Pular para o conteúdo principal

A tristeza é grande quando ao perder aquele presente de estimação.

TER SENTIMENTO A OBJETO RECEBIDO NÃO SIGNIFICA SER MATERIALISTA. SIGNIFICA: ESTIMA, CARINHO A QUEM TE PRESENTEOU. 

Os presentes das pessoas amadas tem um valor incomensurável 

Você já pensou que muitas pessoas em algum dia se depararam diante de algumas situações de dores e angústias quando nota-se que perdeu algum presente de estimação. Isso ocorre não pelo do seu valor material, mas da sua importância sentimental, que é incomensurável. Não por quer a pessoa é materialista. Entretanto, sobretudo pela estima a alguém que o presenteou. É neste momento de perda que o sentimento transcende quaisquer presentes, objetos, que tenham significados especiais. Há muitas formas de perdas como: esquecimento, roubo, assaltos, casuais e acidentais, etc, neste post querem me especificar naqueles casos de peradas casuais.

Ora! Você ganha um presente de alguém singular, ao longo do tempo, sem perceber, aquela pessoa é realmente personificada neste presente. Tudo por que é uma a pessoa amada, amiga que o admira profundamente. Para externar esta consideração geralmente é materializa em um presente, independente do seu valor. O objeto em si, é uma maneira prática de lembrar, daquela pessoa querida e dos momentos especiais, mesmo quando a se encontra distante. Olhando para este objeto; automaticamente vem à memória a imagem da pessoa querida e amada e assim, já de certa maneira, mata a saudade e mantém a alegria e o contentamento da alma.

O ruim mesmo é quando acontece determinada situação casual de perder esta ou aquela peça valiosa sentimentalmente, brota sim, uma tristeza interminável. O mais grave é saber que tal item insubstituível, nunca mais voltará a lhe pertencer.  Numa tremenda fatalidade caiu do bolso ou das próprias mãos; sem que o percebesse. Você às vezes até pode acompanhar num grande desespero a observar o objeto valioso ser jogado acidentalmente, em lugares impossíveis de chegar até lá, para fazer ou mandar resgatar. Tem também os casos em que não se sabe, como, onde e quando o episódio da perda foi ocorrido.  Certamente nasce um grande sentimento de fraqueza. Porém, pela vontade de readquiri surge ao mesmo tempo, a adrenalina para fazer encontrar de qualquer maneira aquele presente de estimação. Vem uma enorme decepção quando todo o esforço é em vão.
Ainda que se possa comprar uma replica para substituir o original, há um vácuo sentimental. Aquele que era o original, agora não está mais aí; o novo parece ser incompleto, nunca será o mesmo. Algo está faltando e não se consegue preencher este vazio deixado pelo primeiro e único presente recebido, com tanto amor e carinho pela pessoa amada. Ou também de uma amiga ou amigo especial. Geralmente estas perdas ocorrem com aqueles presentes, de tamanhos pequenos, porém de um valor sentimental incalculável.  

É importante zelar dos presentes que recebemos 

Portanto, ninguém está livre de uma situação desconfortante assim, pela perda de um objeto recebido e recheado de amor e carinho. Volto a repetir não é o materialismo em si, mas é o todo sentimental que transcende o material, o objeto. Por isso, todo o cuidado é pouco com aqueles mimos que se ganha de alguém especial, para não perder. Há tipos de presentes que se recebe e quem deu se sente valorizada, quando percebe que o presenteado está usando. Se a pessoa não usar demonstra, desdém e desconsideração. Todavia se algum dia acontecer uma situação desagradável desta, primeiramente tente encontrar e se não encontrar procure a pessoa que o presenteou e relate em detalhes o acontecido. Certamente haverá compreensão, nunca deixe quem o presenteou notar pouco-caso de algo que deu com muito amor e carinho.