Pular para o conteúdo principal

O homem ser insatisfeito e ambicioso naturalmente.

O homem é insatisfeito, mas busca firmemente a satisfação, mas a mesma é passageira.

A imagem diz:homem ser insatisfeito?
Analisar apenas uma dimensão estrutural do ser humano, a psíquica, é possível discutir com propriedade filosófica, o homem como ser insatisfeito. E a partir desse ângulo formular, o conceito e tese de homem, o ser insatisfeito por natureza. A priori, coisa nenhuma nesse mundo, o faz completar suas pretensões de satisfações em potencialidade. Sejam elas em sua total ou parcialidade de conclusões de suas aspirações de vida. Ao conseguir algo que cause a realização, mas em pouco espaço de tempo, surge novas insatisfações.

Até mesmo aquela viagem dos sonhos até comprar a passagem embarcar na aeronave voar até o destino e após alguns dias de turismo, lua de mel e etc, surge o cansaço, o tédio e o instinto humano exige novas aventuras. Tudo por que terminou o encanto do sonho, não tem mais graça é necessário voltar para casa ou seguir para outro destino, mais badalado e cheio de atrações inéditas. Nunca o homem estará satisfeito e grato com nada faz parte da natureza humana, a se desencantar e procurar novas coisas desconhecidas para dar sentido a luta permanente da vida.
A gratidão com as coisas que possui é fugaz e de difícil compreensão e explicação, desse comportamento do homem em toda a história da humanidade. Uma ótima sugestão para uma discussão ou defesa de alguma tese de doutorado em Antropologia, Filosofia e etc.

E assim é semelhante a uma corrida sem fim, o homem ativo, parte em buscas de novas coisas, aventuras, novas realidades, que venham procurar satisfazer completa ou parcialmente a ser feliz em plenitude. Porém nunca consegue perceber, que é impossível, e por isso que todos vivem, nessa eterna caminhada para alcançar a felicidade; até a morte.
Nada é cabal e perfeito, não existe culminância; seja no âmbito das coisas materiais, morais ou do próprio conhecimento.

A luta do homem para o rejuvenescimento efêmero.

Do ponto de vista físico e estético o ser humano sempre permaneceu no velho dilema de querer consertar o que o tempo desgastou. Continua a insatisfação com o corpo e imediatamente surgem os milagreiros de plantões, com seus métodos mais absurdos prometendo rejuvenescimento rápido. Além do amplo comércio de medicamentos que as indústrias farmacêuticas propagam, visando impactantes transformações estéticas, mas a maioria das pessoas, nem pensam nos efeitos colaterais no organismo e no financeiro. Algumas pessoas para alcançar um corpo jovem fazem cirurgias plásticas caríssimas, corre o risco de vida, algumas, não suportam as intervenções cirúrgicas e vão a óbitos, é o preço para alcançar a beleza efêmera.  
Estas insatisfações humanas enriquecem os grandes laboratórios produtores de medicações do mundo.  E as clinicas especializadas em cirurgias estéticas e belezas do corpo humano.
São inúmeros os sentimentos que demonstram estes pormenores do alto grau de desilusão e desagrado entre as pessoas. Fica evidente em um simples diálogo ou desabafo entre pessoas do círculo de convivência que, deixam transparecer esta insatisfação em sua essência que transbordam pretensões por realizações possíveis e impossíveis. Podem perceber, sentir, e ouvir dos nossos semelhantes estes clamores existenciais, sintomas característicos de uma sociedade escrava do materialismo fútil e do consumismo desenfreado.

A batalha do homem para se satisfazer no materialismo.

A Imagem diz gratidão todos deveriam ser gratos a tudo que tem.
Numa gigantesca batalha e corrida, na infindável procura frenética para   se obter tudo atualizado. O homem insatisfeito com o que já possui, muitas vezes faz uma grande luta para comprar tudo o que é anunciado como lançamento.  Geralmente esses objetos estão longe do poder aquisitivo. Assim sendo, estaria fora de cogitação de seu alcance, devido uma série de fatores, no entanto, muitos vão além de seus limites, e realizam seus objetivos ou uma simples meta. 
Quando realizam os seus sonhos de ter conseguido algo material ou sapiencial gera um curto tempo de satisfação. Ligeiramente logo se perde o encanto pela realização da vitória conquistada com muito esmero. Imediatamente parte para uma nova missão com o intuito de fazer tudo outra vez e recomeçar uma nova e infindável procura, para ter e ser mais e mais. Estes atributos, abrangem todos os seres humanos. Provavelmente, seja este fio permeável que conduz a razão dos humanos lutarem pela sua existência até sua finitude.

