método pedagógico de ensinar os aluns da época a pensar
SÓCRATES


Ensinar a penar sempre foi e continua sendo missão espinhosa, principalmente quando se fala em ensinar Filosofia nas escolas. É uma incumbência intensa para todos os educadores, fazer uma geração desembaraçada na era das tecnologias de ponta e ao alcance de todos, mas pobre em conteúdo por quer vivem submergidas em oceanos de superficialidades do mundo virtual.

O educador de hoje é um legítimo herói pensador para descobrir formulas capazes de trazer esta geração a reflexão ao pensar. Os pensadores da antiguidade grega tinham seus métodos para auxiliar seus alunos a caírem sobre si mesmo e iniciar um caminho em busca do pensar filosófico.
Sócrates um dos grandes filósofos da “Antiguidade Grega” destacou-se dos demais por seu método inovador e gerador do conhecimento chamado de “maiêutica”. O método consistia em ensinar investigando as questões mais complexas com seus discípulos usando um método que conduzia os seus alunos a pensarem iniciando com as questões mais simples para atingir um grau de complexidade cada vez maior de acordo com a extensão, mas acurada dos diálogos.

Desta forma “Sócrates ensinava seus alunos a reconstruir valores levando os mesmos a pensar por si mesmo. Distinguindo através de suas contradições do pensar descobrir os contra valores da época e resgatar os verdadeiros valores depurados de preconceitos sociais”. Sócrates com este método encaminhava seus discípulos a encontrar respostas para suas próprias dúvidas e pela “técnica da ironia” conduzia seu interlocutor entrar em contradição e juntos faziam chegar a uma conclusão de que seu conhecimento era pobre e limitado. Com esta maneira de pensar produziu-se os pilares de uma legitima pedagogia da antiguidade. (fonte: coleção, ”os pensadores”, editora, Abril. 1987 SP. Sócrates)   
Hoje percebo a grande dificuldade dos nossos alunos gostarem do ensino de Filosofia nas escolas. Isso é fato, muitos relatam uma aversão a esta disciplina de relevância no processo de ensino aprendizagem e na ampliação do conhecimento do mundo e seus problemas; partindo da realidade do próprio educando. Vários estudantes dizem que não existe o menor interesse por esta ciência do conhecimento. Algo de errado deve esta acontecendo. Talvez por eles não gostarem de ler, pois sabemos que a dificuldade é enorme para os discentes lerem com esmero e gosto um bom livro e principalmente na área da filosofia. Geralmente leem alguma matéria quando gera bônus, ou seja, uma recompensa em notas. Não atendendo uma exigência dos professores correm o risco de não passam de uma série para outra. Logo se percebe o desestímulo pela leitura. Quando leem  parece forçadamente, algo acontece que não existe prazer e espontaneidade, mas sim coagido. Pois deixando de atender os apelos dos mestres serão punidos com rigor estabelecido pela instituição de ensino.
Imagem do título do blog.Chamado a uma reflexão sobre a difícil missão de ensinar a pensar Filosofia nas escolas com os jovens estudantes.
título do blog
No entanto,analise a gora e veja que  acontece à lastimável repetência, por não capricharem nas leituras fundamentais e até mesmo em trabalhos complementares que os levem a pesquisar, ler mesmo sendo de mau gosto, contra sua vontade, fazem por que são cobrados pelos educadores. Nossos alunos contam com múltiplos meios mais atraentes, nas redes sociais, que os dissipam de fazerem excelentes leituras e perdem um tempo precioso que não volta mais; para elaborar as atividades escolares que são prioridades em suas vidas neste momento especial. Deixando de promover um aperfeiçoamento em seus estudos de todas as disciplinas, incluindo a Filosofia, trocam por futilidades que as levam as trevas da ignorância e não a luz do conhecimento infinito.

Os mestres quem sabe, deveria repensar sua didática específica para o ensino desta sublime ciência do saber a Filosofia, em sala de aula, procurando aproveitar as mais diferentes metodologias das distintas linhas pedagógicas modernas que aprenderem nas universidades e aplicar em aula deixando a filosofia atrativa aos alunos. Talvez esteja faltando esta prática dos professores que não conseguem conquistar seus discípulos para o caminho do pensar. Sabemos que a Filosofia exige de ambos uma coerente interação disciplinar. 

É preciso voltar às raízes e aplicar quem sabe o método socrático uma “maiêutica moderna” adaptando a realidade dos alunos e seu ambiente escolar atual para reverter esta aversão a esta matéria indispensável ciência do pensar, na elaboração do conhecimento refinado como exige a Filosofia amor à sabedoria para uma educação transformadora do homem sujeito pensante.       

Postagens mais visitadas deste blog

Vender cosméticos é excelente opção para derrotar a crise econômica pessoal e familiar.

Alternativas para derrotar a crise econômica.  Nos momentos de crise econômica não se pode permanecer parado. A venda direta de cosméticos ao consumidor é uma ótima opção de renda e ganho rápido. Não adianta permanecer parado em situações de crise econômica que afetam diretamente o núcleo familiar e pessoal, esperando as coisas acontecerem sem partir para uma incisiva ação. Esta atitude não resolverá em absolutamente nada. Pelo contrário provocará desanimo, ansiedade e muitas doenças imagináveis que impedirá de fazer qualquer coisa. Neste momento são necessárias atitudes ousadas, criativas, sobretudo muito esforço visando aumentar a renda mensal.
Melhor do que pensar em fazer empréstimos neste momento para quitar dívidas, somente irá piorar a situação para todos. Ao mesmo tempo entrar numa bola de neve monetária sem fim, para somente enriquecer os bancos e financeiras.

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Indiferença um sentimento negativo presente nas relações humanas.

A indiferença presente nos diversos setores da vida.A indiferença um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimentonegativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos.
Podemos perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. No plano social há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos humanos reagirem indiferentemente frente os problemas alheios. No âmbito governamental o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente entre nação dominante em relação à naç…