Pular para o conteúdo principal

O líder arrogante arquiteta sua derrota, o humilde conquista seu sucesso.

As diferenças entre o homem de liderança arrogante e singelas.
 

O homem arrogante é perigoso.
O homem arrogante é perigoso.


Nos tempos modernos da era digital o homem vem se desumanizando em alta velocidade e o atributo humildade vem desaparecendo na mesma rapidez e aos poucos o caos naufraga o ser humano sem que ele perceba. O que mais existe é o ser com liderança prepotente que pensa que pode e faz tudo, só porque está no topo do poder.  

Há sim, outro tipo de homens simples, que são raros na atualidade, mas estes exercem suas funções e poder de maneira sábia e comedida que arrasta multidões em seu país e no mundo. Por onde passa deixa seu legado através de seus bons exemplos de simplicidade e simpatia.

Na sua convivência no trabalho é muito fácil descobrir o líder arrogante.

 

Pare, observe e reflita sobre o comportamento desumano do homem ufano, ele quer ser promovido a qualquer custo, contudo, muitos deles, na sua prepotência subjuga e humilha os seus companheiros de trabalho, para obter a sua promoção; é triste! No entanto, logo em seguida ele leva uma queda maior do que a sua altura que conseguiu subir na empresa.

Geralmente isso ocorre porque o administrador truculento esmaga os que estão sob sua chefia; os mais singelos. Não obstante, com o passar do tempo aqueles que ele machucou sob diversas formas e em circunstâncias obscuras um dia poderá o ajudar a derrubar do seu pedestal de autoridade imperiosa.

Geralmente, nos bastidores, das empresas existem os líderes opostos, é só observar.

 

Atualmente nos bastidores das grandes empresas de trabalho, se pode perceber facilmente os dois tipos opostos de lideranças com os comportamentos oponentes.

Principalmente ao se referir aos aspectos de comando e crescimento profissional dentro das empresas multinacionais e nacionais.

Preste muita atenção, que há uma acirrada disputa de poder. Visto que, de um lado existe aquele tipo de homem autoritário, que sobrevive da seiva amarga e venenosa da amargura e arrogância e os demais colegas se afastam de seus amigos comandados e provoca irreversíveis prejuízos à empresa e nos negócios particulares. No entanto, por outro lado, se nota outro tipo de gestor que se mantém vivo sobre a leveza da serenidade e humildade. Este superior tem suas características únicas que faz alavancar os negócios de qualquer empresa ou negócio próprio com sua hábil forma de conduzir seus colegas e chefiados.

O homem arrogante constrói castelo de areia e vai à ruína.
 

Existem muitas lideranças que vivem mergulhadas em plena arrogância a construir castelos de areia, na base do autoritarismo. Ele arquiteta a sua própria ruína aos poucos ou tijolo a tijolo.  Contudo, o homem de liderança insolente não percebe este comportamento presunçoso, o qual determina seu jeito de ser e liderar diante dos seus semelhantes. Ele só sabe liderar dentro do egoísmo, quais os, guia na escuridão da cegueira imperiosa, a qual não permite enxergar seus próprios erros e limitações.

O superintendente negativo e soberbo, não deseja ouvir sugestões do grupo. Ele sabe, entende, e compreende tudo sem necessitar da ajuda de ninguém. Recusa veementemente aprender em conjunto. Este comportamento, revela seu sinal de fraqueza próprio dos presunçosos.

A inferioridade é uma das características próprias do ser humano e dirigente imodesto deste mundo moderno da era digital.

Nos mercados e locais de trabalho devido à concorrência, geralmente é um local favorável ou as grandes sementeiras de pessoas ostensivas. Eles se imaginam simplesmente um mundo exclusivo dele, para satisfazer seus caprichos, em função do prejuízo do seu semelhante. Contudo, assim, começa a crescer e se dar bem, mesmo que de forma cruel arrasa com o potencial do outro, utiliza e abusa de suas prerrogativas próprias do chefe negativo.

Na sociedade onde impera a concorrência, o homem está em guerra; visando o poder.
 

