Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

A felicidade é efêmera no materialismo.

A ostentação transforma o homem carente de valores éticos e morais. O homem moderno é rico, vive na ostentação promovida com o materialismo, mas é pobre em valores éticos e morais e nunca o dinheiro poderá comprar. Nesta correria diária e frenética da vida moderna para buscar a sobrevivência, é imprescindível e interessante fazer algumas vezes momentos de paradas e iniciar uma reflexão para perceber o quanto o homem faz opção, mais pelo ter do que do ser. Atualmente existe uma pretensão fortíssima para a opulência materialista, que traz e promove uma espécie de felicidade efêmera. Consequentemente nascem necessidades insaciáveis para adquirir mais e mais coisas instigadas pelo consumismo sem limites. Fundamental também verificar que ao mesmo tempo o homem moderno é extremamente carente quanto aos valores morais e éticos, os subjetivos, são duradouros como paz, amor, felicidade, saúde e segurança, coisas que de modo nenhum; o dinheiro comprará.

Vaiar o verbo da elite golpista na copa de 2014.

Em 2014 a direita utilizou a vaia para marcar política e maldosamente a copa do mundo.

A imagem de fundo vermelho e caracteres em branco diz: vaiar foi verbo da elite golpista na copa do mundo de 2014.
Vaiar foi o verbo da elite golpista na copa de 2014.
A direita formada pela elite asquerosa brasileira, usaram do conforto das arenas da copa do mundo para prejudicar o trabalho do PT. Nesses últimos dias o verbo vaiar foi o mais falado, comentado, discutido, divergido entre os brasileiros de direita e extrema direita. Eles conseguiriam via a mídia golpista envenenar a todos para destilar o ódio contra a administração popular. Com certeza conseguiram disseminar o ódio entre as outras nações dos quatro cantos do mundo.
  

Os covardes de direitas e golpistas, conseguiram com suas bocas imundas, vaiarem a legitima Presidente do Brasil Dilma Rousseff. Essa falta de educação e desrespeito partiram da elite. Essa gente imunda e rancorosa, os gritos torpes partiram lá dos seus camarotes de luxo. 

Tudo isso em pleno dia da abertura da copa de 2014, em São Paulo, no Estádio do "Itaquerão" no jogo entre Brasil e Croácia. Tudo orquestrado por essas pessoas do contra, e insatisfeitas com mais uma derrota nas eleições presidenciais de 2014. Nesse jogo a seleção brasileira fez bonito e venceu a seleção da Croácia por três x um. Nessa primeira fase da copa e nesse primeiro jogo o Brasil mostrou a sua ginga de jogar e vencer.

A origem da palavra vaia na história.

Vaia tem sua origem provavelmente do espanhol "vaya", mas cada idioma tem a sua tradução própria que tem o sentido de descontentamento, de rejeição a uma pessoa ou sua administração. Pode ser uma interjeição trazendo o elemento surpresa em qualquer evento onde existe a presença dos humanos. No português, vaia vem do verbo vaiar que está no presente do indicativo na 3ª pessoa do singular. 
A vaia sempre existiu na história e sempre continuará existindo ela acontece em qualquer ocasião onde existam aglomerados humanos em quaisquer espécies de eventos. Há situações onde as pessoas que vaiam jogam ovos, tomates, sapatos, e outros objetos; sobre quem está discursando. Há episódio no qual o palestrante ou autoridade, simplesmente não consegue chegar ao púlpito ou no palanque, para proclamar seu discurso ou transmitir uma simples mensagem de acolhimento aos convidados de quaisquer eventos, sociais, político, esportivo, empresarial ou religioso.

A vaia da abertura da copa do mundo de 2014, foi planejada por grupos de extrema direita.

Os golpistas planejaram o golpe de 2016 entre 2013 e 2014.
A vaia que aconteceu durante a abertura dos jogos da copa de 2014 no Brasil partiu da ala vip do estádio de futebol de Itaquera SP. Algo bem planejado pela elite conservadora, golpista, raivosa e intolerante da sociedade paulistana. Justamente aqueles que querem passar a imagem de educados para os menos afortunados do nosso país. No entanto, foram os primeiros a dar um péssimo exemplo para o país e o mundo. Essa elite retrógrada que vaiaram a chefe de Estado do Brasil, de maneira repugnante não usaram interjeições como se usam comumente em grandes vaias.  

