Pular para o conteúdo principal

São desastrosos os mil dias do desgoverno bozonarista no Brasil.

Mil dias de desgoverno que equivalem a um milênio.

 

A imagem retangular de fundo azul e caracteres em amarelo diz.A era bozonarista.
A imagem diz: a era bozonarista.

O que comemorar nestes mil dias macabros bozonaristas! Mortes por COVID-19, desemprego, fome, miséria, negacionismo, incêndios na Amazônia, Cerrado e vergonha internacional nos vexatórios discursos da ONU.  A comitiva negacionista do Planalto, comeram pizza nas calçadas de Nova Iorque e o ministro da saúde, mostra o dedo médio, de maneira obscena para os brasileiros.

Em 26 de setembro de 2021, o desgoverno completou mil dias de destruição do país. Realmente é fato, este tempo de mil dias da era bozonarista, parecem mil anos. É, na prática, um milênio de atrasos, grandes perdas para todos os brasileiros.

 

A negação é a prova absoluta de um desgoverno movido ao ódio, à intolerância, à arrogância e à incompetência generalizada. Iniciou assim e será desde o dia 1/01/2019 a 31/12/2022. Ninguém poderá esperar mais nada de bom, deste famigerado governo fruto das fake News, que se mantém na plataforma das mentiras e findará sobre a cova funda do ostracismo político, cavadas desde o princípio até ao fim. A não ser mais desgraças e sofrimentos para todos os brasileiros. Como mais miséria, fome, desemprego, violência e vergonha ao nível internacional. Atualmente o país no exterior é sinônimo de deboche, piada e vários escárnios. 

O mundo quer distância deste desgoverno o mais vergonhoso da história do Brasil. Não se tem notícias nos anais históricos do Brasil colônia, Império e República de um desgoverno tão desmoralizado como este.

O último vexame internacional, foi a comitiva patética deste governo por ser negacionista e se recusarem a tomar a vacina, serem proibidos de entrar nos restaurantes e foram obrigados, a comer pizza nas calçadas de Nova Iorque. Aquela cena representou, uma espécie de curral para o gado bozonarista, o puxadinho do Planalto em Brasília. O Ministro da Saúde de maneira desrespeitosa mostra o dedo médio para os brasileiros, isso não é atitude correta de um médico e ministro da pasta mais importante do país, o da saúde para com o Brasil e o mundo.

O desgoverno bozonarista entrará para o lixão da história.

 

A era bozonarista entrará para o lixão da história como a mais abominável desde 1500 até 31 de dezembro de 2022. O seu legado é péssimo e será cravado o total de todas as mortes dos brasileiros, desta dolorosa pandemia da COVID-19, a qual os números dramáticos se aproximam das 600 mil vidas perdidas. Nesta pandemia uma parcela da população brasileira, poderiam ter sido evitadas a morte de 400 mil pessoas. se não fosse as birras desastrosa, do governo negacionista. No entanto, se ele tivesse acelerado as compras das vacinas dos melhores laboratórios do mundo, não haveria tantas mortes. Segundo a CPI da Pandemia, o Brasil poderia ter sido o primeiro país a  iniciar a vacinação contra COVID-19. No entanto, por birra do presidente atrasou tudo e enquanto isso o nosso povo morria e sem esperança de vencer o vírus pandêmico.  O desastre de Manaus das pessoas que morriam pela falta de oxigênio, jamais sairá aquelas cenas de terror nas mentes dos brasileiros.

Não são só números, por trás de cada algarismo, há uma vida, um brasileiro, mãe, pai, filhos, filhas, tios, tias, irmãos, irmãs, amigos, amigas, namoradas, namorados, vizinhos e parentes, em geral. Todos sucumbiram com seus sonhos, projetos e a alegria de viver. Restam saudades e sofrimentos eternos. Em meio ao sofrimento existem milhares de brasileiros que sobreviveram, ao poder destrutivo do coronavírus, mas permanecem com grandes sequelas de todos os tipos.

Conheça algumas desgraças sociais, econômicas e ambientais da era bozonarista.

 

Os efeitos da pandemia, ainda serão incalculáveis porque, não houve gerenciamento correto para amenizar as crises econômica e social do país. Faltou competência sim, da parte do governo para abrandar o sofrimento da população. Os altos índices de desemprego, inadimplência, do fechamento dos pontos de negócios e o descontrole da inflação é fruto é o resultado da má administração sob todos os sentidos deste governo que não tem o mínimo de capacidade para gerenciar nada e muito menos, um país da envergadura do Brasil.

A floresta amazônica e outros pontos dos biomas nacionais, nunca sofreram tantas destruições como neste governo bozonarista.

Os incêndios sem controle, destroem as florestas do país. Tudo isso, somente vem aumentar as possibilidades de mais devastação das áreas de preservação ambientais a serem invadidas pelos produtores dos agronegócios que somente, visam o lucro com suas plantações de capim para a criação de gado e cultivos das agriculturas, voltadas para a exportações. Este plano maléfico, não pensa nas consequências futuras para as próximas gerações.

Nem mesmo as aldeias indígenas estarão às serem respeitadas, o governo quer terminar com as demarcações das áreas de terras de domínio dos povos nativos e procura implantar o marco temporal que será uma violência, se o STF não barrar essa pretensão do fim das delimitações do âmbito da população silvícola do Brasil, até a promulgação da atual Constituição de 1988, será um desastre para os índios brasileiros.

