Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Conheça a lenda do prefeito fujão

  A lenda que se alastra entre a terra e o mar O  barco do Zé das Marés,  navegando no Oceano Atlântico e sem norte. Nas noites escuras e chuvosas do litoral norte-grandense, os bares de bebidas ecoam piadas, brincadeiras e histórias. Entre o tilintar dos copos e o aroma de petiscos do mar, uma lenda se espalha como fumaça dos rastilhos de pólvoras: a saga do Prefeito Fujão. Não se trata de uma brincadeira ou uma mentira, mas sim uma realidade que desafia a lógica e a política. O homem em questão era o Zé das Marés, um candidato improvável. Nas eleições de 2020, ele não tinha chances reais de vencer. A sua campanha foi modesta, e quase esquecida entre os discursos inflamados dos adversários. No entanto, ocorreu um evento inesperado: Zé foi o vencedor. A população, cansada das promessas estúpidas, votou nele como forma de protesto. No entanto, o prefeito José das Marés não demonstrou aptidão para a função de prefeito. Ele era um ex-subprefeito de uma pequena cidade da região, conhecido

Morre o monumental e nasce a arena gremista.

Até no esporte tudo passa e vem outros.


A foto mostra o Estádio Monumental Olímpico a antiga casa esportiva do Grêmio de Porto Alegre.
O Estádio Olímpico a antiga casa do Grêmio de Porto Alegre. Créditos: TripAdvisor


O Estádio Olímpico Monumental era antiga casa esportiva do Grêmio de futebol porto-alegrense. Foi inaugurado em 19 de setembro de 1954 com o jogo entre Grêmio 2 e Nacional de Montevidéu 0. Contudo, em 2 de dezembro de 2012 ocorreu o último Grenal de 0 × 0 e atualmente o Clube tem sua nova casa, a Arena gremista.


Contudo, essa troca do Estádio Olímpico, o monumental gremista, até pode ser explicada a partir do pensar dos velhos filósofos gregos. No entanto, entre os muitos pensadores e especificamente os pré-socráticos, entre eles o famoso Heráclito de Éfeso, um dos grandes filósofos, percebia o movimento da natureza e criou certa lei, que segundo ele “tudo flui", tudo passa, tudo está em ação, exceto a própria atividade. Contudo, neste contexto filosófico acontece o “devir” a mudança de todas as coisas, a partir deste princípio do pensar dos gregos, se pode encaixar a transformação que o Grêmio de Porto Alegre está a fazer. Isto é, o movimento da demolição do monumental para fazer brotar a nova casa esportiva, é a arena gremista.


Assim como a vida tem suas fases as coisas não são diferentes!


A vida neste mundo é distinguida por início, meio e fim. Assim será dessa forma, são as coisas que construímos, que gostamos e que amamos. Elas têm sua história, seu início, seu tempo de permanência, utilidade, durabilidade e a inevitável finitude.

No entanto, a existência tem seus momentos marcantes e inesquecíveis os quais ficam eternizados na memória. Entretanto, assim chega o dia da proclamação da sentença que mexe com a emoção de todos, acabou, é o fim.

Contudo, chegou a hora de dizer que não serve mais, está velho, é pequeno para o tamanho do empreendimento. Então, precisa ser trocado por outro espaço mais amplo, moderno, aconchegante, que corresponda ao tamanho dos sonhos do Maior Clube Esportivo do Brasil e, porque não afirmar do mundo, o glorioso Grêmio Futebol Porto-alegrense.


No entanto, é hora de mudar para a casa nova, mas as lembranças da antiga não se apagaram.

Portanto, hoje dia 02 de dezembro de 2012, a família gremista vai se transferir de casa, e vive este momento histórico carregado de grandes emoções, de saudosismos, de lembranças das mais incríveis, que aconteceram em seu Estádio Olímpico Monumental, repleto de gigantescas vitórias, empates e derrotas.


O jogo para inaugurar e o da despedida do Estádio Olímpico.


Visto que sempre foi assim, desde o remoto e memorável dia 19 de setembro de 1954, com o brilhante jogo de inauguração onde o Grêmio fez sua primeira partida de estreia na nova casa e organizou aquela esplêndida de futebol que derrotou o Nacional de Montevidéu por 2 a 0.


Contudo, aquela partida de futebol entre estes dois ilustres clubes, marcava definitivamente o engrandecimento da gloriosa e imortal história esportiva gremista. Portanto, muitos lamentam, mas hoje com seu último espetáculo de número 394, com um belo Grenal para encerrar esta página do futebol gaúcho na velha casa de profundas emoções.


