Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

A felicidade é efêmera no materialismo.

A ostentação transforma o homem carente de valores éticos e morais. O homem moderno é rico, vive na ostentação promovida com o materialismo, mas é pobre em valores éticos e morais e nunca o dinheiro poderá comprar. Nesta correria diária e frenética da vida moderna para buscar a sobrevivência, é imprescindível e interessante fazer algumas vezes momentos de paradas e iniciar uma reflexão para perceber o quanto o homem faz opção, mais pelo ter do que do ser. Atualmente existe uma pretensão fortíssima para a opulência materialista, que traz e promove uma espécie de felicidade efêmera. Consequentemente nascem necessidades insaciáveis para adquirir mais e mais coisas instigadas pelo consumismo sem limites. Fundamental também verificar que ao mesmo tempo o homem moderno é extremamente carente quanto aos valores morais e éticos, os subjetivos, são duradouros como paz, amor, felicidade, saúde e segurança, coisas que de modo nenhum; o dinheiro comprará.

Momento de pensar na independência.

O Brasil é uma nação  plenamente independente?

A imagem nas cores da bandeira do Brasil está escrito: Sete de setembro de 1822! Independência politica do Brasil.
07/09/1822. Independência politica do Brasil.
Para responder essa pergunta importante é fundamental analisar o momento histórico no qual o país vive e todos podem tirar com clareza suas próprias conclusões, tudo sob a ótica de sua ideologia política. Porém, hoje é dia para   festejar, refletir e analisar sobre a nossa independência brasileira. Cada cidadão pode escolher seu enfoque para construir sua reflexão e descobrir se somos ou não uma nação totalmente independente. Irei fazer minha análise a partir do ângulo econômico.
Categoricamente sobre o olhar de várias carências e por ausência de políticas sociais sérias podem alegar que ainda somos uma nação dependente em muitos aspectos. Entretanto, do ponto de vista político somos sim, uma nação independente e soberana. Estamos na busca de uma independência incondicional que pode levar muitas décadas ou séculos de grandes lutas organizadas pelo nosso povo. Além disso, temos o voto esta ferramenta democrática em nossas mãos que pode mudar os rumos de nosso país para ser o melhor lugar do mundo para viver definitivamente.

Então hoje é um grande dia de comemoração pela passagem de mais uma data histórica da nossa independência política e ao mesmo tempo não deixa de ser um dia de lutas por uma independência plena em todos os sentidos. Lutar por educação, saúde, segurança, mobilidade de qualidade e salário mínimo justo, respeito humano e solidariedade entre as nações.

Sobre pressão ficamos livres do domínio de Portugal, muitas delas relatadas em manuais históricos, outras até agora são incógnitas amplamente discutidas e muitas discrepâncias ente os historiadores. O país ausentou-se formalmente da dependência portuguesa, mas por outro lado, a dependência econômica continua. Nas relações com quase todos os países do mundo para manter certa estabilidade principalmente econômica devido às próprias relações globalizadas que geram a dependência econômica e política até os dias de hoje.

Tanto que em 07/09/1822 o Brasil através de D. Pedro I, fez esta façanha histórica de abrir a boca e gritar para o mundo decretando sua independência político do Reino de Portugal. Apenas iniciou um processo de independência que está muitíssimo longe de chegar ou talvez nunca chegue a uma conclusão de uma dependência definitiva e plena sobre todos os aspectos.
A imagem nas cores do Brasil está escrito: sete de setembro de 1822! Independência politica do Brasil.
O sete de setembro para comemorar a independência do Brasil

A famosa pintura do nobre Pedro Américo ilustra bem esta cena de heroísmo do imperador as margens do Riacho Ipiranga em São Paulo decretando a independência política brasileira. Ele iniciou a escrita da história através do seu grito de independência ou morte” para que todos assumissem a responsabilidade de continuar a escrever, em cada época um novo capítulo da história do Brasil rumo uma independência plena.