 

Observe os desastres dos preços dos combustíveis e energia elétrica.

 

Os constantes reajustes nos preços dos combustíveis é algo simplesmente absurdo, que ninguém suporta mais. Na sequência dos aumentos vem a energia elétrica, que cria o efeito (cascata), para reajustar os preços dos alimentos, e de todas as cadeias produtivas do país. Não há saída para a nação, quando o governo é de fato incompetente. O gás de cozinha (GLP) está a ser vendido o botijão de 13 quilos, no valor de R$120,00 e a gasolina, em algumas regiões já ultrapassou ao preço de R$ 7,00 o litro é simplesmente impossível, para os brasileiros encherem o tanque do carro. A única solução é deixar o automóvel a enferrujar na garagem. Os salários estão sem reajustes reais da inflação atual do país, desta forma fica impossível fechar as contas no azul no fim de cada mês.

A violência estourou de norte a sul, de leste a oeste, em razão do armamento da população. Há um crescendo nos casos dos crimes de feminicídios em todo o país. As mulheres são as maiores vítimas dos homens violentos, covardes e machistas. Eles desrespeitam a Lei Maria da Penha, que dá proteção a mulheres, mas infelizmente, muitas delas não comunicam os casos de abusos e violências domésticas e geralmente, muitos episódios terminam de maneira violenta.

O mais irritante é que existem pessoas que defendem este desgoverno, ainda diante deste contexto ruim, nunca visto na história recente do Brasil. É simplesmente, o caos que chegou e ficou até o fim deste desgoverno. Aqueles que defendem este governo ou pertencem à elite asquerosa e dominante, são aqueles que desconhecem, o que é crise econômica em suas vidas, ou são os fanáticos, desta seita política fundamentalista, bolsonarista.

O seu padrão de vida, aprimorou ou agravou nestes mil dias, do desgoverno bozonarista!

 

Você cidadão brasileiro, seja sincero, sua vida melhorou ou piorou durante esta era da maldição bozonarista? Certamente, como milhares da população, a vida simplesmente decaiu economicamente. Neste desgoverno, ninguém viu um projeto sequer, para a geração de emprego e rendas.

Ainda que tenham ocorrido os estragos da pandemia, a incompetência deste governo sobrepõe a quaisquer problemas causados pelo Coronavírus na economia. Nos outros países onde existem governos sérios a economia, não entrou em crise tão preocupante igual à do país.

A do Brasil deixou a população na miséria e levará anos para reverter esta situação de recessão dramática. Não obstante, é importante deixar claro que a fome e a miséria da população, não é somente culpa da pandemia, mas o fator determinante é a incompetência do desgoverno do Brasil.

A democracia sempre está em perigo neste governo de extrema-direita.

 

Após a redemocratização o Brasil, está sempre em conflito e grande perigo, com este governo extremista e com viés ditatorial. Os poderes legislativo e judiciário, nunca foram tão desrespeitados, quanto neste governo. Os Ministros do STF foram ameaçados e desrespeitados através do poder Executivo e seguidores fanáticos do atual presidente do país. As redes sociais serviram de palco para as ameaças aos demais poderes e ambiente hostil de perseguição, contra a esquerda brasileira e além da disseminação das mais diversas mentiras contra a pandemia e as vacinas.

Não obstante, o STF não se rendeu às ameaças destes grupos violentos de extrema-direita e reagiu energicamente contra estas facções covardes e agressivas que trajam o verde amarelo, de maneira desrespeitosa para atacar as pessoas de pensamento contrários a eles. É louvável a ação enérgica, do Supremo Tribunal Federal, o guardião da Constituição contra estes delinquentes de extrema-direita. Fez valer o direito de expressão, mas foi contra as ações criminosas, dessa gente doentia e fanáticas, seguidores do desgoverno brasileiro. Eles já estavam a passar de todos os limites, mas graças ao poder judiciário, desmontou as redes de ódio na “internet” e nas manifestações raivosas bozonaristas por todo o país. O   7/09/2021 entrará para a história como o dia de desrespeito a democracia do Brasil.

A esperança de reconstrução do país está em 2022.
 

Portanto, o caos está no Brasil, não há nada a ser comemorado nestes mil dias, do governo bozonarista. A não ser só sofrimento, lágrimas, fome e miséria. O que resta, é só a esperança de mudanças com as eleições de 2022. O próximo ano será sim, de grande importância para todos os cidadãos. É necessário encerrar este ciclo desastroso e começar a reescrever uma nova página da história do Brasil.

Todavia, se espera que a nação no momento de votar, não esqueça destes 4 anos de dores, sofrimentos, deboches, das mortes por covid-19, da fome e da miséria na qual se encontra ao país. Lembrar dos preços abusivos dos combustíveis e da energia elétrica. Não esqueça do auxílio emergencial em plena pandemia, que foi um grande deboche. Nunca se esqueça da estupidez do chefe de Estado para com as famílias das vítimas do Coronavírus. Não esqueçam da lição amarga desde o golpe de 2016 até hoje, quando perderam os direitos sociais e previdenciários.

Todavia, não esqueça, no dia da votação repasse este filme ruim em suas mentes, quando estiver na cabine para votar, só você e sua consciência, diante da urna eletrônica, você terá sim, o poder democrático, para mudar este país, com a força do seu voto livre e soberano. Nunca siga o conselho dos maus de cair na tentação de não comparecer para votar ou anular o seu precioso voto que poderá mudar os rumos da história do Brasil.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.