Em época de crise econômica exige-se prudência para comprar.

NÃO ADIANTA ESTAMOS SIM EM CRISE ECONÔMICA BRASIL. AGORA  EXIGE-SE MUITA ATENÇÃO PARA COMPRAR.

em épocas de crise econômica deve prevalecer a cautela 

Bom em época de crise econômica nacional todos passam grandes desafios para vencer as situações adversas próprias das crises que afeta o país em especial o cidadão juntamente com sua família. Diante de um quadro pessimista e preocupante, já mais esmorecer, sobretudo todos devem procurar alternativas práticas e viáveis para vencer as dificuldades promovidas pelas as crises econômicas que respinga fortemente entre a sociedade e os núcleos familiares.

A primeira atitude a ser feito é manter o controle das dividas em mãos, para ter uma visão total destes débitos para saber quais os mais urgentes a serem negociados. Cortar tudo que julgar desnecessário em momentos de crise inflacionária. Importante pedir a pessoas especializadas em administração para auxiliar no controle das despesas e dos créditos a receber. 
A próxima providencia a ser realizada é cortar as compras supérfluas. Óbvio que ninguém consegue viver sem comprar, principalmente as coisas essenciais para a sobrevivência. Entretanto, para isso é indispensável fazer uma lista de compras dos produtos básicos e indispensáveis. Neste ritmo de controle procurar fazer sempre pesquisas de preços em vários estabelecimentos comerciais e optar pelo menor preço.  Na hora de pensar em realizar qualquer compra usar o máximo de atenção. É questionar se realmente esta compra é necessária agora ou talvez esperar para realizá-la mais adiante. Contudo, se realmente decidir em adquirir fazer esta operação sempre que necessária à vista. Nem pensar em contrair uma dívida a prazo, somente em situações extremas e imprevistas. Fundamental reaver item a item do orçamento doméstico para evitar problemas financeiros futuros.

Sempre permanecer atentos aos altos índices da inflação e produtos principalmente dos juros que vem embutido nos preços dos sejam eles duráveis ou não duráveis. Perguntar sempre as taxas de juros que está sendo aplicadas em quaisquer transações comerciais a serem fechadas. Procurar negociar para ser aplicada a menor taxa de juros do dia que mercado financeiro e está usando. Eliminar os vilões deste momento os cartões de créditos se for necessário quebrar todos eles para evitar cair em tentação para comprar o que não pode quitar quando chegarem às faturas mensais. Evitar fazer novos empréstimos para quitar empréstimos antigos. Quem faz esta manobra está entrando em uma bola de neve perigosa e sem fim. A melhor maneira é procurar diretamente as dividas com o banco ou financeiras evitando assim contrair dividas impagáveis.

uma contradição na cise econômica só há aumentos de preços e zero de salários.

Portanto, os brasileiros passam por uma crise financeira preocupante. A situação está ai em todos os setores da economia e sem prazo para o fim. Todos os dias se ler, ouve as manchetes de aumentos e mais aumentos de preços para todos os setores e são aumentos reais. Pode-se constatar em tudo como nos bens e serviços, energia, elétrica, combustíveis, planos de saúde, taxas de juros, inflação nas alturas e zero de reajustes de salários dos trabalhadores e todos os cidadãos brasileiros. Para que não venha a ter maiores problemas a melhor coisa sem dúvida, neste momento de incertezas é ser cautelosos nas compras de qualquer bem e serviços somente assim o cidadão poderá manter o equilíbrio de suas contas e não sofrer danos irreparáveis a sua saúde. Todavia, é melhor ter paz e qualidade de vida. Para que isso venha ocorrer, é imprescindível manter o emprego e principalmente controlar rigorosamente as compras. Comprar somente o que poder quitar e não comprar absolutamente nada que não possa pagar o que extrapolar o orçamento.   Esta atitude se chama prudência.