Este grito de liberdade ecoa até os dias de hoje em busca de uma independência verdadeira.  Considerando do ponto de vista político ainda somos uma nação que grita todos os dias por independência e autonomia política, econômica, e social diante do mundo. Permanecemos num processo de caminhada para sermos de fato uma nação independente em plenitude.

Avançamos muito ao longo desses 197 anos de independência política determinada pelo imperador Pedro I, entretanto temos um longo caminho a percorrer. Somos uma nação rica onde predomina uma concentração da riqueza colossal nas mãos de meia dúzia de brasileiros.  Enquanto num universo de mais 200 milhões de habitantes a maioria trabalha para manter os deleites destes poucos que concentram todos os poderes econômicos em suas mãos. Precisamos dar o grito da equidade e justiça social em nosso país.

Somos uma nação marcada pela mancha vergonhosa da corrupção. Esta marca está presente em todos os setores das administrações públicas e privadas. Essa situação abjeta nos envergonha e que nos faz envergonharmos diante do mundo. Também precisamos de um grito que origine o fim deste comportamento abominável do nosso país.

O julgo do atraso da elite raivosa brasileira.

O país vive sobre o julgo do atraso  dessa elite raivosa e preconceituosa do Brasil em relação às principais questões sociais. Eles odeiam a  educação desde a base até a universidade. E por isso  é carente e muito onerosa; transformaram a educação no grande negócio lucrativo. Quem pode pagar estuda e quem não pode vai trabalhar. Os profissionais desta área são os menos valorizados e remunerados. Temos vários Estados da federação onde há greve por melhores condições de trabalho, reajuste salariais e cumprimento do piso salarial dos professores. E assim, temos muitos problemas em relação à saúde onde muitos morrem nos corredores dos hospitais. A violência é predominante em todos os cantos do país. O cidadão honesto e trabalhador gasta um absurdo em sistema de segurança para sua casa e continuar a ser trancafiado em seus lares. Enquanto, que os marginais permanecem soltos provocando todos os tipos de criminalidade.    Precisamos de um grito de independência para todos os setores sociais do nosso país em situação agonizante

Muitas dependências sociais necessitam do grito de independência.

A imagem mostra a Bandeira do Brasil e está escrito: Brasil.
O Brasil grita por moralidade e justiça social.
Quanto à política de independência externa o Brasil ainda tem suas dependências tanto no que tange ao aspecto político e principalmente econômico. Estes dois aspectos daria um tratado para discorrer sobre eles. Porém ficaria muito extensa a matéria.  Em relação à questão econômica hoje não só o Brasil quanto o resto do mundo vivem uma evidente dependência entre ambos os países do mundo para manterem a economia funcionando.

Portanto neste   dia festivo da nossa independência política nunca devemos esquecer que existe muito para se fazer para que um dia seja um país totalmente independente em relação às questões econômicas e sociais, sobretudo na defesa da soberania nacional. Este grito por independência: política, econômica e social que surgiu no Riacho do Ipiranga em setembro de 1822, voltou a ecoar fortíssimo nas manifestações golpistas; de junho de 2013. As reivindicações eram contra os aumentos de (R$0,20 centavos de real) nas passagens de ônibus, mas por traz dessas manifestações estavam a força da direita brasileira, que planejavam o golpe de 2016 que arrasou o país.

A imagem aos centro em forma de moeda (R$ 0,20) Zero vinte centavos de real da moeda brasileira.
R$ 0,20 centavos de real.
O povo da ala direitista, se sofisticou para gritar por independência, mas camuflada de ódio e preconceitos. Todos se organizaram rapidamente através das redes sociais e os gritos continuarão fortes, são gritos de fome, desespero, vergonha, vexames e miséria, eles não podem mais parar, porque a nação voltou a ser escrava e quase colônia americana. Esses gritos golpistas, trouxeram consequências e desdobramentos irreparáveis a curto e longo prazo para a nação sofredora, mas sedenta de justiça justa e democracia forte.

De qualquer forma parabéns Brasil e essa grandiosa nação trabalhadora que goza de uma história de muitas lutas, cheia de muitas vitórias e derrotas, ao longo desses 197 anos de independência política brasileira. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.