Esta guerra entre os seres humanos para um crescer e outro cair é permanente em todos os setores da sociedade moderna. No entanto, o ambiente trabalhista este conflito é relevante devido à petulância daquele que se acha poderoso, o mesmo ser humano que pretender ser melhor que o outro, diante do chefe, muitos até querem, almejam a assumir o lugar do patrão. A concorrência para subir de cargo nos locais de trabalho é uma das práticas permanentes da sociedade moderna é assim denominada de era digital que busca o poder sob todas as formas e rapidez.

A arrogância está presente na mente daqueles que sempre arquitetam fórmulas truculentas para crescer na empresa. Ainda que, não tenha competência, mas simplesmente pela atitude absurda de machucar, humilhar, seus amigos para mostrar que pode mais, ainda que não disponha de qualificações para liderança.

Assim como existe o ser humano truculento, há o humilde.

 

Em contrapartida, existem muitos seres humanos, os quais têm uma vida regrada na humildade; uma educação que traz de berço. Estes não perdem seu precioso tempo em conflitar numa discussão junto a pessoas que mantêm um comportamento jactancioso. O homem de liderança comedida age dentro da sensibilidade e prudência, espera sua vez de crescer em harmonia com os outros. Alegra-se em ouvir com muita atenção e põe em prática muitas sugestões de seus colegas. Acumula e enriquece seus conhecimentos adquiridos em conjunto com seus amigos de trabalho na empresa ou em seu negócio próprio.

 

Ser humano despojado é sinônimo de sabedoria, de prudência para saber tomar decisões competentes e que demonstram força dentro de argumentos de fundamentos irrefutáveis. Não é frouxidão como muitos pejorativamente pensam de um chefe moderado seja. Não obstante, é uma pessoa semelhante a uma   fortaleza de personalidade e decisões geralmente sábias, demonstram essa face singular.  No entanto, porque ele tem uma inteligente diplomacia em situações cruciais da vida.

Todos aqueles que agem de maneira humilde o seu poder é sábio.

 

O homem de liderança sóbria, tem uma capacidade brilhante de agregar seguidores, amigos, cooperadores e assim, construir uma extensa rede de outras pessoas que compartilham dos mesmos sentimentos, ideias, projetos, visão de mundo diferente. Estes juntos fazem crescer a empresa ou negócio corporativo. No empreendedorismo ele contribui para a serenidade do ambiente profissional e exclui qualquer possibilidade de conflito é o ser da paz. Consequentemente os frutos aparecerão de forma abundante sem ter que atropelar e machucar seus amigos de trabalho. Enquanto o gerente presumido em sua administração desastrosa tem mais possibilidades de fracassar e levar à empresa ou um negócio que impôs metas arrojadas levas para alcançar lucros, mas irá à falência. O homem orgulhoso morre aos poucos sem perceber de seu próprio veneno da truculência na maneira de conduzir qualquer gestação de forma rompante e fundamentado na leviandade em agir com as pessoas que estão sob seu comando. O administrador esnobe lentamente vai escavacar seu próprio buraco sem fundo e dos negócios que comanda.

Tanto o homem petulante, quanto o comedido agem diferentes sob suas chefias.

 

Portanto, o homem e diretor soberbo pensa por si mesmo, que está construindo o seu caminho seguro, contudo, definitivamente sólido, todavia, engana-se estupidamente, mas vai murchar, secar, e terá um fim dramático. O ser humano que tem liderança desdenhosa é um mero frustrado, pois, tudo que procura organizar a fazer não vingou devido à sua falta de sensibilidade em perceber os carismas das pessoas que os cerca. Termina sozinho em plena depressão gerada ao longo do tempo pelo seu jeito de agir com as pessoas.

Todavia, fatalmente, será encaminhado à bancarrota dos seus negócios e de si mesmo. O homem dirigente e ajuizado é sensível aos apelos dos que os cercam. Ele sabe usar com propriedade seus conhecimentos agregados aos dos seus amigos e isto o faz um vencedor, homem de sucesso por onde trabalha, e empresa irá além do seu tempo. Tudo isto porque a humildade tira a venda dos olhos e enxerga longe a visão infinita de futuro e consequentemente seus negócios tendem a andar no caminho seguro do sucesso permanente. O líder arrogante se autodestrói e o chefe humilde canaliza esta qualidade em prol do crescimento próprio e principalmente coletivo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.