Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

A história do cinema no Brasil está nas cinzas.

O prejuízo é inumerável para a sétima arte brasileira. Fogo na cinemateca Brasileira/Créditos/Rede Brasil Atual.   Este infeliz episódio do incêndio sobre o galpão da Cinemateca Brasileira, que está localizado, na zona oeste da Capital paulista, São Paulo, nesta última quinta-feira dia 29 de julho de 2021, apagou em definitivo, parte da história do cinema do país. Este dia será marcado como a destruição através do fogo do maior acervo cinematográfico do cinema do Brasil. Mais uma vez a sétima arte do país sofre o pior golpe em seus anos de existência. O que foi queimado ficará sem volta desta coleção de 250 mil rolos de filmes, documentos históricos, e outros que se transformaram em cinzas e certamente pouca coisa deve ter sido salva. No entanto, os poucos que foram salvos, certamente devem ter sido danificados, a sua qualidade, porque foram atingidos, com a temperatura do fogo e a água sobre os rolos. Materiais sensíveis que dificilmente serão recuperados. Foram 100 anos de histór

O dia de receber o salário, para muitas pessoas é sofrimento.

No Brasil o dia de receber o salário, é de sofrimento e não de satisfação.

A foto mostra a cédula de dois Reais do dinheiro do Brasil (R$ 2.00) que está corroído pela inflação e a desvalorização do dólar americano.
A foto mostra dois reais do Brasil, que simboliza a pobreza e a miséria do povo.


Pela falta de organização do orçamento, o dia do pagamento mensal pode se transformar em pesadelo, sofrimento em vez de alegria. O trabalhador após um mês de trabalho árduo, suado e exaustivo finalmente chegou o grande e merecido dia de receber o justo salário pelos trinta dias de labuta intensa. Para uma grande parcela dos trabalhadores este dia é mais penoso do que o mês todo de trabalho fadigoso. Contudo, para outros é fato é um dia de alegria, satisfação e compensação pelas suas forças de trabalho vendidas ao empregador em troca de uma remuneração que vai garantir sua manutenção e qualidade de vida. Os trabalhadores inativos a situação é mais complexa também depende da elaboração correta dos gastos e ganhos. Neste artigo se fixará nesta situação dos trabalhadores da ativa.

Os empréstimos consignados causam muitas dores de cabeça para os cidadãos do Brasil.

Para muitos trabalhadores brasileiros que vivem mergulhados em empréstimos consignados e dívidas, o dia do pagamento é um dia de sofrimento, um calvário. Em vez de ser um momento pleno de alegria da vida, se transforma em um dia de agonia sem saber o que fazer com o quanto recebe pelos seus dias trabalhados e resolver a situação como quitar as dívidas das compras que foram além das receitas e despesas. As contas fixas essenciais para viver dignamente e as dívidas, extras que são maiores como, por exemplo: lojas, bancos, cartões de créditos e financeiras. O trabalhador vai até sua gaveta onde guardava estas dívidas, pega a calculadora e imediatamente percebe, do que entrará de receitas é muitíssimo inferior à quantidade de despesas. Fazer o que em uma situação complicada dessa. Somente os bons técnicos em economia, podem começar a apontar algumas saídas para que a curto, médio e a longo prazo o submergido em dívidas possa poder sair do fundo do poço.

Muitos devedores atualmente precisam de especialistas para sair da inadimplência.

Agora, se não, tem alguém que o auxilie numa equação matemática desta envergadura, o devedor mesmo deve procurar saídas em órgãos do governo que oriente a sair de uma situação penosa dessa para uma circunstância de conforto. No entanto, a pessoa que se encontra em uma realidade de dívidas necessariamente deve relampejar seus gastos sozinhos ou com alguém que possa orientar nos cortes nas despesas e fazer enxergar os erros. Além disso, aprender a grande lição é comprar o que cabe somente o que o bolso pode suportar. Nunca adquirir absolutamente nada que esteja fora de seus padrões financeiros. Errando, necessariamente se aprende a fazer as coisas certas, sobretudo no tocante à economia doméstica. Todos sabem que existem pessoas que não podem fazer uma boa organização do quanto pode gastar mensalmente, sempre terá desgostos em todos os dias de receber o seu salário. Porque a inadimplência é gigantesca no país, todas as espécies:  bancária, impostos, lojas e financeiras de cartões de créditos quando é pago somente o mínimo da fatura total; gera uma bola de neve incontrolável, principalmente em épocas de inflação alta. São as consequências desagradáveis quando se faz compras movidas pela emoção, sem tempo para uma reflexão e avaliação para poder discernir através da razão a necessidade, utilidade de qualquer objeto que se pretenda adquirir. Muitas pessoas compram tudo via impulso, mas depois fica jogado em algum lugar da casa para permanecer sem serventia, entretanto, a dívida está aí para ser quitada de qualquer jeito.

Para muitos devedores o dia do pagamento no Brasil, é de pânico.

Portanto, o dia de pagamento salarial era para ser alegre, festivo, e bem descontraído, afinal todos vão receber o salário das suas forças de trabalho. Todavia seria o momento especial para quitar o que se deve e que sobrou é bom poupar uma parte e outra apreciar com a família e os amigos, ou comprar algo que a tempo tem a organização e colocando como prioridade, mas infelizmente não ocorre.

Geralmente este dia não deve jamais ser um momento de aflição, irritação, castigo e preocupações sem saber como pagar as dívidas contraídas, a mais do que recebe mensalmente. Para esta cruel realidade não venha ocorrer é fundamental a planificação anual e mensal do orçamento familiar.

É indispensável fazer o seguinte pensar, questionar e responder para si mesmo se pode ou não comprar isso, ou aquilo, se realmente estes objetos são necessários, úteis e indispensáveis, que não possam ser adiados para obter quando de fato houver condições para isso. Se não fizerem este exercício todos os meses têm os mesmos pesadelos, em vez de existir alegria em dia de pagamento.

Se ouvem muitos amigos a relatar este sofrimento e muitos, afirmam que tem até medo de buscar seu salário, porque suas dívidas são superiores duas ou três vezes mais do que recebem mensalmente.

Muitos começam a entrar em pânico quando se aproxima o dia do pagamento. Isto é, porque já se sabe que seu pagamento está aquém de suas dívidas. Em função desta cruel realidade, muitos adoecem e uma das primeiras enfermidades que surgem é a depressão fruto de dívidas impagáveis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.