Pular para o conteúdo principal

Uma semana histórica que uniu gerações pensando um novo Brasil


UMA SEMANA HISTÓRICA PARA OS BRASILEIROS CONSTRUÍREM UM NOVO PAÍS



Esta semana o povo brasileiro vivenciou uma semana histórica, intensa, tensa, marcadas por grandes manifestações que fez estremecer as bases do governo brasileiro. É a fúria do gigante chamado, nação brasileira, que despertou do sono inerte para escrever mais um capitulo da história de um novo Brasil. Este gigante como sempre veio com a marca genuína o berro dos jovens que despertou a nação por completo do Chuí ao Oiapoque. O povo que estava adormecido desde o movimento dos “caras pintadas” que culminou com o impeachment do ex. presidente Fernando Collor, em 29/09/1992. Agora depois de 21 anos de um sono atormentado por pesadelos pela volta da: inflação, corrupção, ostentação dos políticos, gastos exorbitantes com os eventos mundiais. Levaram a construir uma paz de fachada para a nação. Inquietante o povo começou a despertar do sono da acomodação e omissão para a ação mostrando a cara gritando por mudanças. Em um momento prudente onde o país está lotado de jornalistas do mundo inteiro cobrindo a copa das confederações. Momento mais apropriado do que este não poderia existir, pois os olhos do mundo estão voltados para o Brasil para registrar e mostrar para o mundo o descontentamento do nosso povo com a situação social em que vivemos.
manifestações nas ruas do Rio de Janeiro


Esta semana o povo brasileiro vivenciou uma semana histórica, intensa, tensa, marcadas por grandes manifestações que fez estremecer as bases do governo brasileiro. É a fúria do gigante chamado, nação brasileira, que despertou do sono inerte para escrever mais um capitulo da história de um novo Brasil. Este gigante como sempre veio com a marca genuína o berro dos jovens que despertou a nação por completo do Chuí ao Oiapoque. O povo que estava adormecido desde o movimento dos “caras pintadas” que culminou com o impeachment do ex. presidente Fernando Collor, em 29/09/1992. Agora depois de 21 anos de um sono atormentado por pesadelos pela volta da: inflação, corrupção, ostentação dos políticos, gastos exorbitantes com os eventos mundiais. Levaram a construir uma paz de fachada para a nação. Inquietante o povo começou a despertar do sono da acomodação e omissão para a ação mostrando a cara gritando por mudanças. Em um momento prudente onde o país está lotado de jornalistas do mundo inteiro cobrindo a copa das confederações. Momento mais apropriado do que este não poderia existir, pois os olhos do mundo estão voltados para o Brasil para registrar e mostrar para o mundo o descontentamento do nosso povo com a situação social em que vivemos.

São 21 anos que este gigante nacional estava adormecido, mas começou a despertar e berrar em Porto Alegre desde o dia 25 março de 2013. Inicialmente exigindo a redução das pesadas tarifas das passagens de ônibus. Acordou novamente meio timidamente com suas características peculiares do seu tempo. No entanto este grito de insatisfação não se conteve em mera redução das passagens e ecoou para outros setores sociais que estão deteriorados na sociedade brasileira. Nos primeiros berros das primeiras manifestações foram rotulados de vândalos. No entanto tudo se configurou diferente quando as manifestações riscaram o país em todas coordenadas até chagar a casa do chefe da nação. De manifestantes baderneiros criou-se um sentimento único de jovens e o povo de todas as gerações gritando por mudanças sociais neste pais. De vândalos que fazem gigantescas manifestações em todos os municípios do Brasil ganharam um novo rotulo, os que exigem mudanças fazendo manifestações pacíficas, que iniciou serenamente a centenas, milhares de todas as gerações. São milhões em todo o país que manifestam pacificamente. Exceto aqueles que realmente se infiltram mal intencionados prontos para provocarem atos de vandalismos e violência. Todos são bem identificados e repudiados por todos que querem mudanças com a força da paz e unidade pacifica.    

Tanto que, o movimento se espalhou para todos os cantos do país. Envolvendo gerações diversificadas: os veteranos que lutaram pelo fim da ditadura das décadas dos anos 60,70 e 80. A geração que gritou e protestou exigindo as diretas já, A geração dos caras pintadas que cobraram a saída do Collor.  Agora esta nova geração dos conectados, dos plugados, a geração arroba, que congregam todas as demais gerações, determinando novos direitos e mudanças sociais em nosso país.  Cada geração fez e faz seus movimentos com suas fermentas do seu tempo e deixam o seu legado de luta para as próximas gerações se espelharem e darem seguimento a história. Da mesma forma esta geração conectada deixará seu legado para as próximas seguirem seus exemplos, continuarem fazendo uma nova história.  

Hoje temos uma geração agia que se organizam na velocidade da internet, usam a sua linguagem e ferramenta própria de comunicação e organização. Contudo algumas características das gerações dos caras pintadas permanecem como símbolo e marca registrada daquela geração, que está pressente nesta geração dos conectados, os famosos rostos pintados. Está marca lembra protesto, manifestação, união, concentração, caminhadas, descontentamentos, mudanças, resistências, e novos tempos.

E assim os brasileiros viveram uma semana histórica de manifestações homogenias em todo o país. As manifestações continuaram nos próximos dias, não há prazo para terminar. As pequenas localidades também já começaram a participar das manifestações brasileiras exigindo condições de vida melhores.   A presidente da República já fez o seu pronunciamento a nação, mas não agradou por que não contemplou as reivindicações da polução em manifestação por todo o país. Porém começou a ouvir a voz do povo, das ruas; isto é um bom começo. Porém, deve avançar mais e escutar o clamor do povo.

O povo quer para o Brasil que todos os serviços sociais tenham os mesmos padrões FIFA de qualidade. Qualidade para: as escolas, hospitais, transportes e mobilidade social, habitação, saúde, saneamento básico, segurança, lazer, preço baixo para a alimentação e controle da inflação. Um salário mínimo como manda a nossa Constituição Federal que possas garantir tudo isso para o povo brasileiro. Além disso, o povo exige o fim da corrupção, da carga de impostos mais pesadas do mundo. E uma reforma politica séria, uma nova politica onde os políticos pensem no povo e não neles próprios, o povo cansou desta velha politica manchada de corrupção e arrogância de poder. O Povo quer um novo Brasil. O povo quer qualidade de vida e qualidade de vida não se faz com medidas paliativas, (as famosas bolsas sociais para tudo) mas com medidas sérias que visem uma vida de qualidade de verdade para todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.

Você já rotulou alguém de burro?

Esta atitude é preconceituosa, machuca o sentimento de outrem, pare com isso.
Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.  Esta expressão preconceituosa já feriu e continua ferindo o sentimento de muita gente. Atualmente o preconceito vem sendo praticado de maneira escancarada, e com muito mais força, do que em outras épocas. A hostilidade entre as pessoas sempre existiu de forma velada no país, mas agora está passando dos limites nas redes sociais. Provavelmente em certos momentos da vida, alguém já o chamou de “burro”, na pura intenção de ofe…