Pular para o conteúdo principal

Rio dos sinos o quarto mais poluído do Brasil.

http://www.analiseagora.com/
A imagem diz que a qualidade de vida começa na água potável.
Nesta matéria quero analisar apenas o caso do rio dos sinos o quarto mais poluído do país. A matéria ficaria muito extensa se fossem avaliar todos os casos de todos os dez rios mais poluídos brasileiros. O rio dos sinos, o conheço bem, e sou mais um habitante vítima, a tomar esta água podre, cara e imprópria para o consumo humano. Então como moro nesta região fica mais fácil de estudar este rio que existiam vigorosas vidas, mas hoje está agonizando. O processo de destruição do Rio dos Sinos não difere muito dos demais rios brasileiros. O que se percebe visivelmente sem muito conhecimento cientifico, são os mesmos comportamentos como as populações promovem para levarem a contaminação e destruição deste rio. São os mesmos métodos predadores utilizados para contaminarem os demais rios brasileiros.

O crescimento econômico desenfreado, o lucro astronômico a qualquer preço e inconsequentes para a sociedade, a falta de saneamento básico em todas as cidades banhadas pelo Rio dos Sinos. Grandes loteamentos habitacionais irregulares. Indústrias que despejam seus dejetos químicos sem tratamento direto no rio e tantas outras coisas que se constroem sem fiscalização dos órgãos ambientais e muitos com consentimentos via propinas. Preste atenção nos últimos grandes escândalos ambientais denunciados pela imprensa nesta região.

Uma população sem educação e conscientização ambiental, jogam muitas coisas diretamente no rio em vez de colocarem no lixo e em locais adequados. Arremessam no rio todas as espécies de lixo, como sacolas plásticas, móveis, pneus, carros velhos e tudo que se possa imaginar podem ser encontrados no leito do rio.

A falta de educação ambiental nas escolas e para a comunidade em geral, a falta um programa de conscientização voltado para educação e transformar a mentalidade que muitos têm de jogar lixo em qualquer parte dos afluentes do Rio dos Sinos. Falta alguém orientar a estas pessoas e dizer que o lixo de qualquer natureza deve ser jogado no lixo e não no rio. As administrações municipais têm o dever de criar um amplo programa de coleta seletiva e reciclagem do lixo. Dinheiro existe para este trabalho de conscientização falta vontade política.
Todo este progresso desordenado e sem sustentabilidade ambiental, vem transformando o comportamento da população moradas das margens da bacia hidrográfica do Rio dos Sinos, a fazerem as coisas erradas. Como consequências a conviverem no sofrimento como as enchentes e outras imagináveis daqui para frente. Hoje o rio dos sinos está muitíssimo poluído recebendo uma classificação desesperadora de quarto lugar no Brasil. O mais grave de tudo isso é a questão da qualidade de vida, para mais de 1,3 milhão de habitantes de 37 municípios numa extensão de 197 quilômetros, que dependem exclusivamente desta água podre para viver. Uma situação seríssima que exige um longo trabalho de conscientização dos órgãos governamentais a população.

Mortandade de peixes no Rio dos Sinos - 2006.



Além disso, a bacia hidrográfica do rio dos sinos necessita urgentemente de pesados investimentos do governo de todas as esferas municipais, estaduais e federais para reverter esta situação em curto prazo. Recursos existem, não existe é seriedade e vontade política para solucionar este problema vexatório para o povo gaúcho e brasileiro. São dispensáveis os programas demagógicos e eleitoreiros, pois a situação é mais séria do que muita gente imagina. Tem que se pensar grande e pensar grande exige o esforço de todos, ilesos de demagogias baratas e principalmente, de qualquer tipo de corrupção. Estamos falando de água, coisa séria. E água limpa é esta que produz vida de qualidade para todos os habitantes da bacia do rio dos sinos e dos demais rios brasileiros.  A vida de milhões de pessoas está em risco, portanto, deve estar acima de qualquer interesse econômico, político, partidário e demagógico. Todas as iniciativas que visem limpar a bacia hidrográfica dos Sinos devem ser projetos impactantes que envolvam a todos nós mesmos objetivos para defender o rio e zelar como se fosse preocupar-se com a vida, com muito respeito e dignidade.