Pular para o conteúdo principal

Onde o Brasil vai parar!

O povo começa entrar em desespero para viver.
 


A foto mostra a nova carteira de trabalho digital dos brasileiros. Realmente após a reforma trabalhista só restou a carteira e zero de trabalho.
Só restou a carteira digital do trabalho!  São 14, 8 milhões  desempregados.


É fato! O país vive o pior momento político, social e econômico da história. A população está desesperada, porque não tem esperança, não tem emprego, mas cresce a fome e a miséria. Ninguém saberá o que será da população dia a dia, sem alimentação para saciar a fome que se alastra em todo o Brasil.

Não poderia ser diferente o desespero começa a bater nas casas dos brasileiros. Alguns dados para descrever a atual situação na qual passa o país. São números assustadores para todos os brasileiros. Na questão do emprego e geração de rendas, não existe uma política séria o que se tem de dramático e gerador de todos os outros problemas. 

Segundo o IBGE que atualmente o país tem esse triste número de 14, 8 milhões desempregados. O cidadão se tem emprego as consequências são gravíssimas para viver. A maioria precisa comprar alimentos para a família, pagar aluguel, água, luz e “internet”. Além de outras dívidas que foram contraídas e não tem como quitar. Em primeiro lugar todos precisam se alimentar para continuar a viver e sem não tem dinheiro, não tem comida, vem a fome que é uma realidade mais cruel que assola em todos os recantos desta nação continental. Muitos brasileiros nas grandes cidades o número de pessoas tem as ruas como moradia. É muito triste.

O descontrole da inflação é visível na economia.

A foto mostra o botijão de gás de cozinha (GLP) 13 k por mais de R$ 100,00
Botijão de gás de cozinha (GLP) 13K por R$ 100,00

A inflação está descontrolada, mas o pessoal do desgoverno quer provar o improvável, e fingem que está tudo bem. A inflação está presente em todos os setores da economia. Para constar essa realidade, vá até ao supermercado e veja in loco. Não existe mais nada a preços baixos, está tudo nas alturas. Atualmente você encontrar algo que considere barato, está havendo alguma coisa errada. O normal é ser tudo caro, desde o “item” mais simples ao mais necessário como os da cesta básica para manter uma família de 3 pessoas é um pesadelo comprar. Comparar o valor do preço da cesta básica em 2015 em relação ao de 2021 é simplesmente estarrecedor. O mais agravante é o valor do salário-mínimo (para quem ainda tem) é irrisório, em relação ao ritmo incontrolável da inflação. O preço dos combustíveis é incontrolável, da mesma forma que o gás de cozinha (GLP) o botijão ultrapassa o valor de mais de R$ 100,00. A gasolina ultrapassa os valores de R$7,00 o litro às pessoas começam a deixar seus automóveis nas garagens, porque é insuportável comprar combustível, para conduzir em situações graves como doenças e outros.

Quando se tem alimentos não tem gás e muitas famílias estão utilizando fogão a lenha para cozinhar a comida! Os juros estão muito altos, a taxa Selic de 7, 5% é péssima para a economia, em geral, e puxa a inflação para as alturas. 

A fumaça da chaminé do fogão a lenha.


O governo em vez de se preocupar com situação de miséria e sufoco econômico do povo. Ele não faz absolutamente nada. Contudo, se preocupa com situações totalmente revanchistas com o Supremo Tribunal Federal (STF) ao fazer pedido de Impeachment ao Ministro da Instituição democrática. Ele continua com os arroubos golpistas, mas permanece sem parar e vem ameaçar a democracia e a paz social.

No entanto, é fundamental ressaltar a incompetência do desgoverno brasileiro, para gerenciar com sabedoria (valor que não existe neste imbróglio chamado governo) quaisquer crises, seja a da COVID-19, da política, social e da economia. Muitos países onde há governos não negacionista, mas sérios e inteligentes souberam administrar e sair das crises sem tantos transtornos, quanto o do Brasil. Em meio à crise econômica há setores que enriquecem, é algo contraditório, mas no Brasil é assim, ocorrem coisas absurdas em meio ao caos.

