Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Chama olímpica: o farol de união e paz no mundo

  A chama que mantém o mundo unificado Tocha olímpica. Créditos: para Wikipédia   O fogo é utilizado como símbolo de purificação, conhecimento e vida desde a antiguidade. A tocha olímpica, com sua luz perene, simboliza a união dos povos e a constante busca pela excelência. Não é apenas um objeto, mas um símbolo de esperança e inspiração, uma ponte entre diferentes culturas e épocas, um convite para celebrar a paz e a amizade. Atualmente, o mundo precisa da chama da unidade acesa para haver paz mundial. A energia mitológica é a chama da inspiração! A história da tocha olímpica começa com o titã Prometeu, que ousou desafiar os deuses para trazer o fogo sagrado à humanidade. Este ato de coragem e rebeldia é ilustrado pela chama olímpica, que simboliza a busca incessante pelo conhecimento e pela perfeição. Os novos heróis prosseguem sua jornada para promover a união, inspirados pelo fogo olímpico, por toda a Terra. A cada Olimpíada, surge um sentimento forte entre os países que promovem a

No mar tem cenas singulares.

Você foi caminhar na orla do mar?


A imagem de fundo azul e caracteres em azuis claros está inscrito: olhos azuis da cor do mar.
Olhos azuis da cor do mar.



Você foi ao mar caminhar? Fui!

Havia muita gente?

Praia lotada.

Encontrou alguém? Sim.

Quem você viu lá?

 

Alguém muito especial!

Especial é? Muitíssima, sim, especial!

O que vocês conversaram? Nada!

Como assim? Nada!

Por que não houve diálogo?

Não sei!

 

Contudo, vocês se olharam? Sim!

Ela olhou em minha

direção como nunca

alguém havia me

fitado!

 

O que você fez?

A correspondi,

na mesma intensidade.

Qual é o seu nome? Não sei!

Jamais perguntei,

não conversamos!

 

Qual era a cor dos seus olhos?

São azuis da cor do mar!

Vocês estavam distantes sim!

Muito distante!

Não sei dizer o espaço;

no qual nos separava.

Portanto, porque ela

te chamou

tanto a sua atenção?

A sua beleza é sem;

igual e indescritível.

 

Extasiemo-nos

entre os olhares. No reflexo,

óptico, ocorreu a consumação;

do legítimo êxtase do amor.

 

Você pode descrever algo?

É impossível!

A única coisa que eu,

posso afirmar é que era;

a garota mais linda que

já encontrei a caminhar,

na areia do mar.

Nós não nos falamos.

Não sei o seu nome;

Nem de onde ela era!

Só posso dizer

algumas coisas.

Os seus olhos

eram da cor do mar.

O seu olhar era delirante.

A sua formosura é inigualável,

as outras, mulheres da Terra.

Algo mais acrescentar?

Sim, há muito, porém;

impossível de esboçar.

Aspectos a dizer sobre

o seu corpo? Sim!

É uma escultura, nunca visto!

Seu corpo é simétrico.

Até dificílimo de desenhar!

Ela usava biquíni

sensual, vermelho.

Trabalhado,

detalhes dá,

costura fina de

rendas, estilista;

que não dava

para distinguir a marca.

Por que não clicou uma foto?

Tentei, mas não consegui!

Por quê? Não me atrevi a apontar;

a lente para seu rosto.

Seria deselegante!

Além disso, não queria perder;

um só instante

para a contemplar!

Neste caso, quanto tempo;

permaneceram nestes

olhares extra naturais?

Não sei!

Perdi a noção do tempo,

parecia que não estava

mais aqui, neste lugar.

 

Parecia estar

flutuando e seguro nos

reflexos do seu olhar.

Então, foi um sonho! Não.

Foi mais que um sonho,

foi realidade, são visões reais;

só acontecem no mar!

 

Como foi a despedida?

Exultante! Por quê?

Ela criou elegante cerimonial;

que só as pessoas

puras e belas sabem fazer!


Leia mais: Amar no mar é deleite de amor.


Pode explicar?

Tentarei!

Ela, daquele seu jeito;

dengosa e amorosa,

olhou para a areia do mar.

Como seus dedos delicados

começaram a desenhar!

Ao terminar foi saindo

para mergulhar

nas ondas do mar.

Da orla até ondas da praia;

ela fez seu desfile fascinante.

 

Foi incomparável,

as melhores modelos

e seu gingado, a população

a ovacionou por longos minutos.

Permaneci estático

e emudecido,

por muito tempo.

A observar aquela

cena singular.

Ao não conseguir mais

avistá-la sobre

as ondas do mar!

 

O verbo amar no mar na Praia de Tramandaí,RS.
Amar no mar em Tramandaí, RS.





Voltei a olhar o que ela:

havia escrito

ou desenhado!

Ela escreveu esse verbo AMAR!

O [m] de amor é o❤️ meu;

coração aflito!

 

Voltei para casa tremendo,

com o coração, só a palpitar e

a soluçar para

chorar. Chorei todas as,

lágrimas, 💦💧 elas caíram como aquela

chuva torrencial sem parar.



Leia mais: Amar e ser amado, num dia de chuva na praia.


À vista disso, está apaixonado?

Não é saudade, da moça;

mais bela que estes

meus olhos viram nesta Terra.

A deixei vagar nas ondas do mar.

 

Você irá ao mar de manhã? Sim!

Vais encontrar com ela? Não!

Por quê?

As coisas belas do mar,

não se repetem, são únicas!

Tudo o que você ver,

fica registrado na

mente para sempre!

 

Você foi ao mar hoje? Sim!

Encontrou alguém lá!

Muita gente,

nada de especial!

Apenas aquelas quatro letras: amar.

Prefiro aquelas de ontem

que está na areia do mar!

Que dizer na sua mente! Sim.

Comentários

  1. As coisas belas do mar,
    não se repetem, são únicas!
    Tudo o que você ver,
    fica registrado na
    mente para sempre!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.