Pular para o conteúdo principal

Jovens façam o título eleitoral, para votar em 2022.

Para participar das eleições de 2022, é preciso tirar o título eleitoral.


A imagem nas cores do Brasil está inscrito: Votar pela primeira vez!
Na imagem está inscrito: Votar pela primeira vez!


Os jovens a partir dos 16 anos, os quais desejam participar do processo eleitoral de maneira direta, isto é, votar nos seus candidatos(a)s predileto(a)s é necessário se inscrever como eleitor; no cartório de sua cidade ou no site do TSE, até o próximo dia 4 de maio de 2022. A partir de então já estarão aptos para votar pela primeira vez, em alguma pessoa, que tenha capacidade para reconstruir este país do caos no qual se encontra.

 

A emoção do primeiro voto permanece para sempre na mente de todos os novos eleitores. O Brasil tem milhões de jovens na faixa etária dos 16 anos e são estes que terá um chamado especial da democracia para escolher o próximo Presidente da República do Brasil.

No entanto, para isso é imprescindível todos os jovens estarem na data 4 de maio de 2022, para fazer o título eleitoral nos cartórios eleitorais da sua cidade ou através do aplicativo do TSE e em poucos minutos você faz o seu título e assim estará apto a votar neste ano pela primeira vez.

É importante lembrar que esta data serve para todos os demais eleitores que precisam regularizar o seu título e resolver alguma pendência com a justiça eleitoral e está apto para votar nas eleições de outubro, uma das mais importantes da história recente do Brasil.

Estas eleições são extremamente importantes porque a população irá decidir entre dois projetos políticos ou o do retrocesso e atraso que gera dores e sofrimentos para todos os brasileiros.

 

O segundo projeto político será o progresso, inovação e a inclusão social de todos os brasileiros. Contudo, o futuro da nação está nas mãos de cada cidadão eleitor apto a votar nos dias das eleições. Necessariamente é preciso pensar na possibilidade dos dois turnos tanto para os governadores quanto para os presidenciáveis.

Há eleições onde tudo é decidido no Primeiro Turno, quando o mais votado atingir o coeficiente de 50%+1 se nenhum dos concorrentes chegar a este coeficiente automaticamente o segundo turno será providenciado entre os dois concorrentes mais votados. Não obstante, todas as decisões estarão nas mãos de cada eleitor dos 16 anos aos 70 anos ou mais, os quais não abrem mão como cidadão de participar das eleições para votar.

 

As grandes mudanças neste país foram iniciativas da juventude.
 


O Brasil já passou por muitas lutas e mudanças e geralmente todas elas a massa da juventude eram, os primeiros a encabeçar, o processo de grandes manifestações, através das suas organizações estudantis e as quais eram ininterruptamente até alcançar os objetivos propostos em pauta, começavam nas escolas e universidades e se juntavam a sociedade. Essas iniciativas de manifestações, em pouco tempo tomavam as ruas de todo o país.  Ninguém segurava mais a força dos jovens que lutaram por mudanças e justiça social neste país.

 

Os jovens estudantes incluíram ação importante na redemocratização do país.

A imagem nas cores do Brasil está inscrito a palavra voto. O ato de votar é uma pratica sublime do cidadão que vive em países democráticos e é através do voto que todos tem o poder de decidir os rumos das história do país.
O voto é dos países democráticos, os cidadãos votam para mudar a história.

A luta contra o fim da ditadura militar no Brasil foi iniciativa da juventude. Não foi fácil e muitos jovens sacrificaram a vida, lutando por democracia, os seus legados permanecem vivos até os dias atuais. Os anos de chumbo que correspondem ao período triste e sangrento da história do Brasil foi de 1964/1985. No entanto, a juventude não fracassou diante das pressões autoritárias, até o restabelecimento pleno da democracia no ano de 1985.

 

Alguns fatos que marcaram a presença forte dos jovens.


Lembram das campanhas das diretas já? Os jovens de fé estavam juntos na sociedade organizada que se juntaram aos políticos fiéis à democracia, estes fizeram grandes manifestações, nas principais cidades e capitais do Brasil.

A campanha pela eleição direta para escolher o Presidente da República do Brasil foi um dos marcos para reconquistar a eleição direta para Presidente da República.  A PEC/05/1983 à Constituição de n. º5, que ficou mais conhecida como a emenda Dante de Oliveira. No dia da votação foi em 2 de março de 1983, foi muito abatido porque abortaram mais uma vez a possibilidade de escolher o Presidente da República via voto direto. Os jovens da época estavam presentes nesta campanha nacional, mas infelizmente o Congresso Nacional da época era tolhido e derrotaram a emenda foi uma grande tristeza na época.

