Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

O gado bozonarista.

A decadência política do país fez nascer o gado bozonarista.O Brasil retroagiu há mais de quinhentos anos de história, com a ascensão da extrema direita ao poder. Neste retrocesso nasceu o gado bozonarista, que é a classe social, de extrema direita, brotada do cerne do pensar atrasado e ruim a era das trevas a qual o país vive atualmente.   O gado bozonarista é esse grupo de pessoas de pensamento político de extrema direita, com padrões econômicos diferentes.  No aspecto econômico esse grupo é subdividido em dois subgrupos: o do gado rico e pobre.  Eles são contra e fazem de tudo para reduzir o tamanho do Estado, porém o foco central é vender o patrimônio nacional as empresas estrangeiras a preços irrisórios.

A Ressurreição de Jesus é fato irrefutável.

A Ressurreição  é Importante para os cristãos.
A foto mostra a cruz vazia que significa que Jesus Ressuscitou no terceiro dia como afirma os Evangelhos.
A  cruz vazia que significa que Jesus Ressuscitou. 
O plano perfeitíssimo de Deus se completou em definitivo com o sacrifício de seu Filho Unigênito e Primogênito na cruz e sua Ressurreição Gloriosa. A Ressurreição de Jesus foi a vitória da vida sobre a morte e a garantia da continuidade da vida eterna para todos aqueles que creem nesta verdade divina. É a consumação vitoriosa da vida e a derrota do pecado que separou o homem de Deus. A  morte corpórea neste mundo, não é o fim, como muitos pensam, mas pelo contrário é o início de uma nova vida sem sofrimentos e angústias, porém seremos eternamente felizes junto ao Nosso Deus Vivo e Eterno.

A garantia dessa certeza irrefutável é a Ressurreição de Jesus. Portanto é somente para todos que creem, nessa nova aliança que ressuscitaram com jesus, após ser chamados por Deus deste mundo de dores. 

O sofrimento sacrificial de Cristo na cruz tem essa finalidade de quitar a dívida pecaminosa que tenhamos com Deus e Jesus zerou com seu precioso sangue derramado na cruz, sua morte e Ressurreição Gloriosa.
Os questionamentos humanos acerca da Ressurreição de Jesus.  
Deus em sua Onisciência  sabia que a ressurreição de Jesus levantaria várias questões em nossas mentes; é por isso que Ele guiou o Apóstolo Paulo, o Teólogo do Novo Testamento  providenciar a nós muitas respostas, em suas cartas aos cristãos de sua época e que são atualíssimas e que nos não dão a garantia da Ressurreição e a vida eterna junto a Deus Pai. Em Coríntios 15:14, o apóstolo aborda o assunto principal: E se a ressurreição não tivesse realmente acontecido? Ele escreve: "E, se Cristo não foi ressuscitado, nós não temos nada para anunciar, e vocês não têm nada para crer."
Ou seja, se a ressurreição não tivesse ocorrido, nossa fé seria vazia e sem fundamento; seríamos testemunhas falsas, espalhando mentiras; todos os esforços em nome da fé não teriam valor; e ler as Escrituras e compartilhar as boas novas seria uma total perda de tempo (1 Cor. 15:17). 
Todos os seguidores de Cristo que morreram acreditando que teriam vida eterna simplesmente teriam perecido, com sua esperança do céu sendo nada mais que uma ilusão (1 Cor. 15:18). E o pior de tudo, ainda estaríamos vivendo em nossos pecados (1 Cor. 15:17), ainda sob a culpa, e recebendo o castigo merecido por nossas transgressões (Rom. 6:23). Paulo sintetiza desta forma: "Se a nossa esperança em Cristo só vale para esta vida, nós somos as pessoas mais infelizes deste mundo." (1 Cor. 15:19).
Felizmente, nossa esperança se estende para além desta vida porque Jesus verdadeiramente ressuscitou dos mortos. Deus, em Sua sabedoria, nos deixou uma evidência inegável. Para iniciantes, a tumba era guardada por soldados romanos, que enfrentavam a morte iminente caso falhasse em cumprir ordens. E mesmo que essa precaução fosse para prevenir que os seguidores de Cristo roubassem o corpo e falsamente dissessem que Ele havia ressuscitado (Mateus. 27:62-66), a tumba contudo acabou vazia. Outra indicação é a mudança de vidas. Algo significante tinha que ter acontecido para que os temerosos discípulos de Cristo se tornassem corajosos proclamadores do evangelho mesmo com ameaças violentas. (João 20:19).
O mais importante, Jesus mesmo disse que ressuscitaria dos mortos (Mateus. 16:21). Ele afirmou ser um com Deus (João 10:30), ou seja, ou Ele era e é o Filho de Deus, ou Ele era um mentiroso. 
Entretanto, o registro mostra que Ele nunca contou uma mentira (João 14:6). Tudo o que prometeu ou previu, aconteceu da maneira que disse, exceto pelas profecias que ainda virão (assim como Sua segunda vinda). Estas, também, acontecerão um dia exatamente da forma que Ele disse, pois não há nada falso no imaculado Filho de Deus (João 7:18).
A Bíblia nos dar os fundamentos irrefutáveis da Ressurreição de Jesus. 
Portanto todas essas evidências irrefutáveis do ponto de vista teológico se encontram nas Sagradas Escrituras. É imprescindível àqueles que pairam quaisquer   faíscas de dúvidas em seus corações que vá na fonte a Bíblia e leiam os fundamentos para acalentar as suas mentes e corações na certeza da Ressurreição de jesus e automaticamente a nossa ressurreição em Cristo e salvação como graça de Deus. 
A salvação é graça de Deus.  
Todos nós não merecemos nada de Deus, a não ser o castigo, que é a morte eterna,  em razão dos nossos pecados.Todavia, Deus na sua infinita misericórdia e amor a cada um de nós, elaborou o seu plano perfeito  de salvação para resgatar o homem da morte eterna. Entra em cena o Seu Filho Único Jesus Cristo. O Único sem pecado e perfeito  para nos livrar da ira de Deus. O plano perfeito da salvação está escrito em toda a Sagrada Escritura, do início ao fim. 

Nos seus 1.189 capítulos apenas 4 deles não envolve o mundo em pecado ou caído.     Os dois primeiros e os dois últimos. Os outros é a crônica da tragédia do pecado. 
Ao longo do Antigo Testamento Deus mostra o desastre do pecado do homem com Adão e Eva até as nações gentias. No Novo Testamento, a tragédia do pecado é evidente com a rejeição dos judeus aos ensinamentos de Jesus e dos apóstolos, todos rejeitaram o Salvador, e o condenaram à morte escandalosa de cruz. Jesus com seu sacrifício na cruz, cumpre a justiça de Deus mediante sua própria morte e Ressurreição. Dessa maneira, o Próprio Deus de maneira graciosa através de Jesus comprou o pecado do homem através de um alto preço, demasiadamente, para  a mente humana compreender. 
 Todavia a crônica do pecado continuará até o fim dos tempos e a volta de Jesus ressurreto e em Glória, virá  para proceder o julgamento final da humanidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc.
As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentaram a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.
Neste simples abc da mãe todos os filhos deveriam sempre observar as qualidades da sua mãe e a valorizar eternamente. Toda…

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.
Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.