Foram palavrões torpes, que envergonhou todos os presentes. E nem pensaram nas famílias e crianças, adolescentes que estavam prestigiando o evento mundial in loco.     Vem o questionamento será que eles fazem assim em suas casas diante de seus filhos? Se em uma aglomeração elitizada, como esse pequeno grupo raivoso, perdeu a vergonha de gritar palavrões, xingamentos de baixo calão. É sinal que fazem o mesmo diante dos filhos e diante de seus funcionários.  O povo brasileiro em sua maioria pode ser pobre, mas são nobres, educados e sabem fazer protestos de forma autêntica e civilizada em quaisquer ambientes e eventos.

As figuras públicas são preparadas para serem vaiadas, mas com elegância.

Muitas figuras públicas da história já foram, são e serão vaiadas, hostilizadas em grandes episódios onde há multidões reunidas e com interesses múltiplos. Quem recebe uma de qualquer público seja ele de pequeno, médio e grande porte, provavelmente sentirá uma dor na alma.  Porém, todas as figuras públicas, geralmente estão cientes e preparadas psicologicamente para encararem dentro da normalidade e elegância, uma grande vaia. Normalmente ocorrem   em qualquer ambiente, se não poderá se descontrolar e piorar o momento circunstancial. Como os humanos são diferentes e únicos, cada um reage de maneira diferente e dependendo da situação, pode enfrentar com naturalidade ou não as vaias de um grupo contrário a pessoa que está no comando; desde um pequeno negócio a uma administração pública de âmbito nacional.

A vaia tem a função de demonstrar o descontentamento de uma nação ao seu chefe de estado, óbvio que também é uma forma de manifestação popular. Este é o lado positivo de uma vaia (se é que existe) é simplesmente de alertar quem estar no comando de uma administração pública ou particular que algo está fazendo de errado. Numa vaia o povo põe para fora, em forma de um coral, o seu descontentamento ao seu chefe, mas não se utiliza de palavras chulas geralmente são gritos.

As formas de vaias as autoridades.

A direita formada pela elite asquerosa brasileira, usam do conforto das arenas da copa do mundo para prejudicar o trabalho do PT. Nesses últimos dias o verbo vaiar foi o mais falado, comentado, discutido, divergido entre os brasileiros de direita e extrema direita.
Vaiar foi o verbo da elite golpista na copa de 2014.
Contudo, há muitas outras formas da sociedade cobrar dos governantes, para administrarem corretamente o dinheiro público.  Entretanto, quando uma vaia é organizada simplesmente, por uma elite conservadora para defender claramente uma ideologia política aí sim, essa vaia tem a mera intenção de ofender um ser humano não importando a função que exerça. 

A vaia em si perde seu sentido reivindicatório e passa a ser muito mais destrutiva do que construtiva. Ela aniquila o lado de alertar, mostrar as insatisfações e cobrar que se concerte o que está de errado. Ela passa a ser um canal direto para ofender pessoalmente uma pessoa e não o cargo que ele exerce. Seja o síndico do condomínio onde se habitam, o patrão do trabalho, as autoridades governamentais do país. 
Imperativo distinguir as duas coisas. Primeiro:  vaiar a pessoa como cidadão é uma coisa e vaiar a má administração deste cidadão que recebeu uma procuração pública, através do voto são situações totalmente diferentes. Como a vaia sempre existiu e existirá entre os humanos, ninguém pode está imune a uma vaia e da mesma forma não é proibido vaiar. Segundo: Pessoas má intencionadas, programarem uma vaia, que tem a mera função de hostilizar através de palavras reles a qualquer ser humano é condenável. O golpe de 2016 já estava embrionado através da extrema direita brasileira nas manifestações de de 2013 e nas da copa do mundo em 2014 e infelizmente muita gente foi na onda dos golpistas e afundaram o país. 

Essa situação foi bem evidente que a elite paulistana preconceituosa, raivosa, golpista e excludente fizeram contra a pessoa da Presidente Dilma Rousseff. O mais repugnante de tudo isso é que eles utilizaram dos melhores lugares do estádio para gritarem as suas palavras podres, que envergonharam não só a sociedade brasileira, mas igualmente o mundo inteiro. A elite é essa gente imunda capaz de tudo e se apresentam como os recatados. São hipócritas e do mal, geradores de grandes maldades imagináveis.⚽🏆

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.