Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Porque esse nome de covid-19.

A nomenclatura do covid-19, a pandemia de 2020.Atualmente o que mais se pronuncia e comenta é algo sobre essa nova pandemia que recebeu o nome de covid-19. Porém qual será o porquê desse nome? É uma pergunta que muita gente faz e há uma certa confusão. Mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem a resposta correta. 

Parabéns os heróis da Revolução farroupilha.

Vinte de setembro, o povo gaúcho, comemoram a revolução farroupilha.

A  cena do gaúcho assando o churrasco no campo com os amigos.
Hoje dia 20 de setembro, no Estado do Rio Grande do Sul; é feriado. Um feriado para relembrar a luta dos heróis da guerra dos farrapos que aconteceu entre 1835 a 1845 contra o Império brasileiro. Foi uma guerra que tinha como pano de fundo separatista. Os gaúchos não mais suportavam mais o peso dos impostos cobrados pela corte do Brasil que tinha como Imperador Pedro I. A cobrança dos impostos de tudo que era produzido pelos gaúchos foi o estopim para estourar esta guerra violenta dos farroupilhas contra os imperialistas.


Hoje os gaúchos comeram esta revolução com muita festa regada a churrasco, chimarrão e muitas danças típicas regionais. Eles   exaltam a cultura e as tradições gauchescas, uma tradição que passa de geração a geração desde o fim da guerra dos farrapos. Nesta época do ano os Centros de Tradições Gaúchas (CTGs), continuam a serem lotados de gaúchos e gaúchas vestidos a caráter, como manda às regras dos CTGs, para os bailes típicos de todas as noites. Além do acampamento farroupilha em Porto Alegre que reúna milhares de gaúchos e turistas para esta comemoração orgulhosa dos farrapos. O povo gaúcho tem uma indumentária típica que diferencia dos outros estados brasileiros.

Conheça as vestimentas típicas do gaúcho, em detalhes.

A indumentária tipica de um peão gaúcho. 
A imagem  detalha esta roupa do gaúcho que usa nos bailes e principalmente na semana de comemoração farroupilha. Nos bailes todos somente entram nos (CTGs) trajando a famosa pilcha gaúcha.
A partir de 1865 definiu-se a indumentária do gaúcho atual. A indumentária do gaúcho que preserva suas tradições como exigem os CTGs foi se definindo aos poucos fazendo certa mistura cultural de diversos povos até formatar uma roupa que viesse ser a edificação dos gaúchos entre prendas e peões.
Os peões gaúchos a partir de 1865 defiram uma típica roupa contendo as seguintes peças como mostra a ilustração a cima.

 01. Chapéu de couro ou feltro de abas largas. 02 barbicachos, 03. O poncho sobre os ombros, 04.O lenço branco ou vermelho, 05. Uma camisa de lã.06 coletes 06. Rebenque na cintura e a guaiaca, 07. Cinto largo onde traz a faca, 08.a bombacha, 09 calças larga e apertada no tornozelo, 10. Botas 11. Chinelos 12. Esporas de rosetas grandes, 13. No pulso, a presilha com várias tiras, 14. O laço de couro de asno. 

O blog analiseagora deseja a todos os gaúchos e gaúchas, desta querência amada, um feliz feriado, para lembrar a luta dos nossos heróis da guerra dos farrapos; a partir de então, se originou a semana farroupilha. E todos os heróis da atualidade que lutam constantemente pelo um RS e um Brasil melhor. Onde todos possa ter de fato uma vida com qualidade e dignidade social.
FELIZ DIA DO GAÚCHO!     




Letra do hino do Rio Grande do Sul. 

(Letra:

Francisco Pinto da Fontoura. Música: Joaquim José Mendanha)

Como a aurora precursora
Do farol da divindade
Foi o Vinte de Setembro
O precursor da liberdade.
Refrão
Mostremos valor, constância
Nesta ímpia e injusta guerra.
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda terra.

De modelo a toda terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda terra.
Mas não basta para ser livre
Ser forte aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo.

Mostremos valor, constância
Nesta ímpia e injusta guerra.
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda terra.
De modelo a toda terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda terra.

Entre nós reviva Atenas
para assombro dos tiranos

Sejamos gregos na glória.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.
Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.