Infelizmente há pessoas que lucram com a crise econômica.

A situação de miséria no país é tão preocupante para a maioria da população que ninguém saberá o que fazer para sobreviver. No entanto, é evidente que existe a elite dominante e asquerosa do país, que desconhece, o que é crise econômica e enriquece de maneira estúpida.

O mais cruel é que essa parcela rica, ainda tem a insensatez, para lucrar com a miséria, na qual se encontra grande parcela do povo. Eles acumulam mais patrimônio e obtêm o quíntuplo do que já possuem. É algo simplesmente que se pode denominar de exploração sagaz e crueldade fria, com sentimento de humanidade zero.

Setores da economia que mais lucram com a crise econômica.

Existem vários setores do sistema econômico que são os maiores aproveitadores de uma nação quebrada e sem futuro pujante a curto prazo. Eles vivem das crises enquanto são apropriadas para eles. Para essa parcela rica, quanto pior melhor, para eles são bons porque são super egoístas e provocadores de mortes aos poucos. Eles são os principais responsáveis pelas vítimas da crise econômica e social do Brasil.

No Brasil existem muitos setores que agem como grandes algozes das vítimas da crise econômica brasileira. Eles contribuem para mais mortes e desesperos da população. Os mais cruéis são o sistema financeiro, bancário, os quais os demais setores giram em torno do capital selvagem, para continuar ou não a existir no país em crises sem fim.

O capital selvagem vem de fora e vai embora, explorar outra nação.

 

Como a capital selvagem vem de fora para dentro do país, eles param de investir e vão para outras nações continuar com as explorações desprezíveis. Aqueles que não vão embora em razão da crise política, permanecem no país sob várias condicionantes, as quais ninguém conhecerá.

Contudo, ao permanecerem investem em outros setores, que são os multiplicadores, de outras redes, que contribuem de maneira selvagem, para explorar os menos favorecidos do país. Não obstante, diante dessa lógica perversa, os médios exploradores, que sobrevivem à crise econômica, podem ser os resgatadores dos espólios dos inadimplentes, para se manter até certo ponto a servir o sistema capitalista. Portanto, este sistema está materializado no financeiro e econômico que atuam no país. No entanto, quando um destes multiplicadores vai à falência, volta a paridade dos explorados do sistema capitalista que atua no país. Este ciclo não para de crescer e além de ser muito perverso, sobre todos os sentidos para a maioria da população do Brasil. No país existem muitos setores multiplicadores e exploradores da sociedade em momentos de crises. Poderia citar vários setores, o texto ficaria muito extenso. No entanto, é possível citar alguns. Os setores financeiros, bancários, operadoras de cartões de créditos, de planos de saúde, imobiliários, farmacêuticos, supermercados, revendedores de materiais de construções, multinacionais de “internet” e tantos outros que geram poucos empregos, mas lucram mais sobre os trabalhadores e usuários.

O que faz o setor imobiliário em tempos de crise econômica?

Observe onde moram alguns multiplicadores do sistema econômico. Nos momentos de crise econômica são eles os que mais lucram a longo prazo com a insolvência de muitos cidadãos. O setor imobiliário de todas as cidades acumula muitas propriedades, em tempos de crise econômica do país. Pense! Bem, as imobiliárias das suas cidades são apenas um dos exemplos deste ciclo ruim no qual vive a população. Observe que os donos deste nefasto setor, lutam muito. Principalmente, nesta fase ruim na qual vive o povo, são eles os que mais compram imóveis. Portanto, adquirem, geralmente a preços muito abaixo do valor do imóvel. Muitos proprietários que possuem dois imóveis e que não conseguem atravessar uma dramática crise econômica, igual ou pior como deste desgoverno atual, tem o segundo imóvel como sua salvação.

