Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

A história do cinema no Brasil está nas cinzas.

O prejuízo é inumerável para a sétima arte brasileira. Fogo na cinemateca Brasileira/Créditos/Rede Brasil Atual.   Este infeliz episódio do incêndio sobre o galpão da Cinemateca Brasileira, que está localizado, na zona oeste da Capital paulista, São Paulo, nesta última quinta-feira dia 29 de julho de 2021, apagou em definitivo, parte da história do cinema do país. Este dia será marcado como a destruição através do fogo do maior acervo cinematográfico do cinema do Brasil. Mais uma vez a sétima arte do país sofre o pior golpe em seus anos de existência. O que foi queimado ficará sem volta desta coleção de 250 mil rolos de filmes, documentos históricos, e outros que se transformaram em cinzas e certamente pouca coisa deve ter sido salva. No entanto, os poucos que foram salvos, certamente devem ter sido danificados, a sua qualidade, porque foram atingidos, com a temperatura do fogo e a água sobre os rolos. Materiais sensíveis que dificilmente serão recuperados. Foram 100 anos de histór

Dia de chuva bom para curtir em casa o seu barulho.

Atualmente o trabalhador responsável está impedido de curtir um dia chuvoso. 


A foto mostra nuvens carregadas chegando a cidade para iniciar o grande temporal sobre a regão.
A chuva chegando a cidade para o forte temporal.
Sabe aquele dia quando despertamos de uma noite bem dormida e escutamos o barulho da chuva intermitente. Imediatamente pintamos em nossa mente um quadro nada convidativo para sair debaixo das cobertas, nem mesmo para tomar um gostoso café da manhã. O labutador pensa no dia de clima chuvoso, vento gelado, o caos no transito, filas nas paradas de ônibus, táxis e lotações, para completar soube que os bancários entraram em greve por tempo indeterminado. Final de mês, próximo ao pagamento, e os boletos de pagamento cegando; não há alternativa a não ser esquecer o aconchegante ambiente e correr em busca dos compromissos de trabalho e também quitar as contas mensais, sabendo que ainda que vamos enfrentar filas intermináveis.

O trabalhador assíduo pensando neste panorama sombrio, gelado e velozmente vem em sua mente à tentação de faltar ao trabalho. Ligar o computador  conversar com os amigos nas redes sociais,olhar uns bons vídeos,filmes ou músicas,programa perfeito.    Naturalmente o dia amanheceu! Abre a fresta da janela e ver um tempo sombrio, gelado, cinzento e água por tudo que é lado.  Literalmente o sol sumiu ou simplesmente compactuou com a preguiça humana, dormindo em ‘berço esplendido’ entre as nuvens     e não consegue furar o bloqueio das densas nuvens para resplandecer sua majestade na terra. Pensando neste clima de acomodação, o pobre trabalhador, ser humano mortal, não tem mais tranquilidade de permanecer no aconchego do leito acompanhado do seu grande amor. Responsavelmente imagina que não pode faltar ao trabalho e se faltar que justificativa sem fundamento vai apresentar ao patrão, pensa nos seus compromissos de todos os tipos assumidos neste dia chuva fina e preguiçosa, mas as contas mensais que não pode passar de hoje, por quer os juros bancários estão altíssimos e se deixar de realizar algum destes compromissos monetários as consequências é imprevisível.   

Uma chuva que não para então, a melhor coisa é ficar em casa.
Uma chuva que não para!
Ele apesar de está na cama fisicamente, mas seus pensamentos e preocupações estão a milhares de quilômetros da casa. Aquele ambiente que minutos antes era aconchegante; agora é desconfortante, irritante, preocupante, o sono sumiu e a fome chegou! E em milésimo de segundos levanta e vai à luta, enfrentando frio, chuva, trânsito, etc, em busca de mais um dia de trabalho para resolver todos os problemas triviais da vida, seja de um dia chuvoso, nebuloso, gelado ou de céu azul. A consciência começa cutucar a vida, igualmente a uma goteira pingando com um tom azucrinante sem parar lembrando-se dos compromissos a principalmente do final de mês. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.