Pular para o conteúdo principal

A manifestação da mídia golpista é o resultado de uma permanente manipulação do povo.

A mídia golpista trouxe para as ruas um povo manipulado continuamente.

A manifestação que refletiu a manipulação da mídia sobre a população
O dia 15/03/2015 marcará a história da democracia brasileira, como o dia ruimÁ mídia golpista conseguiu colocar nas ruas as pessoas que ela mesma manipula diariamente. Através de suas opiniões tendenciosas nos seus telejornais, jornais, revistas, blogs, portais, sites e programações que são legítimos besteiróis, a princípio ingênuos, mas de conteúdo poderoso e transformador das consciências, formando marionetes a serviço favoráveis à mídia embusteira do Brasil. É fundamental fazer uma análise dessa manifestação tendenciosa. Para mostrar alguns itens contraditórios do que foi de fato e a posição assumida pela da mídia que deu cobertura em absoluto do início ao fim.

Prestem bem atenção na grande incoerência e ironia que fez traspassar este ato contra a corrupção e a Presidente Dilma. Impetra!  Os próprios corruptos que estavam nas ruas puxando o protesto contra aquilo que eles mesmos são exímios profissionais em saber fazer, arquitetar as grandes corrupções bilionárias. Foram eles quem lidera e manipularam a população sem noção para este ato golpista. 

Foram os próprios corruptos, os grandes sonegadores de impostos deste país, como a mídia golpista que fez cobertura ininterrupta e sensacionalista desde a zero hora desse dia sem tempo para parar.
Olhem sarcasmo dos grandes corruptos e sonegadores gritando palavras de ordem contra o que eles são mestres em efetuar com quase toada a perfeição eles deixam rastros. Já que, não existem crimes perfeitos, os autores sempre deixam uma pista que os levam às condenações.

Além disso, quem estava lá foram todos aqueles que até agora não aceitaram a vitória legitima da Presidenta Dilma Rousseff. Podem observar as imagens incomuns que já correram ao mundo. A face da elite reacionária brasileira que há mais de 500 anos sempre governaram o Brasil para si mesmo. Nunca para o povo! Sempre o povo trabalhou e trabalharam para enriquecê-los. 
Essa elite hipócrita que aproveitam estes momentos sensíveis, para apelarem às pessoas menos esclarecidas a irem às ruas berrarem sem ao menos terem a noção do por quer estão gritando. Elas continuam sendo a massa de manobra dessa burguesia reacionária brasileira que se esconde atrás de um grupo de gente ingenuamente manipulado para bradar e pedir intervenção militar.  Algo tão sério e que eles desconhecem os hores de uma ditadura militar.

Entre os próprios golpistas existem números divergentes, em relação aos participantes da manifestação.

A divergência dos números dos participantes do malfadado ato golpista, revela que entre eles fazem esforços exagerados, para manterem certo número astronômico que não existiu. Há manipulação até na quantidade de participantes, algumas mídias apresentam um número x e outras y são divergentes em relação à quantidade dos números de habitantes das várias capitais; vezes a participação popular. Uma equação que nunca chegará uma solução exata devido à contrafação clara dos dados.

Portanto, o dia 15 de março de 2015, prevaleceu à concretização da manipulação organizada pela mídia golpista do Brasil. Inicialmente, quem faz observações da situação permanece cansado, indignado de ver tanta gente serem manipuladas e aquelas de más índoles juntas. 
Muitos têm a petulância de emitir opiniões sobre o que desconhecem sobre a conjuntura política e econômica. Porém, estamos em uma democracia e todos podem opinar, mas opinem com conhecimento de causa, para não falar asneiras. Infelizmente, o que mais foi dito em alto e bom tom durante este ato golpista foram disparates.

 
A imagem de Uma TV diz: a mídia golpista brasileira.

O que se notou uma multidão de pessoas da classe alta, bem-criadas em “berço de ouro” que jamais sofreram privações nenhuma. 

Todavia, encheram o pulmão para berrar fora: Dilma, PT, expressando grande ódio e intolerância à nação que pensa diferente. Muitas pessoas desconheceram o quanto foram ridículas; elas estarem juntas nessa massa de manobra, para atingir nem 1% de todos os manifestantes. E muitos estão contra a si mesmos. 
Será que são cegas? Quantas universidades foram construídas há 12 anos? Quantas casas populares já abrigam milhões de sem tetos? Quantos estudantes jamais poderiam nem pensar em concluir um curso superior e já se encontram formados trabalhando. Há muito que fazer ainda. Eliminar a corrupção; essa maldição da humanidade. Os altos preços de tudo, dólar e inflação em alta; são desafios do momento que estimulam a crise e o governo tem o dever de tomar medidas urgentes para frear e eliminar a crise econômica.  

Por quer tanta manipulação do povo pela elite e a midia golpista?
Mas essa gente hipócrita será que não são capazes de enxergar o que mudou?  Nunca existiu quão grande feito no Brasil, mesmo diante dos problemas de corrupção que vieram à tona e os culpados condenados.
O que essa gente está querendo?   A volta da miséria, do desemprego, da desigualdade social? Da censura militar, da repressão, da tortura, mortes, e desaparecidos como ocorreu nos anos de chumbo de 1964 a 1985.

Elite dominante, vocês somente querem educação, alimentação, casa própria, carro, viagens, exclusivo só para vocês. É muito egoísmo para fazer a população sofrer tanto para atender seus caprichos.  
Ditadura nunca mais e viva a democracia do nosso Brasil, viva o povo brasileiro. Gente honesta, ordeira e trabalhadora que fazer jus a todo o respeito e não necessita a ser manipulados por ninguém. Todos têm o direito de pensar e protestar, mas que seja livre para protestar de maneira organizada em função de causas justas.

Chico Buarque, Apesar de Você!



Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…