Pular para o conteúdo principal

Homem o único ser pensante.


o homem único ser da terra que pensa 



O homem ente pensante por quer foi criado por Deus que é vivo, perfeito e pensa. Somente quem poderia ter criado o homem pode ser o ente vivo, perfeitíssimo e constituído do atributo pensar.  O homem é um ser perfeito fisicamente por quer é   resultado do criador perfeito do seu criador. 

Todos os argumentos que procuram comprovar que não foi Deus o autor da vida é falível de refutação. Há inúmeras teses, teorias e tratados em relação está a questão na área cientifica. 

Cada um defende sua ideia de acordo com seu ponto de vista, conhecimento, ciência, crença, filosofia e ideologia e etc. Não vou discutir nenhuma teoria, apenas respeitarei o pensar de todos. Porém, farei uma reflexão a partir do meu conhecimento e principalmente do que creio.



Ora! Quão Deus é a perfeição em si mesmo, Ele é intenso e possui o predicado de pensar e arquitetar uma criação perfeita em absoluto. Não precisamos de muitas especulações para comprovar esta verdadeira tese que foi Deus que em sua onipotência, sabedoria e perfeição o gerador do ser humano. Criatura que também é fisicamente prefeito, pensante, mas pecador.  


Basta observar e contemplar a imensidão do universo e todos os grandes e pequenos detalhes que concluem o conjunto de uma obra completa, perfeita, como toda a imensidão incomensurável e desconhecido do universo. Até agora não tem nenhuma explicação que não seja refutável pelos que defendem que tudo foi criado através de uma explosão. Ainda que tudo tivesse sido iniciado por uma explosão, somente Deus tem este poder para provocar esta explosão que daria o início da criação. E nem outro ser que não teria poder para dar início um processo de criação, a não ser que não fosse Deus um ser vivo e passante.


O próprio homem um ser pensante limitado comprova objeções contra as teorias que afirmam que não foi Deus o criador desta obra prima e perfeita o universo e todas as suas criaturas vivas e inertes. Olhem e contemplem a natureza e observe como ela é perfeita e completíssima. Pois representa em sua totalidade, a presença do artífice Divino. 


A natureza revela a perfeição de Deus.

Qual homem pensante e limitado já criou uma vida menor que seja de qual quer espécie vegetal, animal ou mineral? Ainda que o homem em todo seu conhecimento tecnológico e científico criasse uma vida, antes de tudo Deus criou o homem como ser pensante, e para criar uma espécie de vida e modificar. Deus tem o controle de seu pensar e agir.
Todos os inventos desde os rústicos aos mais sofisticados que existem na atualidade, somente foi possível graças ao pensar e este pensar foi concedido por Deus criou o homem dotado de este atributo o pensar.  Somente assim qual quer humano pode inventar coisas e mais coisas até que vem facilitar a vida diária de todos.

Toda a comodidade, sofisticação em todos os setores da nossa vida é fruto do nosso pensar. Entretanto, já mais poderemos esquecer que esta capacidade de pensar foi Deus que quando nos gerou no ventre materno nos habilitou deste atributo espetacular o pensar. Sem esta característica espetacular seriamos iguais aos outros seres do universo, que fazem algo por instinto. Quão Deus é vivo e pensante Ele gerou o homem uma criatura pensante e a partir desta característica o homem transforma o mundo para seu uso adequado ou simplesmente destrói o que foi criado para a sua provisão de vida. Ele deu o livre arbítrio para seguir o caminho do bem ou do mal.



O homem ser questionador.


Portanto, o homem é perfeito em sua estrutura física, mas imperfeito espiritualmente, pois que traz em si uma natureza pecaminosa, por isso geralmente usa seu pesar nem sempre a serviço do bem, mas muitos a usa a serviço do mal. A inteligência humana sendo sem limites, é usada nas áreas das ciências e tecnologias para fabricar objetos para facilitar a vida. Podemos perceber quantas coisas que já foram construídas e que ainda vão ser criadas, e que transformou a história da humanidade, os comportamentos sociais, as relações humanas, etc. Pena que o intelecto humano tenha construído objetos que destroem vidas, se tudo que fosse pensado e inventado até a contemporaneidade estivessem totalmente em prol da vida, as pessoas que habitam este mundo seriam mais humanas. E teríamos uma sociedade sem violência e injustiças sociais.👍

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

Atitude preconceituosa, feri o sentimento de outrem, é ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

A quinta sinfonia de Beethoven.

Beethoven e a quinta sinfonia.Beethoven compôs suas obras musicais eruditas na liberdade quebrando velhos paradigmas. O grande gênio da música clássica erudita Ludwig van Beethoven alemão nascido na cidade de Bonn em 1770 e faleceu em 1827 aos 56 em Viena. Um dos grandes compositores do estilo musical erudito, onde no conjunto de sua obra impera a liberdade, ele escrevia suas composições, suas obras quebrando velhos paradigmas da música clássica abrindo novos horizontes para a música erudita.