Pular para o conteúdo principal

Vaiar um verbo da copa de 2014.

A VAIA O  VERBO  MAIS COMENTADA DO MOMENTO E QUE MARCOU ESTA COPA DE 2014 NO ÂMBITO POLÍTICO. 

Nestes últimos dias o verbo vaiar está sendo o mais falado, comentado, discutido, divergido entre os brasileiros e certamente entre outras nações nos quatro cantos do mundo.  Tudo devido à vaia que a presidente do Brasil levou no dia da abertura da copa de 2014 em São Paulo no Estádio do Itaquerão no jogo entre Brasil e Croácia inclusive com a vitória brasileira por três x um.
vaias na abertura da copa do mundo de 2014 no Brasil


Nestes últimos dias o verbo vaiar está sendo o mais falado, comentado, discutido, divergido entre os brasileiros e certamente entre outras nações nos quatro cantos do mundo.  Tudo devido à vaia que a presidente do Brasil levou no dia da abertura da copa de 2014 em São Paulo no Estádio do Itaquerão no jogo entre Brasil e Croácia inclusive com a vitória brasileira por três x um.

Vaia tem sua origem provavelmente do espanhol "vaya", mas cada idioma tem a sua tradução própria que tem o sentido de descontentamento, de rejeição a uma pessoa ou sua administração. Pode ser uma interjeição trazendo o elemento surpresa em qualquer evento onde existe a presença dos humanos. No português  vaia vem do verbo vaiar que está no presente do indicativo na 3ª pessoa do singular.  


A vaia sempre existiu na história da humanidade e sempre continuará existindo ela acontece em qualquer ocasião onde existam aglomerados humanos em quaisquer espécies de eventos. Há situações onde as pessoas que vaiam jogam ovos, tomates, sapatos, e outros objetos, etc, sobre quem está discursando ou simplesmente nem consegue chegar ao púlpito ou no palanque para proclamar seu discurso ou transmitir uma simples mensagem de acolhimento aos convidados de qualquer evento politico, esportivo, empresarial ou religioso.

A vaia que aconteceu durante a abertura dos jogos da copa de 2014 no Brasil partiu da ala vip do estádio de futebol de Itaquera SP. Algo bem orquestrado pela elite conservadora e intolerante da sociedade paulistana. Justamente aqueles que querem passar a imagem de educados para os menos afortunados do nosso país. No entanto, foram os primeiros a dar um péssimo exemplo para o país e o mundo. Esta elite retrógrada que vaiaram a chefe de estado brasileiro de maneira repugnante não usaram interjeições como se usam comumente em grandes vaias.  Foram palavrões torpes que envergonhou todos os presentes. E nem pensaram nas famílias e crianças, adolescentes que estavam prestigiando o evento mundial in loco.     Vem o questionamento será que eles fazem assim em suas casas diante de seus filhos? Se em uma aglomeração elitizada, este pequeno grupo raivoso perdeu a vergonha de gritar palavrões, xingamentos de baixo calão é sinal que fazem o mesmo diante dos filhos e também diante de seus funcionários.  O povo brasileiro em sua maioria majoritária pode ser pobre, mas são nobres, educados e sabem fazer protestos de forma autêntica e civilizada em qualquer ambiente e evento.
    


 Muitas figuras públicas da história da humanidade já foram, são e serão vaiadas, hostilizadas em grandes episódios onde há multidões reunidas e com interesses múltiplos. Quem recebe uma vai de qualquer público seja ele de pequeno, médio e grande porte, provavelmente sentirá uma dor na alma.  Toda a figura pública deve está preparada psicologicamente para encarar dentro da normalidade uma grande vaia seja em qualquer ambiente, se não poderá se descontrolar e piorar o momento circunstancial. Como os humanos são diferentes e únicos, cada um reage de maneira diferente e dependendo da situação poder enfrentar com naturalidade ou não as vaias de um grupo contrário a pessoa que está no comando desde, um pequeno negócio a uma administração publica de âmbito nacional.

A vaia tem a função de demonstrar o descontentamento de uma nação ao seu chefe de estado, óbvio que também é uma forma de manifestação popular. Este é o lado positivo de uma vaia (se é que existe) é simplesmente de alertar quem estar no comando de uma administração pública ou particular que algo está fazendo de errado. Numa vaia o povo põe para fora em forma de um coral o seu descontentamento ao seu chefe, mas não se utiliza de palavras chulas geralmente são gritos.

