Pular para o conteúdo principal

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia, os alvos, são os civis inocentes.

A barbárie voltou a matar pessoas inocentes.

 

A foto mostra explosões da Rússia a Ucrânia é o inicio da guerra no Leste Europeu.
A foto mostra o inicio da guerra entre Rússia e Ucrânia/créditos para Google imagens. 


A selvajaria da Rússia, voltou a matar pessoas inocentes na Ucrânia. É muito triste as imagens dessa guerra no Leste Europeu. Ninguém saberá, quantos civis morreram e saíram feridos, em meio às tantas explosões, estas pessoas morrem sem se defender. Todas em meio ao fogo cruzado da guerra comandada por um ser humano, que se diz de carne, osso e vida, mas sem piedade, manda matar em nome do poderio econômico e bélico.

O mundo permanece estarrecido e encurralado para evitar a iniciar a iminente terceira guerra mundial. Contudo, só tem a coragem de olhar tudo isso, mas todos juntos, não tem aquela força e intrepidez para pôr o fim, a essa violência organizada, através de um único ser humano estúpido.

Que tempos horríveis vive a humanidade! Momentos de invasões, guerras, mortes de inocentes e corredores, para as pessoas fugirem do seu país e deixarem tudo, contudo, para se protegerem da morte. No entanto, encontrar um país seguro para recomeçar a vida do zero.

É horrível atualmente uma pessoa ditadora assumir o comando administrativo em qualquer país e regime de governo, com a plena consciência para matar as populações de outros países em nome do domínio econômico, político e sobretudo no alvo de fazer invasões e expandir seus domínios sobre os territórios estrangeiros.

 

Essa violência da guerra entre a Rússia e a Ucrânia é sim um combate ao nível mundial, porque envolve direta e indiretamente todas as nações do mundo. Principalmente nessa era globalizada na qual todos dependem, uns dos outros, para manter a máquina do desenvolvimento econômico de seus países, em andamento. 

Nos dias atuais o país que se isolar dos demais por diversos motivos e ideologias políticas estará fadado ao atraso e consequentemente a miséria da população. Atualmente, não existem mais ilhas entre as nações. Não existe porque todos dependem de muitos produtos que não existem nos países locais. Contudo, se existir, é insuficiente para fazer o progresso crescer com força total.

 

A guerra atualmente é uma estupidez humana.
 

Contudo, a guerra nos tempos modernos é simplesmente inaceitável. É algo que se pode afirmar de barbárie, para os tempos da modernidade digital. Nesta fase da humanidade deveriam ser uma era de paz entre os povos.

Em qualquer guerra seja localizada numa região que é o caso do Leste Europeu, entre a Rússia e a Ucrânia ou mundial, quem mais morrem e sofrem são os civis inocentes. Os quais não têm nada a ver com o conflito entre o Presidente da Rússia, Vladimir Putin e o Chefe de Estado da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. No leste europeu é o epicentro do conflito local, contudo, as consequências são abrangentes para todas as nações porque existem os êxodos dos habitantes do mundo em todos os países. Além disso, existem as trocas de tecnologias e as relações comerciais que são atingidas direta e indiretamente. Há um mundo interligado e nenhum país poderá permanecer fora das relações comerciais, porque os prejuízos internos para as indústrias serão incalculáveis para os dois lados; ainda que estejam fora da área do conflito.

 

Em quaisquer conflitos mundiais, todas as populações sofrem, os horrores da guerra.
 

Os desdobramentos desse conflito sangrento e torpe será marcado para sempre para todas as vítimas. Quem precisa ser punido por crimes contra a humanidade deveria ser o responsável por esse genocídio bélico sobre a Ucrânia? As demais nações que estão sofrendo com este conflito sob a forma econômica e de perdas humanas, deveriam cobrar um alto preço do país agressor da Ucrânia.

Hoje o mundo tem suas fronteiras territoriais, no entanto, do ponto de vista de desenvolvimento econômico é um único bloco de nação. Sejam desenvolvidos ou subdesenvolvidos, todos são afetados. Hoje em dia as nações com suas peculiaridades, todavia, são dependentes de todos no sistema financeiro mundial, para continuarem-se, fortes no seu desenvolvimento econômico, interno, ou em fase de expansão na área econômica e social. Não há nações autossuficientes para se manter por muito tempo sem depender de outros países.

