Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Os golpistas terão que aceitar os resultados das eleições de 2022.

Após a anúncio do candidato eleito, os golpistas foram para as rodovias.   Golpistas! Depois ao anúncio do candidato eleito, os golpistas foram para as rodovias.   Neste meu tempo existencial nunca vi eleições presidenciais contestadas, a não aceitação dos resultados das urnas no Brasil. Sempre presenciei o reconhecimento da derrota e os cumprimentos ao eleito e sobretudo, a normalidade democrática, em 2022 é exceção. Ainda nem havia terminado o fim da apuração das eleições presidenciais de 2022, os golpistas bloquearam as rodovias brasileiras. Tudo foi orquestrado porque a extrema-direita já previa a derrota.  Eles foram fazer protestos caricatos, criminosos e antidemocráticos contra os resultados das eleições presidenciais do segundo turno, eles não aceitam a vitória legitimada do Lula por mais de 60 milhões de votos. A esquerda foi derrotada em 2018 e a normalidade democrática continuou.   Em 2018 a esquerda foi derrotada e ninguém mandou fechar as rodovias do Bra

Em 2022, o Brasil terá mais de 156 milhões de eleitores aptos a votar.

 

O TSE divulgou o número dos eleitores aptos a votar em 2022.

Na imagem está inscrito: quem vota nas eleições 2022. Conheça o perfil do eleitorado. São 156.454.011 eleitores e eleitoras aptos a votar no Brasil. 90 anos do TSE. Créditos da imagem para o TSE.
O Brasil tem mais 156 milhões de eleitor(a)s aptos a votar em 2022/Créditos: TSE.  

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou hoje (15/10/2022) o surpreendente número de eleitores de 156.454.011 brasileiros, são cidadãos aptos para votar; foi um aumento de 6,21% em relação às eleições de 2018. Estes brasileiros vão definir quem irá administrar este país gigantesco, durante quatro anos a partir de 1/01/23. Neste total há de se destacar alguns dados importantíssimos como por exemplo as mulheres são maioria no país e elas têm potencial para, hipoteticamente, decidir a vitória do candidato o qual elas em sua totalidade se afinaram.

Observe que elas formam o universo de eleitores femininas de 82.373.164 de cidadãs ou equivalente a um percentual de 52,65% de mulheres hábeis a votar. Elas formam a maioria em relação aos homens eles são 74.044.065 de cidadãos do sexo masculino aptos a votar e soma um percentual de 47,33% (Fonte: TSE) neste pleito de 2022.

Todos, desde já, estão convocados para cumprir com o seu dever de cidadania a comparecer às urnas eletrônicas, as mais seguras do mundo.

Entretanto, é lá na cabine onde se encontra a urna eletrônica, estes cidadãos, com toda liberdade e consciência democrática, eles irão definir o Norte, o qual o país seguirá após a vitória, a diplomação do eleito ou eleita e sua posse.

 

Contudo, este ritual terá início a partir de 2 de outubro com o primeiro turno. Não havendo vencedor que atinja o percentual de 50%+1, haverá então o segundo turno entre os 2 concorrentes mais votados. Neste caso, o segundo turno já está marcado para ocorrer em 30/10/2022.  O TSE somente dará por encerrado o pleito com a divulgação do vencedor e a sua diplomação.

 

Não obstante, o futuro do Brasil está na consciência política de todos os cidadãos, os quais chegarão às cabines de votações, e, poderão exercerem, o ato nobre de votar no seu candidato ou candidata predileta. Se eleito, irá governar essa nação, repleta de muitos problemas políticos, econômicos e sociais.

O Brasil precisa de um novo governo que seja de paz.

 

O próximo Presidente será eleito em outubro, o qual   terá a posse em 1/01/2023 e assumirá um país, mergulhado numa grande crise econômica, social e política. Todos estes problemas serão resolvidos a médio e a longo prazo.

Óbvio se o eleito apresentar planos específicos para cada situação. Estes planos precisam ser trabalhados em sincronização, para que venha dar certo e surtir efeitos a curto, médio e a longo prazo para a população.

O país precisa de soluções rápidas para a crise econômica e social.

 

Na crise econômica e social, o governo precisa pensar num plano para colocar em prática rapidamente, para terminar com a fome dos mais de 33 milhões (oficiais, mas há muitos casos de subnotificações) de pessoas que passam fome no país, é uma vergonha.

A crise dos combustíveis é insuportável e faz majorar os demais setores econômicos na cadeia produtiva e desenvolvimento do país. A inadimplência dos 60,1 milhões de pessoas com o nome sujo, isto é, com os (CPF) nos órgãos de proteção aos consumidores, é histórica no país, em razão do desemprego, o qual bate recordes históricos. Atualmente há aproximadamente mais de 13 milhões de brasileiros desempregados.

Os milhões de brasileiros que não podem mais pagar o aluguel, são despejados, alguns vão morar com parentes, outros invadem áreas de riscos e a maioria vai morar nas ruas. São humilhações nunca vistas antes de 2016, o ano do golpe que detonou com o país e abriu portas para a extrema-direita asquerosa assumir o poder em 2019, a qual ajudou a quebrar o Brasil.

 

A crise política iniciou a partir do golpe de 2016.

 

Portanto, o Brasil está numa crise política, nacional. Ela é um dos grandes problemas a serem resolvidos pelo futuro Presidente.  Todavia o próximo governo precisa serenar a população e terminar com este clima de violência e ódio que se instalou no Brasil desde o resultado da eleição presidencial de 2014.

Naquela época a direita não aceitou a reeleição da Presidenta Dilma Rousseff e a partir de então todos iniciaram a arquitetar o golpe encabeçado pelo derrotado Aécio Neves e começaram as manifestações golpistas de 2013/14/15 até a consumação do golpe de 2016. A partir desse momento o Brasil só andou para a decadência política, econômica e social numa mistura de ódio e violência. O acirramento maior ocorreu em 2018 durante as eleições e a vitória da extrema-direita com a força das fake News. Em 2019 a nação viu a extrema-direita assumir o poder. Contudo, ela fez com que o retrocesso viesse com força total e junto ao discurso de ódio e violência, ameaças permanentes à democracia e assim se encontra o país.

Para apaziguar o Brasil é necessário um presidente Diplomata.

 

O próximo Presidente precisa ter muita diplomacia para resolver essas e outras questões que descambam para a violência. A população está cansada, com tantos fatos ruins. Não obstante, é necessário haver paz para que a nação possa viver na tranquilidade e trabalhar para vencer as crises que assolam o país. Atualmente, o Brasil perdeu credibilidade diante da comunidade internacional e pronunciar o nome Brasil no exterior é motivo de chacota.

O Brasil necessita resolver todas essas questões internas para fortalecer a democracia e seguir adiante rumo ao desenvolvimento econômico, sanar todas as questões sociais e principalmente apaziguar a população só assim, para o país andar no rumo certo da história. As eleições de 2022 será esse meio democrático para abrir caminhos para o país voltar a normalidade e crescer como nação que tem uma democracia forte. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.