O último Grenal no Estádio Olímpico marcou a grande rivalidade caracterizada pelos vários episódios de uma partida selada por um empate épico do esporte pintado de azul e vermelho. O empate de 0 × 0 sofrido foi o último resultado na antiga moradia gremista que se torna um incentivador para uma nova peleia para um desempate no próximo Grenal já no novo domicílio, a arena gremista.


O Grêmio tem a sua maior vitória no Japão, em 1983.


Contudo, o Estádio Olímpico, o Monumental vai sair de cena e daqui a para frente ficará sua história registrada na memória dos gremistas e nos arquivos da imprensa gaúcha, nacional e internacional, que registraram as façanhas do Grêmio de Porto Alegre no Brasil e pelo mundo.

Portanto, todos hão de lembrar o inesquecível dia 11 de dezembro de 1983, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, chega ao ápice de sua história sagrando-se de ser Campeão do Mundo no Japão, em pleno Estádio Nacional de Tóquio. O Grêmio vencia por 2 x 1 o poderoso Hamburger SV, da Alemanha. Todavia, o Grêmio com este feito histórico colocou o futebol gaúcho e brasileiro na “vitrine” mundial.

Contudo, hoje o tema é o fim do Estádio Olímpico Monumental da família gremista que se despedem da sua querida e inolvidável casa. Ela irá começar a preparar a mudança para a nova morada, a já chamada de carinhosa “arena-azul”. No entanto, com garra para continuar por tempo indeterminado, dando continuidade à sua história e fazer muitas alegrias para os seus filhos com as grandes conquistas que hão de vir pela tenacidade dos jogadores aguerridos que lutarão destemidamente por vitórias e mais triunfos históricos.


Os gremistas que viram grandes festas no Olímpico, sentem a dor da destruição.

Portanto, quem viveu no Monumental, vive essa dor da demolição do Estádio Olímpico e passará lentamente em sua nova casa se forem realizadas as grandes conquistas, vitórias, títulos que só a imortalidade gremista sabe fazer. No entanto, são tantas glórias que se torna impossível enumerá-las, entretanto, os gremistas sabem uma a uma. Obrigado Estádio Olímpico Monumental. Ali foi palco de infinitas emoções, de grandes festas do esporte brasileiro. O Grêmio parte com sua mudança cheia de boas lembranças para continuar a escrever sua nova história em outro lugar para os próximos tempos e sem fim.


Nada é para sempre e tudo tem seu dia para o fim.

Portanto, nesta vida tudo passa, tudo flui, nada é para sempre. Da mesma forma como o monumental está encerrado para sempre suas atividades; quem sabe com o andar da história a arena gremista, um dia não terá o mesmo fim. Já não comporta mais a grandiosidade de seus sócios e torcedores que se multiplicam a cada segundo.

Por tanto, pode se pensar em algo suntuoso e a arena poderá ceder lugar para outras atividades. As próximas gerações podem pensar em programar um novo estádio. Todavia, apenas somente o tempo na história dirá quais serão os próximos resultados e passos lá na moderna arena e o crescimento do Grêmio na conquista de extraordinárias vitórias no futebol gaúcho, nacional e internacional. Boa sorte, família gremista em sua nova moradia.

Comentários

  1. Como diz o título "Morre o Monumental, e nasce a Arena Grêmio" Ficou maravilhoso este post, contando tudo sobre estes dois estádios, onde rivais tiveram e terão temor ao peso dá torcida. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. puxa ficou otimo mesmo,
    Gostaria de uma ajuda, como posso transparecer para meu chefe que um blog com mais conteudo com pessoas pode ser a melhor comunicação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabrina boa noite!
      Fiquei contente que você tenha gostado do blog. Não ficou muito clara a tua pergunta,se por gentileza puderes formular melhor terei uma grande satisfação em poder te ajudar em tua dúvida. Mesmo assim vou emitir minha opinião que talvez possa ser útil a tua dúvida. Sabrina pode ficar tranquila que um blog autentico com toda certeza é um excelente meio de comunicação entre as pessoas.Principalmente hoje que somos bombardeados de informações instantâneas sem muita analise profunda dos fatos.Hoje os blogs são estes meios de comunicação mais específica e direta com temas relevantes do momento e se faz uma análise mais profunda e detalhada dos fatos. Um abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.