Num determinado momento o dono coloca à venda, em uma ou várias imobiliárias da sua cidade. O corretor de imóveis (conhecido como capitão do mato deste sistema) para agradar o patrão e manter seu emprego, faz uma avaliação do imóvel abaixo do valor. Este imóvel em tempos normais tem valores superiores. Todavia, em tempos ruins, e até de maneira desrespeitadora e vergonhosa, avaliam a preços irrisórios.

Após sair do imóvel, este corretor imediatamente, contata com as demais concorrentes e já repassam o valor de sua avaliação. O proprietário como está enforcado com dívidas e impostos atrasados do imóvel, convida as outras imobiliárias e os corretores avaliam igual e com pouquíssimas diferenças de preços do primeiro avaliador. Vocês já notaram que os imóveis à venda estão cheios de placas de todas as imobiliárias da cidade? Por que isso significa que já está tudo combinado entre elas? O proprietário praticamente permanece no desespero e nesta desesperança vende seu imóvel, de maneira insatisfeito para este setor que são verdadeiros cartéis imobiliários, que funcionam muito bem nestes períodos ruins da nação no tocante a economia.

Neste sistema perverso de enriquecimento injusto os donos de imobiliários são um dos que acumulam mais patrimônio a preços irrisórios e depois que passam a crise econômica, ainda que seja a longo prazo eles revendem estes imóveis, adquiridos a valias de bananas, agenciam a valores de ouro ou de pedras preciosas. É por isso que a falta de habitações no país é um problema muito sério e nunca será resolvido porque existem muitos interesses escusos que exploram a quem precisa de moradia própria.

Não venda seu imóvel em tempos de crise econômica.

Portanto, se você tem algum imóvel em períodos de crises econômicas, segura e não venda porque você somente irá enriquecer os especuladores imobiliários da cidade. Enquanto você perder seu patrimônio e enriquecer estes especuladores inescrupulosos. Faça o possível e o impossível para segurar, mas não venda nestas circunstâncias ruins. Somente venda seus imóveis em situações de extrema necessidade que não tenha mesmo saída, do contrário procure segurar porque lhe custou caro para comprar.

A esperança de reconstrução do país está nas eleições de 2022.

A crise econômica do Brasil neste governo, nunca será resolvida. O atual desgoverno nunca demonstrou interesses para resolver o problema da pobreza do país. Ele está mais preocupado em brigar com os outros países, com os governadores e os demais poderes do que criar políticas públicas, para a geração de emprego e rendas.

Enquanto isso, milhões de brasileiros estão sem empregos e consequentemente passam fome e miséria em todos os rincões do país. Todos sem perspectivas de ter um futuro com qualidade de vida.

A esperança da nação está nas eleições gerais de 2022. Se espera que a população tenha aprendido a lição amarga, deste desgoverno e escolha o próximo Presidente da República que seja ajuizado. Alguém que seja comprometido com os problemas de todos os brasileiros. Um presidente para todos os cidadãos, seja para aqueles que votaram ou não, porque quando um cidadão é eleito como chefe da nação, é para todos e não simplesmente para aqueles que o elegeram.

Todavia, o futuro da nação está em suas mãos, pense muito bem, antes de digitar seu voto, lembre-se da dor e do sofrimento que todos estão vivendo. O país se aproxima das 600 mil mortes por COVID-19 por falta de vacinas em tempo célere, por disseminação das malditas fake News sobre a pandemia e os imunizantes. Em razão das posições negacionista do governo e seguidores. Tudo isso, contribuíram para essa tragédia, sem precedentes na história do Brasil.

Atualmente o país vive o pior momento da sua história. Vive o caos político, econômico e social. O futuro Chefe de Estado precisa de muita força e a colaboração da população para reconstruir o Brasil, principalmente dos escombros sociais no qual se encontra. Não será fácil, mas se for alguém ajuizado e que realmente pense no sofrimento da nação, sem revanchismo, não será impossível governar este país rico, mas hoje encontra-se em farrapos para a maioria da população. Todavia, é importante sublinhar que para uma parcela do povo os ricos, desconhecem o que é pobreza, fome e miséria. Infelizmente, agora, milhões de brasileiros não saberão o que fazer para alimentar a família e viver com dignidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.