 

A nação levou 20 anos para voltar a votar para presidente.
 

Apesar disso, o sonho de poder voltar para escolher o presidente da república só foi restaurado em 1989. O Brasil levou 20 anos para poder escolher o presidente da república através do voto direto e universal.

 

Neste ano de 1989 ocorreu a primeira eleição direta para presidente e foi em dois turnos. No segundo turno foi entre Fernando Collor e o Ex-Presidente Lula, em sua primeira eleição presidencial. O eleito foi Fernando Collor de Melo, 35.089.998 dos votos válidos, com o percentual de 53,03%. O governo de Collor de Mello foi o primeiro Presidente eleito através do voto direto, após a redemocratização do país, mas foi um fiasco, uma decepção para quem votou neste cidadão.  Ele renunciou ao mandato sob a pressão do processo de impeachment.

 

O presidenciável Luiz Inácio Lula da Silva, foi derrotado com 31.076.364 dos votos válidos, percentual de 46,97%, naquela eleição de 1989.

A história mostra se o cidadão, vota na pessoa errada, sofre com as consequências. Na euforia do candidato que fez promessas de campanha que não poderia cumprir, durou pouco o seu governo e não aguentou a pressão popular.   

A aventura de um despreparado para administrar a nação na envergadura do Brasil, não foi muito longe. Assim foi o governo do Collor de Mello, em pouco tempo, começava a ruir, com pobreza da população e junto às denúncias de corrupção. Outra vez a juventude entra em cena com a estrondoso movimento das “caras pintadas” nas ruas do Brasil exigiam o fim do governo e pediram o Impeachment

Em 29 de dezembro de 1992, o processo de impeachment de Collor foi aprovado na Câmara Federal por 441 votos a favor, 38 contra, 1 abstenção e 23 ausentes. Neste alvoroço para não perder os direitos políticos renunciou via carta, mas foi sem efeito. 

O processo teve a votação final, em 30 de dezembro de 1992, o Senado Federal o condenou à inelegibilidade por 8 anos. Por 76 votos a favor e 2 contra. O seu vice Itamar Franco assumiu o restante do mando do Collor, como está previsto na Constituição de 1988.

 

Collor não completou seu mandato e foi destituído por corrupção.

 

A história mostra que se o cidadão, votar na pessoa errada, irá sofrer com as consequências. Na euforia do candidato que fez promessas de campanha que não poderia cumprir, durou pouco o seu governo e não aguentou a pressão popular.   renúncia do Collor A aventura de um despreparado para administrar a nação na envergadura do Brasil, não foi muito longe. Assim foi o governo do Collor de Mello, em pouco tempo, começava a ruir, com pobreza da população e junto às denúncias de corrupção. 

Em 2 de outubro de 1992, Collor foi afastado da Presidência da República para responder ao processo de impeachment. Outra vez a juventude entra em cena, a UNE fez uma convocação dos estudantes do RJ e mais de 40 mil foram às ruas pedir o Impeachment do Collor no dia 21 de agosto de 1992.  O estrondoso movimento das “caras pintadas” nas ruas do Brasil exigia o fim do governo. No mês de setembro, o governo enfrentou uma forte onda de protestos em todo o Brasil e todos   pediram o Impeachment, que ocorreu em 29 de dezembro de 1992. O procedimento ocorreu na câmara e ele foi condenado à inelegibilidade por 8 anos.

 

Os jovens do Brasil estão presentes nas lutas sociais e pela democracia.
 

Portanto, a participação dos jovens na vida política nacional é muito forte e decisiva. Todos estes fatos e muitos outros mostram que a juventude brasileira é participativa, não tolera o autoritarismo e brigam por justiça social e democracia no país.

Os principais atos políticos e de reivindicações no tocante a educação e as demais as áreas sociais a juventude brasileira está presente e faz a frente, nas principais manifestações e as quais resultam em grandes conquistas históricas.

Todavia, agora nestas eleições importantes e históricas de 2022 nenhum jovem na idade de votar irá fazer parte dessa festa da democracia brasileira. Porque a sua participação é fundamental para ajudar a definir os rumos certo para o Brasil. 

No entanto, faça o seu título e venha se engajar no meio político. O jovem de hoje poderá ser o próximo vereador, prefeito, deputado, senador e presidente da República, num futuro próximo do seu município, na sua própria época. Você poderá fazer história na sociedade e mudar o norte do país através do seu ato de votar hoje.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade.   Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina, artefato antiquíssimo, composta por duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Pode-se observar que é um desenho simplório, num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal.