Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Os fumantes do tabaco se matam aos poucos.

A conscientização de reconhecer que o tabagismo é uma enfermidade. A foto mostra o cachimbo de madeira nobre para fumar tabaco Quem é fumante precisa se conscientizar de que são doentes, eles necessitam parar de fumar. Para que isso possa acontecer eles precisam admitir sua dependência.  A partir de então, procurar a medicina especializada neste setor da dependência do tabaco. O percentual de pessoas fumantes dependentes no Brasil atinge números, ainda muito altos, de 9,8%. Este percentual é equivalente a 22 milhões de habitantes que fumam. No entanto, há de ser considerado que em décadas passadas esses números, eram muitíssimos assustadores. 

No vai e vêm do povo trabalham e resolvem problemas.

Hoje em dia a população corre para lá e para cá para trabalhar e solucionar problemas.

A foto mostra a nova carteira de trabalho digital. Só restou a carteira, mas trabalho não. Os governos golpistas e bozonaristas implodiram o trabalho no Brasil.
Hoje só resta a carteira digital sem o trabalho.

A população corre para buscar e resolver suas necessidades básicas, forçando a integração e mobilização entre as pequenas e grandes cidades do Brasil.

O IBGE divulgou  no dia 25/03/2015,  um novo fenômeno social, a grande integração que vem ocorrendo entre os municípios do Brasil. Os fatores que motivam a população fazer esta integração é o deslocamento para trabalhar e estudar. Muitos municípios brasileiros são considerados cidades dormitórios pelo fato de não disporem de trabalho e principalmente faculdades e nem universidades.

Muita gente passa o dia fora de seu município domicílio e simplesmente só volta para dormir. Saem cedo de seus lares e somente retornam tarde da noite para dormir. Essa rotina é permanente o ano inteiro de segunda feira a sexta feira e tem situações que voltam em fins de semana.

Esse fenômeno urbano e social ocorre porque muitos municípios, principalmente os menos desenvolvidos não dispõem desses fatores básicos e fundamentais para oferecer aos seus contribuintes. Todos são obrigados a se deslocarem a muitos quilômetros de distância em busca do que precisam para viver ou se educarem em outras localidades.

Nesta pesquisa me chamou atenção que ficou de fora vários outros fatores que contribuem para esse deslocamento contínuo da população para outras cidades desenvolvidas. Não é somente a procurar a educação e o trabalho. Têm outros elementos essenciais como a saúde, serviços e comercio nas cidades adjacentes; nas capitais e aquelas que oferecem uma infraestrutura de saúde, comercio e serviços qualificados. Os habitantes dessas pequenas cidades são obrigados fazerem estes constantes deslocamentos promovendo a integração municipal. 

Na área da saúde, os prefeitos utilizam, a fórmula da ambulância terapia.


A maioria dos prefeitos das cidades de pequeno e médio porte faz uso de um expediente bem conhecido à chamada “ambulância terapia”. São muito cômodos eles compram ambulâncias, ônibus e micro-ônibus e mandam seus munícipes contribuintes via SUS para as cidades onde dispõem de melhor qualidade na saúde. Basta circular os hospitais escolas de Porto Alegre, por exemplo, que os estacionamentos dessas instituições de saúde estão lotados de ambulâncias de todos os municípios do interior do Estado, além de todos os outros que formam a região metropolitana da grande Porto Alegre. Uma realidade ruim para os pacientes, para os hospitais dessas cidades que ficam superlotados e bons para os prefeitos e o governo estadual e federal que deixam a saúde do povo amíngua.  Esta realidade certamente ocorre em todo o país.

Neste vai e vêm da população a saúde ficou de fora.

Portanto, este item essencial não sabe por que o IBGE deixou de fora dessa pesquisa mostrando a mobilidade entre os municípios brasileiros. É uma situação que contribui muito nos deslocamentos da população entre uma cidade e outra. Todos vão à busca de melhores condições de trabalho, estudo e saúde.  Segundo o levantamento, baseado no Censo Demográfico 2010, em todo o país 7,4 milhões de pessoas se deslocava entre os municípios dos arranjos populacionais para estudar ou trabalhar. Agora imaginem se se inclui as outras necessidades da população esse número seria incrivelmente superior várias vezes. Ora se o objetivo do estudo é fornecer subsídios para a elaboração de políticas públicas e estimular a parceria entre os municípios envolvidos.   Definir o quadro sintético da urbanização brasileira e as novas formas urbanas que surgiram no país.  Todavia, esse estudo falta esses elementos essenciais à população para elaborar políticas públicas amplas, eficazes até que venha contemplar as necessidades da população.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.