O Brasil pagou um alto preço pela sua independência política.


http://www.analiseagora.com/
A imagem diz:07 de setembro de 1822. Independência politica do Brasil. 

Hoje é feriado nacional por que os brasileiros estão comemorando os seus 194 anos de independência política foi ao dia 07/09/1822, que o nosso país deixou de ser subordinado a Portugal. Um bom momento para todos os cidadãos refletirem nos antecedentes a proclamação deste fato e seus desdobramentos ao longo da nossa história sobre todos os aspectos que nos envolvem até os dias atuais.  O Brasil para conquistar sua independência política contraiu uma dívida externa de dois milhões de libras esterlinas. Um alto preço para época onde o país vivia no contexto histórico de ser colonizando e sem dinheiro para quitar sua independência. Hoje em pleno século XXI sofre mais um golpe de estado em função disso todos brasileiros devem lutar para reconquistar mais uma vez a independência da democracia.

Toda a independência seja humana, econômica ou política tem um preço elevado a pagar, para o nosso país não foi diferente. Naquela época o Brasil pagou 2 milhões de libras esterlinas   pela   ousadia de se livrar da dependência política dos   portugueses. Quando uma nação explorada decreta sua liberdade à nação exploradora, geralmente quem abusa ainda exige uma indenização injusta, um valor enfadonho para selar o fim do monopólio. Na época como o Brasil era colônia agroexportadora, alimentava o status quo das elites europeias, era uma espécie de fundo de reserva econômica, uma poupança externa e por isso que Portugal perderia esta base de exploração enriquecedora das riquezas brasileiras; era o fim desta fonte econômica através da declaração de independência brasileira.


O grito de liberdade no dia 07/09/1822 as margens do riacho Ipiranga em SP tiveram seus desdobramentos políticos, sociais e econômicos até os dias atuais. A histórica dívida externa brasileira teve sua origem naquele brado de ‘independência ou morte’ de D. Pedro I. A consequência deste dia gerou uma grande dor de cabeça para o monarca brasileiro, que se viu obrigado a pedir a Inglaterra para entrar no processo de negociação da bilionária indenização cobrada por Portugal ao Brasil. Através do famoso ‘Tratado de Amizade e Aliança firmado entre Brasil e Portugal’. Neste tratado continuava a dependência total a Inglaterra.   O Brasil se livrou subserviência política de Portugal, mas por outro lado continuaríamos presos às ordens inglesas durante muitos anos. E permaneceu sendo um país exportador de matéria prima e importador de todos os produtos manufaturados preferencialmente dos ingleses. 


 Hino da Independência do Brasil-YouTube



Portanto, nesta negociação política e monetária a Grã-Bretanha levou sua parte. Ora!  Foi muito simples para os britânicos fazerem esta transação. Como Portugal devia dois milhões de libras esterlinas para a Inglaterra eles deram a ideia para que o Brasil assumisse a dívida; como segurança os portugueses reconhecerem a independência brasileira. Mas como pagar esta dívida sem dinheiro à única solução foi fazer este primeiro empréstimo a Inglaterra. E para o pais recém-emancipado poder dar continuidade a administração foram feitos desde aquela época muitos e muitos empréstimos ao longo de toda a história brasileira.

Ninguém sabe ao certo até que ponto foi quitado o endividamento externo, nestas últimas administrações brasileiras. Pagaram-se tudo então valeu o grito do primeiro Imperador brasileiro, agora somos uma nação livre da dívida externa, não podemos esquecer-nos do endividamento interno que é um montante desconhecido do povo. Todavia internamente há muito para se gritar para que sejamos uma nação plenamente independente e principalmente, que as riquezas brasileiras sejam de fato distribuídas equitativamente entre os cidadãos que trabalham e pagam árduos impostos.