O Brasil vence o Japão ao som de vaias da elite brasileira.

ABERTURA DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES DO  BRASIL  AO SOM DE VAIAS.

a copa das confederações sobre vaias da burguesia brasileira

A seleção brasileira venceu a seleção japonesa por 3 x 0 na abertura da copa das Confederações. No estádio Mané Garrincha em Brasília. A abertura da festa esportiva foi marcada por um coro formado por 67.423 torcedores; que ao som de uma estridente vaia, saudaram a Presidente do Brasil e o presidente da FIFA, mostrado para o mundo inteiro ao vivo e a cores.
As vais devem ter deixado os tímpanos destas ilustres autoridades, irritados e sensíveis aos últimos acontecimentos sociais da semana que ultrapassaram aos exageros da violência policial sobre o povo que não quer mais aumento e nem inflação de volta.
Mesmo que a seleção brasileira tenha feito um jogo bonito não apagou a indignação do povo brasileiro diante da repressão violenta ocorrida nas cidades de: São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Rio de Janeiro, sobre os trabalhadores, que simplesmente faziam manifestações legitima, contra os aumentos nas passagens de ônibus e também contra a inflação que está ficando insuportável na vida econômica de todos. Hoje qualquer aumento em centavos de reais, causam profundos transtornos para acertar o orçamento domestico que já está em processo de desequilíbrio e descontrole total. 


 Hoje qualquer aumento em centavos de reais, causam profundos transtornos para acertar o orçamento domestico que já está em processo de desequilíbrio e descontrole total.
não é por centavos é por dignidade
Provavelmente a presidente ao receber as vaias da população deve ter passado um terrível filme em sua memória dos anos 70. Em plena ditadura miliar enquanto o Brasil sagrava-se Tetra Campeão do mundo no México. Em quanto isto, no Brasil milhares de brasileiros eram torturados nos porões da famigerada ditadura militar, que teve inicio em 31 de março de 1964 a 15 de janeiro 1985. As cenas de violência que ocorrem em nosso país são semelhantes à daquela época. Esperamos que se encerrem definitivamente estes atos violentos em nosso Brasil e tudo volte à paz e a normalidade. Que este fato tenha servido de alerta para o governo providenciar medidas econômicas urgentes para frear o aceleramento da inflação.
Acreditamos que esta copa do mundo de 2014 que iniciou ontem, através da sua abertura da copa das confederações no DF, no Estádio Nacional Mane Garrincha, não deixe um legado negativo para a economia do Brasil.

Lembrem-se do legado negativo, que as Olimpíadas de 2004 deixaram para Grécia. Desencarrilhou a economia do País e até hoje os governantes, não conseguiram recolocar a economia nos trilhos e quem continua sofrendo é a população sem muita expectativa de uma mudança estrutural na vida econômica do país.
Se isto acontecer no Brasil certamente haverá muitos sofrimentos e revoltas do povo, por isto todos os cuidados devem ser redobrados pela equipe econômica do governo para evitar algo semelhante.


Contudo a bola continuará sempre rolando nos estádios sem vaias, para as autoridades, pelo contrário serão ovacionados pelo povo que ama o nosso futebol e todas as categorias dos esportes que fazem a descontração da população.
bola rolando nos estádios
Nós temos uma história de muita luta e sofrimento. Agora que as coisas estão começando a melhorar, não podem retroceder.  E não queremos nunca mais a volta da inflação e nem da violência em nosso bonito país.

Queremos uma economia sólida onde o esporte também possa se desenvolver sólido, na paz, na alegria e no contentamento de todos. A emoção do futebol brasileiro seja fundamentada em uma qualidade de vida para todos, em todos os aspectos sociais e sendo assim haja solidariedade e equidade econômica para todos os cidadãos deste país.Contudo a bola continuará sempre rolando nos estádios sem vaias, para as autoridades, pelo contrário serão ovacionados pelo povo que ama o nosso futebol e todas as categorias dos esportes que fazem a descontração da população.