Pular para o conteúdo principal

Servidores gaúchos terão seus salários parcelados em quatro vezes.

Funcionários públicos, irão fazer empréstimos, bancários. 

A foto mostra a cédula de R$ 2,00 que representa o ínfimo salário do servidor do Estado do Rio Grande do Sul. E em razão disso todos para não morrer de fome fazem empréstimo consignado.
A cédula de R$ 2,00 que representa o ínfimo salário do servidor gaúcho.


Os servidores gaúchos que já recebem salários ínfimos, somente podem esperar noticiais ruins. Vislumbra-se um quadro muitíssimo ameaçador para todos que trabalham no Estado do Rio Grande do Sul. Pois o Governador Sartori (PMDB) confirmou, em entrevista coletiva nesta manhã de segunda feira (31) que o pagamento de agosto do funcionalismo público vai ser realmente parcelado em quatro vezes.

O calendário de pagamento será da seguinte forma: na segunda-feira (31) apenas vão ser pagos R$ 600,00. As demais parcelas deverão ser pagas nos dias 10, 15 e 22 de setembro. Uma greve de quatro dias já foi aprovada e começará nesta segunda-feira (31) para defender a integralidade do pagamento dos salários e pressionar para que se retirem vários projetos de lei que estão para serem votados que vem somente a prejudicar ainda mais a vida dos trabalhadores públicos deste Estado do Rio Grande do Sul.

Ninguém do judiciário olha para a situação paupérrima dos servidores públicos.

Numa situação desta como ficarão as compras de alimentação mensal? E as faturas de água, luz, telefone, internet, empréstimos e todas as demais dívidas que os servidores vêm controlando mês a mês e mesmo assim muitos vivem no vermelho pagando juros exorbitantes para os bancos e financeiras. A única alternativa é simplesmente partir para mais outro empréstimo consignado isso se possuir limite de saldo credor. Tudo isso, para comprar a comida e pagar as contas do mês. Também para não ter o nome incluído nos órgãos de proteção ao crédito como o SPC, SERASA e tantos outros. O judiciário estadual lava as mãos diante desta situação de miséria na qual vivem os servidores que fazem movimentar a máquina pública, ainda que passe fome.

A equipe do governo do Estado não está nem um pouquinho preocupado com a caótica situação dos servidores. Primeiro o governador e seus secretários por natureza são ricos e ganham excelente salário para brincar de administrar um Estado tão rico e promissor como o RS. O funcionalismo que se vire para quitar seus débitos. Mesmo trabalhando de sol a sol para fazer movimentar a riqueza deste Estado da federação brasileira, não são remunerados integralmente, mas a conta gotas. Contudo, recebem é uma grande decepção. Ficar sem receber seus pífios salários e não poder fazer nada pode gerar uma grande revolta.

 

É urgente os sindicatos organizar as categorias para uma greve por tempo indeterminado.

Portanto, a situação caótica está desenhada para o funcionalismo público gaúcho. Restam agora duas opções fazer empréstimos consignados para comprar comida e não passar fome. Eliminar a possibilidade de não sujar o nome nos órgãos de proteção ao crédito.

A segunda alternativa seria uma greve geral de todo o funcionalismo por tempo intermediando até que o governo possa resolver está situação que afeta os servidores. E não permitir que afete também os planos de carreira.

Todavia uma grevezinha de três dias simplesmente não resolve nada, este tipo de paralisação apenas demonstra a fraqueza do funcionalismo diante do governo.

Os sindicatos devem se unificar e juntos fazer uma greve forte, organizada e mostrar para este governo do PMDB (golpista e traidor da democracia) que todos os trabalhadores trabalham para viver e não para passa tempo, ou trabalho voluntário. Todos os servidores têm famílias, filhos e dívidas a serem quitadas nos dias programados. Se algum servidor público, deixar de quitar alguma dívida será cobrada juros, correções monetárias e os seus nomes incluídos nos cadastros dos maus pagadores. Esta situação deve ser resolvida mais urgente possível e não perdurar para os próximos meses.  

O mais triste é que o poder judiciário gaúcho, não se pronuncia diante deste quadro lamentável no qual passa todas as categorias dos trabalhadores públicos do Estado do Rio Grande do Sul.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.