Contudo, há muitas outras formas da sociedade cobrar dos governantes que administrem corretamente o dinheiro público.  Entretanto, quando uma vaia é organizada simplesmente por uma elite conservadora para defender claramente uma ideologia politica aí sim, esta vaia tem a mera intenção de ofender um ser humano não importando a função que exerça. A vaia em si perde seu sentido reivindicatório e passa a ser muito mais destrutiva do que construtiva. Ela aniquila o lado de alertar, mostrar as insatisfações  e cobrar que se concerte o que está errado. Ela passa a ser um canal direto para ofender pessoalmente uma pessoa e não o cargo que ele exerce. Seja o sindico do condomínio onde habitamos, o nosso patrão do trabalho, as autoridades governamentais do país. Imperativo distinguir as duas coisas: vaiar a pessoa como cidadão é uma coisa e vaiar a má administração deste cidadão que recebeu uma procuração pública através do nosso voto são situações totalmente diferentes. Como a vaia sempre existiu e existirá entre os humanos, ninguém pode está imune a uma vaia e da mesma forma não é proibido vaiar. Agora uma vaia que tem a função de hostilizar meramente com palavras reles a qualquer ser humano é condenável.

Postagens mais visitadas deste blog

A queima de fogos na virada do ano.

Queimar fogos de artifícios na acolhida do novo ano é linda, mas causa graves acidentes.As explosões dos fogos coloridos de artifícios no último dia e minutos do ano que está para ser encerrado tem seu auge exatamente as 23:59, quando der início a contagem regressiva para a chegada do novo ano.  É uma tradição que marca o advento do novo ano; ela é colorida, bonita e perigosa ao mesmo tempo, quando manipulada por imperícia, provoca sérios acidentes.  Ao longo dos anos vem aumentando o índice de acidentes graves durante a queima de fogos, geralmente por pessoas que não seguem as regras de segurança indicadas pelos fabricantes.

Você já rotulou alguém de burro?

Esta atitude é preconceituosa, machuca o sentimento de outrem, pare com isso.
Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.  Esta expressão preconceituosa já feriu e continua ferindo o sentimento de muita gente. Atualmente o preconceito vem sendo praticado de maneira escancarada, e com muito mais força, do que em outras épocas. A hostilidade entre as pessoas sempre existiu de forma velada no país, mas agora está passando dos limites nas redes sociais. Provavelmente em certos momentos da vida, alguém já o chamou de “burro”, na pura intenção de ofe…

A mídia golpista é cínica e mentirosa.

A mídia golpista brasileira é muitíssima cínica, manipuladora e mentirosa. Ela faz esforço colossal para afirmar e convencer a população que a crise econômica terminou. A nação passa o maior sufoco para sobreviver em meio a uma crise econômica sem precedentes na história recente do Brasil. Os golpistas conseguiram jogar o país num buraco sem fundo e certamente o próximo governo irá levar muitos anos para sair desse precipício econômico gerado pelo golpe parlamentar de 2016. O desemprego assola em todo o país, mas a mídia sinistra usa de palavras chaves, com tom agressivo de convencimento descabido, quando faz reportagens sobre este tema. Geralmente usam de chavões mentirosos, quando afirma: terminou a criseeconômica, agora o país voltou a crescer e gerar empregos em grande escala em todos os setores produtivos da cadeia econômica nacional.  

O alcoolismo é uma enfermidade destruidora do ser humano.

Os alcoólatras não surgem da noite para o dia, mas a partir dos contínuos goles das bebidas alcoolizadas.  Os pacientes alcoólatras necessariamente precisam reconhecerem que o alcoolismo é uma doença. Porém, esse é o primeiro passo para todos os alcoolistas sofredores, iniciarem uma longa caminhada rumo a sanar esta enfermidade; que atormentam as suas vidas. Todos os seres humanos padecedores, através do uso compulsivo do álcool, não se geram da noite para o dia, mas começam a se desenvolverem a partir de um processo embrionário lento. E comumente muito cedo na vida, especialmente, as fases da adolescência e   juventude que atravessam a maioridade; até o fim da vida.

Sorte não existe o que existe é oportunidade e competência.

