Pular para o conteúdo principal

O crime ambiental de Brumadinho.

Mais um crime ambiental de grandes proporções da Vale.


Bombeiros trabalhando no resgates de vidas em Brumadinho.Foto da BBC.

Brumadinho chora por seus mortos, vítimas de mais um crime ambiental da mineradora vale. O primeiro ocorreu em 5 de novembro de 2015 no Município de Mariana. Nesse crime foi de proporções devastadora para o meio ambiente, vitimou   18 pessoas e deixou uma desaparecida. O segundo crime ambiental foi agora em 2019 de dimensões arrasadoras para a região rica na sua fauna e flora. Além das águas doces dos rios que abastecem, todos aqueles municípios adjacentes, e atualmente tudo permanece contaminado de lama venenosa, dessa empresa Vale; a destruidora do meio ambiente e de vidas humanas.



Tudo ocorreu naquela fatídica tarde de 6ª feira dia 25 de janeiro de 2019.  Quando uma da barragem da mineradora Vale rompeu-se sobre a Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, município de Minas Gerais. O município está localizado a 51 km da Capital de Minas Gerais Belo Horizonte. Um mar de lama destruiu casas próximas à região, que possui aproximadamente 39.000 habitantes.
A mídia que compactua com os lucros dessa empresa usa o termo tragédia, mas o certo mesmo é crime ambiental.  Geralmente no Brasil ocorrem muitas tragédias onde moram, trabalham e se divertem os brasileiros. Essas tragédias são causadas através da negligência grave dos diretores responsáveis pelas empresas, locais de trabalho ou de entretenimento.  Todas essas tragédias com grandes perdas de vidas de pessoas inocentes, são tipificadas de   crimes. 

O mais revoltante é que os responsáveis permanecem na impunidade, com o aval da justiça. As famílias atingidas sofrem duplamente: com a dor das perdas dos seus entes queridos e vergonhosamente com o deboche da justiça, em todo o decorrer do processo, que se arrastará durante anos. Geralmente a justiça termina facilitar a vida dos donos da mineradora, os absolve das condenações e deixam as famílias na dor, desespero e sem amparo psicológico, moral e financeiro.

A pós a privatização da mineradora vale, os acidentes ambientais; são aterrorizantes.

Trabalho árduo dos bombeiros para resgatar vidas.
Foram os casos desses dois crimes ambientais da Vale nesse curto período de administrações privadas e gananciosas. São dois crimes ambientais de magnitudes gravíssimas com perdas de vidas preciosas e desastres ambientais sem precedentes no Brasil.

A Vale passou 77 anos nas mãos do governo desde 1942 quando foi criada até 1997 quando foi privatizada.   Nesse período de empresa estatal não se tem notícias de acidentes ambientais devastadores.

Após a privatização em 6 de maio de 1997 a preço irrisório levando em conta a sua grandeza em minérios. Ela foi vendida por R$ 3,3 bilhões no então, governo tucano do Fernando Henrique Cardoso.  Na época a polemica foi grande por que segundo analistas financeiros a empresa teria o valor mínimo para a venda de 94 bilhões de reais.

Os novos donos avarentos dessa empresa criminosa colocaram o lucro acima das vidas humanas. E de todo o rico ecossistema e bioma dessa região de Minas Gerais, tudo está debaixo de lama contaminada. O rompimento dessa barragem de responsabilidade do grupo dos gananciosos internacionais que controlam a Vale. Eles são totalmente responsáveis, por mais esse crime ambiental; do século aqui no Brasil.

As barragens da mineradora, são as fossas contaminadas que causam mortes quando se rompem.

Mar de lama da vale que matou inocentes e destruiu o meio ambiente.
Essa e as demais barragens da Vale são semelhantes as fossas das nossas casas. As fossas das casas recebem toda a produção cloacal, produzidas pelos habitantes.  No projeto da construção da moradia a prefeitura exige esse sistema de recolhimento para que a planta seja aprovada. Nessa planta fica bem clara a localização da   construção da primeira fossa que é uma espécie de filtro. A Segunda fossa é enorme e via tubulações se passa todos os rejeitos cloacais. Após um período e aos poucos são despejados nas tubulações, que a leva até o sistema público de saneamento e tratamento da cidade.  

