Pular para o conteúdo principal

Uma escrita clara e objetiva faz a diferença para a comunicação.

A linguagem escrita somente poderá despertar interesse ao leitor quando for clara e objetiva.

A imagem diz:escrever correto para existir comunicação clara!
A comunicação durante toda a vida alcançou e sempre alcançará, importância fundamental, nas relações interpessoais entre as pessoas. E principalmente nesta sociedade contemporânea da era da tecnologia da informação digital. No âmbito social geralmente quem prevalecerá nas grandes discussões sobre quaisquer assuntos são aquelas pessoas que constroem, uma conversação clara e objetiva, sobretudo persuasiva. Em quaisquer áreas do conhecimento humano, ou em algumas exclusivas, como nos campos das ciências econômicas, políticas, sociais e do conhecimento. Quem sobressai de fato são aqueles que produzem   uma comunicação direta, simples e instigante.
Geralmente quem está no domínio é quem tem clareza do pensar, falar e escrever. Não precisa usar palavras difíceis nas matérias ou quaisquer textos, o fundamental é usar os termos apropriados, nas ocasiões certas para cada circunstância específica. Principalmente na linguagem escrita onde o grau de dificuldade é intenso para muitas pessoas redigirem uma matéria, uma redação, um texto especial, uma tese dentro de um estilo apropriado e coerência particular.

Somente escreve bons conteúdos quem conhece as regras gramaticais e as põe em pratica.

Para escrever conteúdos de qualidade, matéria importantes sobre alguns temas, e uma excelente redação por exemplo, é fundamental, ter tido uma boa base da educação em todas as series.  Principalmente, seguir as regras gramaticais da língua portuguesa, para manter a coerência da tese em questão, e a defendê-la até o fim.   A partir da introdução, desenvolvimento e a conclusão e as variantes da gramatica, para manter uma linguagem culta, mas de fácil compreensão. Sempre, utilizar todas as regras gramaticais, essenciais para o entendimento da defesa; do tema que se propôs a redigir.

Esse mesmo cuidado se deve aplicar a todos textos com outras finalidades, mas que tem como objetivo prático transmitir a mensagem, com clareza para os leitores que buscam informações, em suas pesquisas. E para isso   é fundamental o escritor   utilizar-se de uma linguagem simples, transparente e direta para que as pessoas possam compreenderem e entenderem a leitura e resolverem suas dúvidas.

É imprescindível usar uma maneira clara de escrever para que o leitor possa ler a primeira frase e criar interesse para continuar lendo até o fim da matéria. Se o autor usar uma linguagem incompreensível o leitor abandona o texto desde a primeira linha. Não termina nem a primeira frase ou parágrafo, e muito menos o texto inteiro de qualquer assunto, ainda que, tenha um bom conteúdo, mas se perderá por que realmente foi mal escrito.

Do livro vida secas de Graciliano Ramos.

Hoje em dia é muito grande as avalanches de informações que recebemos por segundos quando estamos online, de todos os assuntos que se possa imaginar. Os poderosos meios de comunicações e mídia, despejam informações a segundos a segundos de horas. Um blog, por exemplo, que não tenha clareza na escrita passa simplesmente desapercebido na web. Sempre quando escrevo sobre a importância da clareza na comunicação na escrita, vem à mente o célebre romance “vidas secas” do grande escritor brasileiro Graciliano Ramos.

Neste famoso romance regionalista, o enredo gira em torno do principal personagem, o sofrido vaqueiro sertanejo, o nordestino Fabiano, que representa a universalização da dificuldade de expressão. E pelo fato de não poder ter clareza em falar para se explicar diante das autoridades sofre as consequências. O genial romancista Graciliano Ramos pinta neste romance um quadro dramático e embaraçoso, a dificuldade de expressão de Fabiano por ser analfabeto. 

Esta conjuntura ficcionista pode ser aplicada a muitos episódios da vida real na atualidade, quando em determinadas situações existem grandes dificuldades de falar transparente para qualquer público. Você já imaginou passear ou morar em outro país onde ninguém fala a seu idioma e não há nenhum intérprete? Pense no grande problema de conversação, até para sobreviver e se defender diante das pessoas as quais as não entendem o que você diz!

A diferença entre a comunicação falada e escrita na era digital.

Alguém digitando trabalhos para universidade ou blog.
A comunicação cada vez mais coloquial se contorna em preocupações, principalmente quando se pensa realizar uma conversação escrita. Contudo, muitos ainda brincam de comunicar, mas na hora da seriedade, se percebe que não sabem interpretar o enunciado de uma questão de prova de quaisquer concursos ou vestibulares e etc, em todas as disciplinas. 

Os resultados negativos, provocados pelos erros crassos, são evidentes e não deixam dúvidas da pobreza de conhecimento de muitas pessoas da era digital.  Quando se tenta dissertar, sobre qualquer tema proposto numa competição de algum concurso público ou interno aparecem os múltiplos erros nas redações. Tudo isso pela ausência sistemática e habitual falta de leituras dos bons livros, da literatura brasileira e estrangeira.

Falar é mais simples,  agora para escrever no papel, ou digitar na tela em branco do computador, sobre alguns assuntos ou um tema especifico, de forma correta,  como manda as regras gramaticais, do português brasileiro,  no papel ou digitar uma página em branco na tela do computador, não é tão simples assim, como muitos imaginam ser. É um grande desafio para todos, pois a linguagem escrita é muito mais complexa do que a falada. 

Na gramática do idioma brasileiro, o português.  Existem uma infinidade de regras, e precisam serem aplicadas, para escrever corretamente; mesmo assim, muitas vezes nem consegue. Esta dificuldade da expressão seja ela coloquial(falada) ou erudita(escrita) de forma clara, objetiva e direta somente vai sendo superada gradualmente, com muita leitura e principalmente praticando, errando e corrigindo para acertar. Tão somente assim, através de muito esmero, para aprender com as exigências do cotidiano, e das atividades profissionais, as quais se determina uma comunicação correta para se obter promoções onde se atua.

É importante escrever de maneira correta para ser compreendido no pensar.

Portanto, o poder da comunicação clara e direta é incomensurável para os dias atuais onde a concorrência é cruel em todos os sentidos. Seja nas relações sociais, políticas ou comerciais; quem se comunica dentro da nitidez e objetividade sempre alcançará sucesso. É compreendido na exposição do seu conteúdo e do seu pensamento entre os leitores e a plateia. Para isso acontecer é fundamental que haja uma intensa preparação da base escolar até o ensino superior. Infelizmente o sistema público de ensino do Brasil, está deteriorado não prepara   os estudantes para enfrentarem a concorrência dos concursos e etc. Hoje é  um faz de conta que se ensina e se aprende, mas as consequências são graves e desesperadores para a grande maioria dos alunos provindo da escola pública, raramente alguns se sobressaem com seus esforços próprios.📘💻

Comentários

  1. Na era digital ficou estranha a linguagem .Tudo muito rápido e abreviado .
    Excelente artigo .
    É para ler e aplicar e rever nossa maneira de escrever e comunicar

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Por gentileza deixe seu comentário é muito importante para nosso trabalho.

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…