Todos devem saber construir a sua história com competência.A vida é uma permanente construção, saber administrar as oportunidades que surgem para fazer uma construção sólida é uma questão de competência e não de sorte. Nenhuma pessoa pode deixar que as coisas possam acontecer através da sorte; algo simplesmente ilusório e inexistente. Ninguém jamais poderá prever o futuro, mas com absoluta certeza precisa planejar com antecedência e perfeição os próximos dias, meses e anos. Fazer esta árdua tarefa sempre; enquanto permanecer respirando fôlego de vida neste mundo. Principalmente numa comunidade de gente submergida em status social avarenta e egoísta. Para viver dignamente nesta sociedade materialista, consumista e competitiva é imprescindível que cada pessoa, seja agente provedor de sua própria história, construtor de seu futuro.

Natal focalizado no consumismo e distante do real sentido cristão.

O período natalino é especial para a reflexão e descobrir o verdadeiro sentido cristão.
O natal momento de reflexão ou simplesmente de consumoimpulsivo? O nascimento de Jesus é o maior mistério teológico da humanidade! Deus Soberano se fez humano e gerou-se no ventre de uma mulher Maria. Tudo para em breve nascer, derramar seu sangue santo em uma bruta cruz, morrer e ressuscitar gloriosamente, para salvar a humanidade da morte eterna; provocada através do pecado. Neste mistério está o legitimo sentido do natal para a humanidade cristã. E não no consumo descontrolado da sociedade contemporânea na época natalina. Mais uma vez o natal chegou sobre os sons das badaladas dos sinos do papai Noel. Anunciando mais uma celebração cristã que vem se perdendo seu legitimo sentido para o comércio e o consumo impetuoso todos os anos numa acelerada intensidade.

A família Barros no Brasil e no mundo.

APELO DESAFIADOR.
Após vários apelos de familiares, amigos, descendentes da Família Barros que pediram para pesquisar e escrever um artigo sobre as nossas raízes. Agora tomei coragem e assumi esta responsabilidade de fazer este trabalho. Uma missão desafiadora e ao mesmo tempo, muito interessante conhecer as nossas raízes. Em psicologia podemos entender esta busca do homem por sua identidade familiar. Faz parte do ser humano acalentar esta curiosidade de saber onde somos e de onde viemos e que estirpes saíram. Uma tarefa dificílima, mas aos poucos fui construindo esta trajetória histórica. Quero adiantar que é um trabalho de análise histórica genérica e não uma genealogia de uma única família específica. Por isso, considero incompleto este singelo trabalho, devido à grandiosidade desta família espalhada pelo o Brasil e o mundo, mas que pode ser aperfeiçoado através da colaboração dos leitores.

Favicon do blog analiseagora.

Todo blog necessita de uma identificação na web para melhor o público encontrar com facilidade. Esta é a favicon do blog analiseagora. Podem perceber que o título do mesmo, contém quatro letras repetidas [a] então resolvi personalizar como ícone do blog. Essa letra está na fonte Georgia na cor branca com o fundo azul escuro. Como o blog ainda está na sua fase inicial tudo é realizado às pressas e também de maneira simples, mas certamente o blog será reconhecido com muita facilidade pelos leitores quando realizarem suas buscas na internet.
Ainda que seja simples, mas foi criado com muito esmero e carinho a partir do meu conhecimento em design. Posso garantir ao meu público que me esforçarei para a curto prazo, criar uma outra favicon. Tudo terá novo visual, e seguramente deverá ser equivalente ou superior a altura do padrão de qualidade do blog analiseagora. Tudo para agradar a todos aqueles que aqui chegarem, e possam despertar seu interesse de permanecer por muito tempo pesquisando n…

O homem e seus vícios que os conduzem a humilhação.

Todos os homens carregam em sua essência o peso da desobediência com o Criador. O homem carrega em sua essência a natureza pecaminosa herdada desde a criação dos primeiros humanos Adão e Eva. Eles foram gerados, a imagem semelhança de Deus perfeitíssimo, mas infelizmente pecaram. Porém se travou na história humana uma luta feroz e constante contra o pecado. Através do pecado a história da humanidade mudou e desde aquela época até hoje, todos sofrem com as consequências da desobediência dos primeiros homens para com Seu Criador. Os humanos adquiriram vários vícios que os oprimem e os deixam em situações de humilhações e escravidões diante da família, amigos e a sociedade.   Tem muitos casos sem volta, outros, no entanto existem soluções quando os próprios viciados se conscientizarem dos seus estados doentios, mas   de livre e espontânea vontade procuram ajuda.

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.