Assim são essas gigantes barragens construídas em vários municípios mineiros, para receber os rejeitos produzidos; na mineradora Vale. Esses lagos que se denomina de barragens, são para receberem a lama de rejeitos sólidos de metais pesados e certamente, alguns desses podem ser altamente tóxicos.
O problema é que os responsáveis pelas essas barragens não investem em segurança e manutenção pesada, periodicamente.

Eles somente pensam no lucro acima de tudo e o resto que se exploda, morra. É a lógica perversa do capital selvagem, que se instalou no país, através da fúria predatória dos governos tucanos, para privatizar em nome do dinheiro tudo o que é público.

É fundamental a comunidade internacional boicotar essa empresa destruidora da natureza.

Crédito da foto:AFP/Microsoft. Homem salvo da lama da VALE. 
Até quando a população da região de minas gerais vai conviver com o fantasma real das barragens dessa empresa assassina? Até quando a nação irá chorar com a perdas dos funcionários que trabalharam na Vale e dos nossos povos que vivem, sob o alvo dessas barragens? Até quando essa empresa vai pensar menos no lucro e mais na vida? Essas e outras perguntas quem deve responder é o presidente dessa empresa avarenta. Agora a população precisa se mobilizar e exigir que os responsáveis por mais esse crime sejam presos e punidos ao rigor da lei.

O mundo tem que boicotar os produtos dessa empresa cobertos de sangue de pessoas inocentes. Os organismos internacionais do comércio deveriam aplicar sanções pesadas contra essa empresa destruidora do meio ambiente. Se no Brasil tivesse presidente poderia anular essa privatização que somente trouxe dores e sofrimentos para a nação brasileira.
Seria um grande alivio para a nação que essa empresa deixasse de explorar nossos minérios e fosse embora do nosso país. Não precisamos de empresa que mata por dinheiro. Precisamos de empresas que valorize a natureza e sobretudo a vida humana que está acima de quaisquer moedas vis. Dinheiro! Fruto da destruição do meio ambiente, e do sangue dos inocentes. Chega de mortes em nome do dinheiro e grandes lucros machados de lágrimas, dores, sangue e lama. É hora de a população começar a gritar em grandes manifestações fora do Brasil! Vale, Samarco e todo o grupo de exploração, das nossas riquezas e saqueadoras de vidas humanas.

Números parciais desse crime ambiental da cidade de Brumadinho.

Os estragos da lama da Vale na natureza.
Até se pode atualizar esses números tristes deste crime ambiental, mas tudo é parcial e continuará a ser parcial. As preciosas vidas humanas que foram ceifadas até pode se contabilizar, mas o sofrimento e o sentimento das perdas pelas famílias nunca mais sairão da mente de todos os parentes, amigos e de toda a nação brasileira. 
Assim é da mesma forma os prejuízos ambientais para aquela região e o país serão incalculáveis. A natureza levará anos para reconstruir esses estragos estúpidos causados com a negligência dos diretores dessa empresa gananciosa. 

Todos eles devem serem punidos ao rigor da lei e reconstruir ao menos os estragos ambientais como a vegetação, a fauna e limpar todos os rios e mananciais de águas potáveis que foram poluídos através dos rejeitos venenosos vindos das barragens da Vale ambiciosa, insana em razão dos lucros que os colocaram acima da vida. O melhor mesmo seria que essa empresa predadora deixasse nosso país em paz!

Os números atualizados nessa data são 134 mortos identificados e mais 199 corpos ainda não encontrados. Os bombeiros heróis dizem que são desaparecidos, mas infelizmente já são mortos soterrados, na lama da Vale. Seguramente não se encontrarão, mais essas pessoas vivas e mortas; são muitas dores e tudo dramático.

Os estragos ambientais são incalculáveis e certamente nunca se chegará a números oficiais exatos; apenas parciais.
Todavia, com todo esse crime essa empresa deveria ser expulsa do Brasil depois que pagar por tudo o que fez. Seu nome, sua logomarca entrará como a mineradora destruidora da natureza e assassina de vidas humanas e de todos os seres vivos do meio ambiente brasileiro. É jus ser premiada pelas ONG’s com um selo inimiga da natureza.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…