Pular para o conteúdo principal

Parabéns Campo Bom-RS.

Os campo-bonenses comemoram os seus 63 anos de emancipação política.

 

A foto mostra uma visão panorâmica e parcial da Cidade de Campo Bom-RS.
A foto mostra uma visão panorâmica e parcial da Cidade de Campo Bom-RS.


Campo Bom, Rio Grande do Sul, Brasil. Hoje está de aniversário, para todos os campo-bonenses parabéns! São 63 anos de história e progresso. A cidade localizada na região metropolitana de Porto Alegre, na faixa leste do Estado gaúcho, comemora os seus 62 anos de emancipação política.

 

Fato histórico longínquo, o qual retrocede ao dia 31 de janeiro, era o ano de 1959. Porém, essa história tem seus antecedentes com o processo de colonização quando se iniciou em 1825, com a chegada dos primeiros imigrantes alemães em toda a região do vale dos sinos.

 

Região banhada pelo famoso Rio dos Sinos que abastece todos os municípios banhados por ele, mas infelizmente está super poluído, fruto do desenvolvimento econômico e social. Este município que compõe a região metropolitana de Porto Alegre fica a 57, km até a capital.

 

O Município se destaca como a cidade pioneira na construção de ciclovias em todas as principais vias de acesso, às grandes avenidas e a primeira ciclovia numa extensão de 6 quilômetros. Visando o uso de bicicletas e principalmente a utilização pelos moradores, na prática, de caminhadas, é um grande chamamento a todos saírem do sedentarismo e procurarem uma saúde e qualidade de vida em saúde.

Alguns dados da cidade que preza pela qualidade de vida dos seus munícipes.

Segundo dados do IBGE o Município possui atualmente, uma população de 64.553 habitantes. A sua extensão territorial tem um total de 61,406 Kmª. Uma área populosa com aproximadamente 69.458 habitantes por km quadrados. Tem um clima subtropical, mas nos últimos anos os habitantes enfrentam uma variação climática severa, com temperaturas extremas tanto no verão quanto no inverno. É a cidade do vale do Rio dos Sinos, considerada a mais quente, geralmente tem um calor sufocante, deixando a população em dificuldades para viver. Este ano o verão tem dados históricos que ultrapassam a média dos 37°C, mas, a sensação térmica é de 47°C ou mais. Realmente um calor insuportável para quem está acostumado a viver em uma região onde faz muito frio, geada e até episódios de neve. Segundo alguns institutos de meteorologia essa mesma média de temperatura foi registrada em 1914.  

Este desequilíbrio climático é a resposta da natureza ao homem predador que ainda não aprendeu a conviver em harmonia com o meio ambiente. A resposta a estas estupidezes humanas, começa a aparecer a altura de sua ignorância em prol do desenvolvimento sem sustentabilidade. A natureza é sábia e responde lentamente à não convivência harmônica dos humanos ao seu “habitat” e esta resposta vem de todas as formas.

 

Pode ter a certeza de que é o resultado da ação violenta do homem sobre a natureza em busca do lucro a qualquer preço. Desenvolver sem pensar nos princípios da sustentabilidade e convívio harmonioso entre humanos e natureza. Campo Bom é um péssimo exemplo disso e segue o modelo das grandes cidades e capitais do Brasil. Entretanto, rapidamente estão substituindo o pouco de verde que ainda apresenta, por grandes construções imobiliárias. O poder local atende facilmente as investidas da força do domínio financeiro das grandes e pequenas imobiliárias instaladas no Município. A especulação fundiária urbana vem a destruir os parques e os fragmentos dos campos verdes que estão sob a mira das grandes construtoras.

 

O nome Campo Bom, que tem sua origem nos grandes campos que existiam, não demorou para se transformar numa pequena selva de pedras sufocante e impossível de viver com saúde e qualidade de vida. Este pequeno município que antes era rural, hoje está se transformando numa legítima selva de concreto, conforme o plano diretor da cidade. Basta ver na imagem acima tudo urbanizado e ruas todas asfaltadas contribuindo ainda mais para o aquecimento da cidade e do planeta. Ruas asfaltadas são ótimas, mas as primeiras consequências começam aparecer e ninguém pode fazer absolutamente nada. Está na hora de se pensar em um asfalto ecológico que não contribua com o aquecimento que venha a prejudicar a todos os habitantes da região e do mundo.

