A quarta feira de cinza alerta, a vida é efêmera!

NA QUARTA FEIRA DE CINZAS OS CATÓLICOS FAZEM UMA REFLEXÃO SOBRE A BREVIDADE DA VIDA E A NECESSIDADE DE ARREPENDIMENTO.

http://www.analiseagora.com/
Período de reflexão e arrependimento

Na quarta-feira de cinzas que não é feriado, mas sim, de trabalho. Contudo volta a normalidade no turno da tarde. Geralmente tem empregador que combina através de seus sindicatos classistas, para que alguns estabelecimentos comerciais abram o dia inteiro e outros a partir do meio dia. Normalmente na parte da manhã, abre o comércio em geral, indústrias, serviços, mas os bancos começam a trabalhar durante a parte da tarde.

Neste dia da quarta feira de cinzas se encerra em definitivo a folia de momo. E para os católicos abre-se espaço para um novo tempo. Atualmente no calendário cristão ocidental começa a preparação para a páscoa. “Também são conhecidos como “quarta-feira de cinzas” por quer os sacerdotes da igreja católica queimam palhas das palmeiras do domingo de ramos do ano anterior e colocar na testa dos católicos lembrando-os de sua fragilidade humana. “Com o suor do seu rosto você comerá o seu pão, até que volte a terra, visto que dela foi tirado; porque você é pó e ao pó voltará". (Gn. 3,19). Este ritual tem a finalidade de chamar a todos para a reflexão e arrependimento”. dos seus pecados e seguirem uma nova vida em Cristo Jesus.

Atendendo ao apelo da Igreja Católica, os cristãos ingressam num período de penitência, reflexão e arrependimento dos pecados. Este tempo é denominado de quaresma. Uma temporada que é contabilizada a partir do fim do carnaval até o dia da Páscoa. Pois este período somam quarenta dias excluindo os domingos. Geralmente a Igreja lança a campanha da fraternidade para recolher donativos para a igreja do mundo inteiro. Cada ano tem um tema e lema especifico para estudos e reflexões entre os católicos. Em 2016 o Tema: “Casa Comum, nossa responsabilidade”.  O lema bíblico é “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. Am 5.24  (Fonte: CNBB).


A  salvação em Cristo passa pela morte de cruz. 
Portanto, durante estes quarenta dias os líderes religiosos católicos têm a missão mostrar que a vida humana é efêmera e caminhamos para a morte cada dia vivido. Estamos vivendo num curto espaço de tempo aqui neste mundo de sofrimento. Cada segundo, hora, dia, mês ano são oportunidades que o Nosso Criador nos oferece para o arrependimento e mudança de vida. Isto é, andar de acordo com a vontade do Senhor Jesus. Todos que creem aceitar e proclamar Jesus como o único Salvador terá a vida eterna. Uma vida sem dor e sofrimento. Não existe outra possibilidade de salvação a não ser Jesus o Filho de Deus. Ele foi o último sacrifício do plano perfeito de salvação do Pai. Ele foi morto na cruz, mas com a sua Ressurreição gloriosa derrotou a morte. E quem crer nesta verdade divina recebe o perdão dos pecados e tem a sua salvação concedida pela graça de Deus. A salvação é de graça, basta que todos procurem em Cristo o Redentor.