A água tem quer ser preservada permanente.

NO DIA MUNDIAL DA ÁGUA SERVE PARA TODOS PENSAR SOBRE A IMPORTÂNCIA DESSE LIQUIDO PRECIOSO QUE ESTÁ CADA VEZ MAIS ESCASSO NO MUNDO.  

água um bem da natureza que não pode ser privatizado

Em 1992 a comunidade internacional estava reunida na cidade do RJ para realizar a conferencia das nações unidas para a grande discussão sobre Desenvolvimento e meio ambiente. A ONU organizou o famoso ECO-92, e neste encontro internacional a comunidade internacional determinou o dia 22 de março como o dia mundial da água. Além dessa determinação foram criadas medidas que viessem a preservar a água, com sustentabilidade e promovesse à economia e o uso consciente deste bem comum à água doce e potável para todas as nações.
É incrível como o nosso planeta é coberto de 97,4% das águas dos oceanos e mares, mas infelizmente são impróprias para o consumo humano. É claro que toda esta água tem uma importância fundamental para a vida dos seres vivos aquáticos do Planeta Terra. Além de todo o sistema de navegação comercial e turística dos povos.  
Apenas 2,6% das águas da terra aproximadamente são próprias para o consumo humano. O mais grave é que deste minúsculo total considerável de água ainda é imprestável para o uso dos humanos. O homem polui uma grande parte da água potável sobre todas as formas deixando a impropria para sua sobrevivência. Isso sem falar do grande desperdício que se faz diariamente tanto os consumidores quanto as empresas responsáveis pelo tratamento e distribuição da água até o consumidor final. Os grandes vazamentos que ocorrem devido às tubulações antigas ou através da imperícia no momento colocar os canos para levar água aos pontos definidos a ser utilizados, para a distribuição final da água.
A água como bem comum provinda da natureza para a população já mais deveria ser privatizada por estas empresas que somente pensam no lucro abusivo. A população de cada país deve lutar contra a privatização da água. A água não pode ser vista como fonte de lucro, necessariamente, deve ser vista por todos como necessidade básica de sobrevivência de todos os seres humanos. Infelizmente essa prática de privatização da água que é nociva ao ser humano já vem sendo adotada em alguns países do mundo.   A ONU tem que ficar de olho nesta situação e numa próxima conferência criar resoluções proibitivas a comercialização e principalmente à privatização da água em todo o mundo, esse bem essencial à vida.    O Brasil tem o aquífero guarani que o maior da América Latina e tem muitas empresas multinacionais de olho nesta riqueza natural um bem comum. O governo brasileiro deve vetar qualquer tentativa de projeto de lei que atente a privatização da água.   Se existir no congresso nacional projetos de lei visando à privatização da água, ser vetados.    E a sociedade tem que ficar atenta sobre isso e promover campanhas para barrar este absurdo.

Portanto, neste dia alusivo mundial da água todos tem a obrigação de usar a água de maneira sustentável. Hoje existem muitas regiões do planeta Terra onde há escassez de água. Muita gente vive sobre o racionamento permanente desse líquido precioso. A maior cidade do Brasil São Paulo está passando por essa experiência quem somente era conhecia pela população que mora na Região Nordeste.
Hoje nesta região a população está sendo abastecido em grande parte pela transposição das águas do Rio São Francisco e outra pela construção das cisternas onde os moradores reaproveitam as águas das chuvas. Vamos todos preservar a água e usar com responsabilidade e bom senso para não faltar, logo mais, devemos lembrar sempre, que este líquido precioso à vida desde que nascemos até a morte é essencial a nossa vida. E por isso devemos utilizar sem desperdiçar para não faltar.

Cada país tem o dever de adotar ações práticas para não faltar água para a população a água é vida e jamais poderá faltar para ninguém. Todos tem o direito à vida e para viver necessariamente precisa da água. Por isso que é um bem da natureza que deve ser administrado pelo estado e não por estas empresas avarentas que somente pensam em lucrar privando as pessoas carentes do uso da água.