Pular para o conteúdo principal

Postagens mais visitadas deste blog

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.
Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país. 

Vaticano vacante espera da fumaça branca.

A história católica terá profundas mudanças com a renúncia do Papa Bento e a eleição do novo pontífice.

Fevereiro histórico para a Igreja Católica,conclave.
O mês de fevereiro de 2013, está se despedindo e vai deixando suas marcas que entrarão para os anais da história eclesiástica católica. Esta renúncia do papa Bento XVI será um marco, e mais um capítulo especial da história pontifical católica repleta de fatos alguns noticiados pela mídia mundial. Existem muitos enigmas envolvendo a renúncia papal que talvez a santa Sé jamais os coloque a público.
Sem sombra de dúvidas o fato histórico marcante de fevereiro a nível mundial foi à renúncia do papa Bento XVI. Este episódio histórico teve seu capitulo iniciado no dia 11/02/213, quando houve o manifesto da abdicação e culminou-se hoje, dia 28/02/2012, através da consumação do anunciado. Deixando a Cátedra de Pedro na vacância até o surgimento da fumaça branca a surgir da chaminé pontifícia, e sairá à decisão do conclave. Será o aviso de que foi escolhido o novo chefe da Igreja Católica. Uma nova história, um novo capitulo a ser escrito pelo novo pontífice.   Principalmente para os católicos. Os teólogos ganharão uma ótima pauta de investigações e estudos teológicos para futuros esclarecimentos das reais razões para esta renúncia precoce, do chefe pleno da Igreja Católica.

Óbvio que terão a partir de agora, muito tempo para criarem suas teses entorno deste assunto e lançarem propostas radicais ou conservadoras para as futuras mudanças que venham provocarem substanciais transformações na Igreja Católica, no intuito de uma adequação aos novos tempos. Este processo não é para o momento atual; isto ficará para os próximos longos anos.

A igreja neste momento está em plenas ebulições em torno do próximo conclave para a escolha do próximo pontífice.

O próximo papa provavelmente, não terá grandes possibilidades de fazer uma profunda mudança doutrinária que venha renovar de fato a Igreja em curto e nem a médio prazo. A não ser que escolhessem um novo chefe disposto a encarar de frente os problemas nevrálgicos da igreja e os vários setores reacionários que interrompem o trabalho de quem pretende fazer alguma mudança na Igreja católica. Estes mesmos grupos tentarão impedir qual quer iniciativa de quem vai chefiar a Igreja durante os próximos anos. 
Para obstruir as atuações destes setores reacionários, necessariamente deve ser eleito um romano pontífice, que esteja disposto a enfrentar sem medo as grandes oposições internas da igreja, o mesmo precisa ser forte. E obrigatoriamente, terá que ter uma visão de futuro de uma igreja renovada de doutrinas teológicas que correspondam às necessidades dos desenvolvimentos para a sociedade mundial moderna.
Este conclave em formação onde todos os cardeais possuem as credenciais de aptidão para votarem e serem votados, um deles será eleito papa. Em princípio não se percebe nenhum que tenha perfil destemido capaz de provocar uma impactante reforma na Igreja Católica.
Entretanto, pode a igreja ser surpreendida, através deste mesmo conclave e eleger o novo pontífice que seja renovador, mas tudo parece ser muito remoto neste contexto histórico em se encontra mergulhada a própria igreja.

Atualmente a Igreja católica está caminhando na contra a história.

Ela deve acompanhar as transformações e as evoluções da ciência e da tecnologia que acontece neste percurso da história da humanidade. Para acontecer mudanças para que venham agregar mais católicos. É imprescindível, um novo chefe supremo da igreja que venha atender os anseios dos seus seguidores.
O que se percebe é uma igreja em crise, esta crise vem afastando fiéis católicos para outras crenças deixando o próprio papa sem ação e cada vez mais fragilizado não só através do peso do tempo, mas principalmente em razão de tudo que acontece dentro da Igreja.
Quando o clero das pequenas e grandes comunidades, espalhadas por todo o mundo que tem sérios problemas não os conseguem resolver, isso contribui para a fragilidade católica. Todos os chefes das peque e grandes igrejas levam os problemas para frente, passando por toda a hierarquia eclesiástica, chegando ao papa, mas o mesmo não uma resolver. Todos se tornam impotentes para encontrar uma solução definitiva para todos os problemas que os levaram a bancarrota.

Os católicos estão ansiosos na espera de grandes mudanças na Igreja a nível mundial.

Portanto a igreja está ansiada por soluções dos problemas e na espera de mudanças que venham ocorrem pós-conclave. E que venham logo, os católicos estão nesta grande expectativa do novo Papa. Agora o Vaticano está vacante. O Papa Bento entrará para história como um papa conservador e fraco. Em sua despedida prometeu “incondicional reverência e obediência ao seu sucessor”, a partir de agora o mesmo será papa emérito. 
O povo católico permanecerá conectado ao vaticano até sair a fumaça branca que traz a boa nova para a igreja, o próximo papa. E que este procure sanar as chagas da igreja através de mudanças motivadoras de um novo rumo e que o novo condutor deva ser firme em suas decisões sem ceder um milímetro se for preciso para recolocar a igreja na órbita da história atual. 
Por que até então, a igreja só tem andado fora de órbita dos grandes progressos da ciência e da tecnologia, das constantes mudanças da sociedade na história e da humanidade. Resta esperar para ver o que vai acontecer nos próximos capítulos que o próximo escritor terá uma tremenda responsabilidade para redigir esta nova página da história da Igreja católica.