Pular para o conteúdo principal

Após a vitória, é tempo para a reflexão e avaliação.

O tempo  é para assumir responsabilidades.


A imagem nas cores do Brasil está inscrito: Eleições municipais 2012.
Eleições municipais 2012.


O tempo é para assumir responsabilidades.

 

Passados três meses de barulhos, sons estridentes de jingles agradáveis e desagradáveis aos nossos tímpanos, programas de rádios e televisões invadiram as nossas

casas sem pedir licença e retiram os nossos sossegos dos programas prediletos. Além disso, ocorreu a grande poluição visual, nas ruas e as caixas de correio ficam abarrotadas de propagandas eleitoreiras, com programas e propostas de governo absurdas, as quais são impossíveis de serem cumpridas.  Agora é tempo de refletir se votaram na pessoa certa ou não o tempo dirá.

 

Foi um período de uma bonita missão de caça ao sufrágio do eleitor, uma legítima guerra democrática de convencimentos, é a festa da democracia no Brasil. Agora entrou aquele momento da calmaria, da reflexão e da avaliação. O eleitor brasileiro soube avaliar com sabedoria os seus futuros administradores municipais, para este próximo tempo de 4 anos, para realizar as administrações municipais    em todo o país trabalharem bem, para a população.

 

Quem foi derrotado precisa pensar já para as próximas eleições.

 

Os derrotados pelo voto popular, só compete agora fazer uma profunda avaliação das estratégias mal pensadas e traçadas que levaram à derrota nas urnas e conversar sem perder tempo, para criar estratégias para as próximas campanhas e saírem vencedores. Quem foi eleito está assegurado no poder pela vontade do povo através do voto, a essência da democracia. Nesta etapa de festa é o momento de agradecer aos seus eleitores pela vitória nas urnas.

No entanto, passou esta caminhada antes da posse, data já prevista em janeiro de 2013. O candidato eleito sensato, vai a partir de agora estará ciente de como é funciona poder nos bastidores.  Contudo, ele não se restringe simplesmente ao glamour e a fascinação do poder pelo poder. Este é o grande tempo de profunda reflexão sobre o que os eleitores esperam dos eleitos daqui adiante.

 

Os eleitos devem pensar na responsabilidade pública, que assumiram e agir correto.

 

Todos os eleitos devem corresponder à altura aos anseios das comunidades, resolver os problemas dramáticos, nas áreas sociais, mais sensíveis e as quais necessitam de soluções urgentes.  A população os aguarda para que ponham em prática seus projetos que venham solucionar os problemas antigos e além do mais, sejam bons administradores do bem comum.

Em breve será a grande festa da posse, no entanto, nem tudo é festa e daqui para frente, o excelente passará da festa para trabalhar em prol da comunidade municipal na qual foi eleito durante quatro anos. Quem fizer um bom trabalho terá sim, a grande possibilidade de crescer politicamente. Caso contrário, será o fim da carreira e permanecerá a lembrança frustrada, de que uma época da vida exerceu, algum cargo político no município.

Este tempo de circunspecção dos novos eleitos pensarem na responsabilidade que o eleitorado lhes conferiu, é essencial e de fundamental importância para se impetrar a dimensão do novo trabalho público.  Esta incumbência pública tem um peso superior ao de um cheque assinado em branco; ou equivalente, a uma procuração pública de plenos poderes, de todos os seus munícipes.

 

Aceitar a consciência e conhecimento do zelo pela população que os elegeu; além daqueles que não votaram no vitorioso. Todos vão ter os mesmos direitos e deveres de cobrar e fiscalizar a aplicação das propostas divulgadas em campanha. Conferir a administração dos tributos na comunidade, há onde e no que, estão sendo investidos, com cautela respeitando todas as leis em vigor. Hoje qualquer cidadão, tem o direito de pedir ao poder judiciário, exigir explicações sobre qualquer item que possa levantar suspeita de corrupção, tanto no executivo, quanto no poder legislativo municipal. Todos devem explicações à comunidade e aos poderes legais do Estado brasileiro.

 

Chegou a hora de se preparar para a posse e trabalhar para a comunidade.                                         

                                        

Portanto, terminou a euforia e se aproxima os anos de trabalho e seriedade para todos que alcançaram um cargo de gestor público municipal, através do voto, que é a expressão máxima da vontade do povo, para escolherem com livre arbítrio a base do sistema democrático do nosso país; seus representantes municipais nos poderes executivos e legislativos.

 

Que todos possam fazer uma administração com muita dignidade e princípios éticos, sempre visando uma qualidade de vida para todo o povo brasileiro. Espera-se que nenhum prefeito ou vereador eleito este ano, venha envergonhar seus eleitores, o país e o mundo; com ações escusas fundamentadas na corrupção.

 

Todavia, saiba sobretudo, administrar com dignidade, idoneidade, respeito a comunidade. A mesma que passou uma procuração para os representar na prefeitura e na câmara de vereadores.

Não obstante, cuidem e zelem bem da população sofrida e necessitada dos   serviços públicos essenciais a todos como por exemplo a educação, saúde, transporte, habitação e segurança. Ninguém mais suporta os atos de corrupções, as quais levam o dinheiro do povo para a valeta comum da corrupção.

Todavia, todos os cidadãos querem um Brasil, com administradores honestos e isentos de administradores movidos, pela fome podre; da corrupção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.