Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Iluminando Mentes é uma jornada da Alegoria da Caverna à Educação Moderna.

  Da Caverna à Luz: transformando a Educação de forma, compaixão e criatividade. A cena criada por IA da alegoria da Caverna de Plantão. A Alegoria da Caverna de Platão, narrada em A República*, é uma metáfora filosófica atemporal que explora o caráter da realidade, do conhecimento e da educação. Nesta história, os prisioneiros acorrentados desde o nascimento só têm acesso às sombras projetadas na parede de uma caverna, acreditando serem a realidade. Ao se libertar, um prisioneiro experimenta a luz do sol e a diversidade da realidade, retornando à caverna para compartilhar suas descobertas com os outros. A educação moderna, sob diversos aspectos, se assemelha à caverna platônica. Muitas vezes, os estudantes estão confinados em um espaço limitado, recebendo informações sem contexto ou aplicação prática, como se estivessem presos a uma parede. A abordagem superficial limita o desenvolvimento do pensamento crítico e da compreensão mais aprofundada do mundo, perpetuando a ignorância e a al

O mês de agosto é repleto de histórias e mitos.

O mês do ano repleto de mitos e fatos históricos.


Na imagem futurista e misteriosa ao lado esquerdo está inscrito: Os mitos do mês de agosto.
Os mitos do mês de Agosto.



O mês de agosto é rotulado como o mês dos “desgostos e das pessoas loucas” e dos cães loucos. (não há nada de engraçado nesse pensar tudo é repudiável). Contudo, na realidade estes conceitos ruins já estão petrificados no imaginário popular que são de viés preconceituoso.

Estes rótulos negativos do ponto de vista filosófico e sociológico não passam simplesmente de mitos, lendas que se misturaram com os repetidos fatos pessimistas, ocorridos neste mês do ano. No entanto, é evidente, que já ocorreram muitos casos importantes, durante este mês que marcaram o fantasioso pensar popular. Não obstante, os mesmos poderiam acontecer da mesma forma com proporções e repetições em qualquer outro mês do ano civil.

São acontecimentos múltiplos e ao nível nacional e internacional os quais marcaram a humanidade e ficaram gravados nos anais da história e na mente do povo. Aqui no Brasil tem vários acontecimentos, entretanto, dois fatos políticos que criaram estes rótulos que mitologicamente definem o mês de agosto como sendo dos malefícios.

A morte do Presidente Getúlio Vargas e a renúncia do Chefe de Estado, Jânio Quadros, e, na história recente foi a data em que a Presidenta Dilma Rousseff deixou o poder, mas, todos sabem que o processo começou em 2015 e finalizou naquele dia 31 de agosto de 2016. Lamentável, no dia seguinte assumiu o seu vice, o traidor e golpista Michel Temer.

Contudo, no âmbito internacional se pode sublinhar os fatos da Segunda Guerra Mundial e tantas outras ocorrências da história. Outra crença marcante neste período do ano é a questão sanitária, por isso ficou conhecido como o mês do cachorro louco.


Alguns fatos ruins, mês de agosto na história.


Você pode sondar a história e encontrar a origem do nome do mês de agosto. Este mês foi criado pelo então imperador de Roma César Augustus (ano 8 a.C.) em sua própria homenagem. Nas disputas entre os imperadores pelo status maior de poder. Naquela época era comum os imperadores se autopromover, porque já ninguém os suportava mais porque eles eram os legítimos (sanguessugas) da população através dos pesados impostos para bancar as suas luxúrias.


O imperador Augustus se sentiu inferiorizado pelo arquirrival Júlio César, porque era homenageado com um mês de julho. Então Augustus através de um decreto exigiu que mês de agosto tivesse igualdade em números de dias e obrigou também a trocar de nome que antes se chamava “sextis”. Aqui no Brasil o mês de agosto é conhecido como sendo o mês do “desgosto e do cachorro louco”.


Conheça alguns dos principais fatos históricos do mês de agosto.


Pode averiguar intensamente a história e perceberá como a mente humana é recheada dos seus mitos e crenças os quais permeiam a vivência fundamentada em muitas lendas e convicções as quais se confundem com os fatos da vida. Desde a Pré-História aguçado pela fertilidade dos mitos e crenças do mundo grego, e de cada nação com suas particularidades sociais e culturais, podem-se identificar muitos traços antropológicos, mesclados de alegorias, narrativas e lendas os quais se procura explicar, todos os fatos de forma didática, no campo fantasioso. A partir dessa visão é possível analisar os episódios reais o quais aconteceram e criaram-se ícones negativos no imaginário popular.


Os principais fatos na política do Brasil.


Analisar principalmente alguns fatos políticos do Brasil e outros do mundo de maneira em pontuais ou específicos, muitos episódios ocorreram no mês de agosto. No Brasil os episódios políticos que formataram este referencial negativo do mês do “desgosto” foram a morte de Getúlio Vargas e a renúncia de Jânio Quadros, um dos fatos mais comovente do Brasil, foi este o daquela década. A partir de então, o País começa a ter uma sequência de fatos ruins que culminou com o golpe de Estado de 31 de março de 1964.