A corrida permanente para esquadriar o conhecimento.

Na implacável luta do homem para esquadrinhar o conhecimento, poucos por falta de oportunidade, e demais circunstâncias ficam isentos desta batalha sem fim. Quase todos permanecem, uma grande parcela da vida; nos bancos escolares. Desde o jardim de infância passando por todas as etapas do processo de ensino aprendizagem; até chegarem o topo da formação ambicionada e a partir deste momento, se tornar em profissionais com domínio no seguimento profissional escolhido. Ainda nesta fase a aprendizagem não se finaliza totalmente. 
Como o conhecimento é amplo e as inovações são constantes, os bons profissionais estão sempre na ânsia para buscar novas   especializações, complementações com vários cursos e seminários imutável e nunca se estão satisfeitos, atualizados e formados completamente. Sempre todos estão na constante investigação pelo desconhecido. Essa insatisfação faz possibilitar não estacionar no tempo. As inovações tecnológicas e científicas; forçam a procurar os aperfeiçoamentos mais acurados, naquilo que já se domina em termos de conhecimentos. A energia da inconformidade permite garimpar novos horizontes para a vida em constante ebulição.

Não existe contentamento pleno para o homem.

A interrogação questiona a insatisfação humana.
Portanto, não há contentamento do homem, com o que já se tem, como vive, ou o grau do conhecimento que há de se pode abranger. O homem sempre estar nesta eterna investigação incansável por alguma coisa que possa acalentar seu ego definitivamente, mas não consegue.  Esta batalha persegue o ser humano em todo seu viver. Existe dentro si uma insaciabilidade e um profundo desejo pelo inédito, original, o último lançamento de qualquer quinquilharia das grandes multinacionais; que produzem velozmente e promovem as necessidades consumistas, e logo se tornam objetos obsoletos. O que hoje é de última geração, amanhã é peça de museu.

Nesta maratona o ser humano vive numa luta interminável em cata de uma realização material em coisas banais e muitos chegam a adoecer; devido não ter as mesmas bugigangas tecnológicas ou formação que seus amigos têm. Por que não pode possuir o carro do ano, a mansão dos sonhos, uma gorda conta bancária, por que não sabe dominar os setores de comunicação, mídia, tecnologia da informação, científicos e financeiros do mundo; não pode possuir os eletrônicos do último lançamento da mais renomada multinacional. A grande produtora de bugigangas que enche os olhos povo. 
O homem moderno por que não sabe viver inserido em um mundo consumista e materialista, mora na insatisfação eterna por que não consegue ter tudo nessa vida. O ser humano cada vez mais mergulha nas profundezas dos desejos de tudo e consequentemente penetra na caverna sem fim, das insatisfações desconhecidas; do seu próprio ser. É imprescindível cultivar a simplicidade, em tudo e em todos os momentos da vida, para amenizar a dor da insatisfação como atributo humano.



LETRA DA MÚSICA:



Geração Coca-Cola.
Legião Urbana.
Compositor: Renato Russo e banda.

Quando nascemos fomos programados
A receber o que vocês
Nos empurraram com os enlatados dos Usa, de 9 às 6

Desde pequenos nós comemos lixo
Comercial e industrial,
Mas agora chegou nossa vez
Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês.

Somos os filhos da revolução.
Somos burgueses sem religião.
Somos o futuro da nação.
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola.

Depois de vinte anos na escola.
Não é difícil aprender.
Todas as manhas do seu jogo sujo.
Não é assim que tem que ser?

Vamos fazer nosso dever de casa.
E aí então, vocês vão ver.
Suas crianças derrubando reis.
Fazer comédia no cinema com as suas leis.

Somos os filhos da revolução.
Somos burgueses sem religião.
Somos o futuro da nação
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola.

Depois de vinte anos na escola.
Não é difícil aprender.
Todas as manhas do seu jogo sujo
Não é assim que tem que ser?

Vamos fazer nosso dever de casa
E aí então, vocês vão ver
Suas crianças derrubando reis
Fazer comédia no cinema com as suas leis.

Somos os filhos da revolução.
Somos burgueses sem religião.
Somos o futuro da nação.
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola

Geração Coca-Cola.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

Atitude preconceituosa, feri o sentimento de outrem, é ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.