 

A violência não foge das mesmas mazelas das grandes cidades brasileiras.

A foto mostra o cadeado que o símbolo da segurança em razão da insegurança.
O cadeado pode ser o símbolo da segurança/insegurança.

A questão da segurança é um problema sério e segue o mesmo ritmo das mesmas mazelas da região metropolitana de Porto Alegre. Ainda que as autoridades se esforcem o máximo para proporcionar segurança aos habitantes, o índice de violência é ajustador em comparação ao número de moradores deste Município.

A comunidade tem vivido momentos de pavor provocados pelos marginais oriundos das cidades adjacentes, e de alguns bairros da periferia mais violentos, nestes onde se tem muitos usuários de drogas; o mal do século em todo o mundo. Ninguém mais tem aquela segurança de décadas passadas onde a cidade tinha aspectos do interior. Hoje tem todas as características das cidades pertencentes ao círculo de qualquer metrópole brasileira. O policiamento é ostensivo, mesmo assim, não consegue resolver o problema crônico de todas as cidades do país, não importa o tamanho e o número da população; todos vivem na insegurança absoluta.

 

A presença da Universidade Feevale em Campo Bom.

 

“A Universidade Feevale está presente no segmento de Campo Bom do Parque Tecnológico do Vale dos Sinos por meio do Núcleo de Extensão Universitária. O espaço abriga a sede da VALETEC/Techpark

diversos módulos para pré-incubação, incubação e aceleração empresarial e, ainda, serviços de ensino, pesquisa e extensão acadêmica da Feevale, laboratórios, auditório, salão de eventos, salas de reuniões, restaurante e áreas para parceiros e prestadores de profissões de acordo com a era digital. Esse conjunto cria condições para o surgimento de atividades de alto valor agregado, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico regional e gerando uma série de benefícios econômicos, sociais e ambientais. O empreendimento atrai empreendedores, empresários e pesquisadores, funcionando como um verdadeiro centro, disseminador de novos negócios, produtos, serviços e conhecimentos tecnológicos. No entorno do Núcleo de Extensão Universitária, várias áreas verdes e de preservação dão lugar a ambientes de repouso ao ar livre e muita sombra para a contemplação da natureza e exercício da criatividade”. (fonte: Wikipédia)

 

O trabalho da população desta Município gera muitas riquezas.

 


Campo Bom é fruto do trabalho de seus filhos, desde os primórdios imigrantes alemães que deram início ao processo de desenvolvimento econômico a partir das primeiras indústrias de calçados até chegar à diversificação na cadeia industrial dos últimos anos, visando atender à necessidade dos nossos trabalhadores atuais. Que produzem um município de qualidade de vida diferenciada do Estado gaúcho! A história do município trouxe sua matriz industrial no calçado, mas com o passar dos anos mudou e agora são outros ramos industriais e serviços. A nova mudança dolorida em anos anteriores iniciou lentamente, todavia, a partir da Fundamentação nas muitas indústrias diversificadas e consequentemente, com um nível educacional, cultural, elevado. O município tem seus parques e ciclovias, os quais colaboram para manter uma população saudável. Todos são convidados a botar o sedentarismo para correr de suas vidas, iniciando com uma pequena caminhada e não para mais. No entanto, aumenta a vontade de continuar segundo o seu ritmo; a sua saúde agradecerá.

 

O “blog” analiseagora deseja felicitações ao aniversário de Campo Bom.

A foto mostra a logomarca do blog analiseagora.
A foto mostra a logomarca do blog analiseagora.


Neste dia da comemoração do aniversário da cidade, o “blog” analiseagora deseja a todos os campo-bonenses, muita paz e muita vontade, e coragem para continuar construindo através do trabalho de cada cidadão e cidadã, este Município mais humano, e com justiça social para todos os moradores contribuintes.

Parabéns a todos e muito trabalho!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.