O conflito bélico expõe as fragilidades ou dependências de todos os países sobre os outros referentes às exportações e importações de tudo o que é necessário para fazer a economia girar normalmente.

 

O fator econômico é o calcanhar de Aquiles na era moderna.
 

A questão das importações e exportações das mercadorias entre todos os países são considerados “o calcanhar de Aquiles” para todos as nações se manterem ativos. Pode ser a nação de primeiro mundo, contudo, existem deficiências em muitos produtos para manter as indústrias funcionando. Estas mercadorias, que dispõe de matérias-primas, mas quais, são importadas. Estes países em desenvolvimento dependem das exportações desses e outros produtos para continuar o ritmo do crescimento econômico e social e assim atender os habitantes.

 


Da mesma forma ocorre nas trocas das tecnologias para desenvolver máquinas modernas, para todas as áreas do conhecimento de qualquer nação. Principalmente na era digital, em que muitas nações dependem daquelas onde a Tecnologia da Informação está em estágio avançado e sendo assim o domínio sobre outras é mais forte. No entanto, diante de qualquer conflito bélico todos saem perdendo.

 O setor esportivo impõe suas sanções sobre os países em conflitos, o invasor de qualquer país precisa sim pagar por tudo isso. A guerra atualmente é simplesmente um absurdo inaceitável. Todos os demais setores da economia seguem a posição do esportivo como forma de frear a guerra opressora da atualidade.

Assim as nações fazem o possível para terminar com a guerra impondo sanções no estilo efeito cascata ao país invasor para perder forças e por fim na guerra que mata inocentes entre as duas nações em conflitos sangrentos.

 

Os inocentes são as vítimas que perdem as suas vidas, sem saber de nada.

 

Portanto, os maiores perdedores de uma infâmia guerra são os inocentes. Eles são pegos de surpresa durante os terríveis bombardeios sobre as cidades e ninguém poderá se defender. Muitos no desespero para fugir da guerra, fatalmente são encurralados e caem nas emboscadas sangrentas e pedem as suas vidas, o que há de mais precioso para todos neste mundo.

 

O mais triste numa guerra são as mortes de civis inocentes, os quais nem tem conhecimento do porquê de tudo o que está acontecer nestas brigas entre países. Evidentemente, que qualquer vida perdida, seja no front de batalha ou não, são perdas humanas que causam muitas dores e sofrimentos aos familiares e amigos.

 

São tempos estranhos, os quais o mundo vive atualmente.
 

Nem terminou a guerra bacteriológica da pandemia da COVID-19 que já ceifou milhões de pessoas em todo o Planeta Terra. Ainda assim, o homem que se “acha poderoso”, não se comoveu e nem se conteve. Ele na sua arrogância e truculência   foi necessário criar mais uma guerra, desta vez bélica, com o uso da força, entre duas nações.

Todavia, o resultado, será sempre ruim para o mundo, porque certamente existirá mais perdas de vidas humanas. Além   dos prejuízos dos bens materiais para todos os habitantes do Planeta Terra.

A guerra sempre será abominável, em qualquer contexto histórico entre os seres humanos. Entretanto, está na hora do homem que se acha poderoso, eliminar essa mentalidade impiedosa e genocida, para iniciar a construir uma nova mentalidade; a da entre os homens que será a paz mundial.

Ninguém neste mundo é “mais poderoso” do que outro, do ponto de vista humano. Todos somos produzidos da mesma matéria e ao completar o ciclo natural da vida, terá o mesmo destino a morte corpórea. A Partir de então, será devorado pelos vermes nas sepulturas ou pelo fogo “numa temperatura de 850ºC a 1.200ºC (Graus) durante as cremações.”

Ali se encerra todo poder, toda a arrogância e a truculência que alguns homens têm, do ponto de vista político que se acham poderosos, mais do que outros. Eles pensam que podem destruir os outros homens, em nome do domínio econômico e político, o qual exerce sobre uma nação menos poderosa e rica.

Está na hora do homem da era digital se humanizar, ser mais simples e respeitar a vida de todos. Chega de guerras e conflitos políticos e sociais, mas todos deveriam trabalhar ao nível mundial para reconstruir a paz de maneira sólida entre os seres humanos.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.