Em agosto de 1954, o então Presidente do Brasil Getúlio Dornelles Vargas. Cometeu suicídio em 24 de agosto de 1954 com um tiro no peito. Em pleno Palácio do Catete no Rio de Janeiro, era sede do Governo do Brasil. Ele deixou a carta testamento, o qual explica as razões dessa atitude para a nação brasileira. Na década de sessenta, exatamente em 25 de agosto, renunciou o então presidente do Brasil, após sete meses de mandato, Jânio da Silva Quadros é mais um fato político de grande impacto para a história do País. Até agora não se sabe exatamente o real motivo que o levou à renúncia.


Tem várias hipóteses, mas tudo fica no campo das especulações. Existe uma versão de que a renúncia ele pudesse voltar ao poder nos braços do povo e fortalecido algo que não aconteceu. Para não fugir à regra, o mês de agosto deste ano chegou com a cara de deixar mais um legado histórico na política nacional.

O STF julga os acusados mensalão da era Lula. Que na época da denúncia abalou as bases das estruturas governamentais de Brasília! Ele deixou em apreensão e decepção o povo que o escolheu, através do voto livre e direto. Foi o sonho do povo realizado ter um operário para o poder de Presidente da República, para administrar o país. Contudo, não se pode esquecer que neste caso tem muita coisa nebulosa rolando e gente inocente pagando por aquilo que não fez. Há muitos dedos podres da elite dominante do País que nunca aceitou o (Lula) administrar este Brasil gigante e que seus dois governos a população começou a ter qualidade de vida.


O TSE torna Lula inelegível, em 31/10/2018.

Lula foi julgado no TSE e por condenações de julgamento viciado no TRF4, contra uma pessoa inocente. O Ex-Presidente Lula, o candidato mais cotado para ganhar as eleições em 2018, segundo todas as pesquisas naquele pleito de 2018 foi julgado inelegível em 31 de agosto de 2018 pelo TSE. É importante lembrar que o Ex-Presidente Lula, foi vítima de uma armadilha da turma da Lava Jato que o condenou, tirou do páreo eleitoral e levou as masmorras de Curitiba. Numa sequência de erros jurídicos e foi a julgamento em Porto Alegre, num processo cheio de falhas que é a maior farsa do judiciário do Brasil, contra uma pessoa inocente. Espera-se que esse processo não se transforme em injustiça para sempre, porque por si só já é uma ilegalidade, do tamanho do escândalo promovido pela aquela gente perigosa da temida República de Curitiba. Acredito na Justiça do país, apesar de ser lenta, mas fará isonomia num futuro breve.

Entretanto, Lula foi vítima de Curitiba neste processo de tantos vícios e está muito complicado, contudo, os alertas já foram dados, só não se sabe o que irá acontecer futuramente. Agora resta o Partido dos Trabalhadores substituir por outro candidato que será o Professor Fernando Haddad para vencer essas eleições de 2018 e o país voltar a ter esperança outra vez.

O fato impactante, durante a Segunda Guerra Mundial, nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, os Estados Unidos explodiram com uma bomba atômica Hiroshima e Nagasaki.


As narrativas de agosto no âmbito sanitário dos pets.

Contudo, do ponto de vista sanitário é lenda que os cães enlouquecem nesta época do ano. Provavelmente nos séculos passados porque a disseminação da raiva era descontrolada e não havia vacinas. Hoje graças ao avanço das pesquisas científicas há vacinas e compete aos donos dos seus cães se vacinar regularmente. A Raiva é uma doença contagiosa e seu cão doente pode transmitir ao homem pela mordida do chamado cachorro louco. Contudo, não havia controle e talvez a frequência maior fosse neste mês do ano. Depois que houve um controle rigoroso essa narrativa perdeu força na divulgação.


É estranho, mas muitos fatos e ruins ocorrem em agosto.

A foto mostra um  mês no calendário civil atual.
O mês no calendário civil atual.


Portanto, podem perceber que parece que as coisas ruins sejam os aspectos humanos ou as catástrofes naturais se direciona exclusivamente para este mês. Preste bem atenção e perceba que fatos de qualquer modalidade não tem data específica para acontecer. Todavia, como isso já se criou um conceito negativo que transcende a razão e fica na inércia do lendário e mitológico, geralmente se escolhe mais simplório o imaginário popular para marcar esse mês como do pessimismo.

Contudo, no caminho mitológico e lendário do mês de agosto, para explicar o óbvio, pode ocorrer em qualquer dia e mês do ano aleatoriamente. A ideia que fica para muitas pessoas que nas outras messes do ano estão ilesas de qualquer tragédia natural ou provocada pelo homem com vários fatores divergentes entre os seres humanos.

Portanto, vasculhem os anais da história com certeza, irão se deparar com muitos fatos de todas as naturezas que deixaram marcas inesquecíveis para a humanidade no mês de agosto. Todavia, é imprescindível, separar o que é realmente fato histórico que poderá ocorrer em qualquer mês do ano e das lendas populares sobre este mês que não tem nada de diferente dos demais, o que tem que acontecer, vai sim e ninguém impedirá.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.