Pular para o conteúdo principal

A tragédia da covid-19 no Brasil ultrapassou os 600 mil mortos.

O Brasil se transformou no epicentro da pandemia no mundo.

 

O vírus da covid-19 visto a partir da lente do microscópio. Ele tem o formato ou perfil de uma coroa, daí vem esse nome de coronavírus. É pertencente à família do coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2)
O vírus da covid-19 visto a partir da lente do microscópio. 

Infelizmente a pandemia do Coronavírus, a COVID-19 bateu os dígitos trágicos de mais de seiscentos mil brasileiros mortos. São exatamente 601.404 pessoas mortas no país por COVID-19 na data de hoje.

As mortes começaram em 12 de março de 2020, quando foi registrada a primeira vítima da pandemia no país por coronavírus. A partir de então os números não pararam mais de crescer e ainda sem data para o seu fim.

É uma realidade surreal que inicialmente ninguém pensava que essa tragédia, que ainda não terminou, não mataria tantas pessoas no Brasil e no Mundo. Contudo, em razão da crueldade negacionista, do desgoverno do Brasil, ele ignorou o poder letal do vírus e sua rápida disseminação entre a população; numa velocidade assustadora e dramática. No entanto, o resultado está aí; a maior tragédia humana da história do país neste século.

A tragédia até o momento continua a ser assustadora, tudo por causa das ideias erradas do governo. Ele pediu o fim do fechamento do comércio, das indústrias, da quarentena, do distanciamento social e o uso da máscara. Exigiu que todos voltassem ao trabalho. Porque era só uma gripezinha, um resfriadinho e outras tolices.  No entanto, em função disso, muitas pessoas, foram levadas a se contaminarem e foram a óbito rapidamente.

 

Este número trágico de 601 mil pessoas mortas poderia ter sido bem menor segundo os epidemiologistas e infectologistas. Evidente, se o governo tivesse comprado as vacinas quando as foram criadas pelos cientistas dos renomados laboratórios do mundo, não teria falecido este total parcial de brasileiros.

Os depoimentos dos cientistas brasileiros na CPI da pandemia confirmaram essa realidade. O Brasil poderia ter sido o primeiro país a iniciar a vacinação em massa, se não fosse as birras estúpidas e negacionista do governo para não comprar as vacinas.  "Dimas Covas, deixa qualquer cidadão revoltado com este desgoverno do Brasil. Ele afirmou que o Brasil poderia ter sido o primeiro país a iniciar a vacinação, mas tudo foi boicotado por Bolsonaro”. (Fonte: analiseagora)

É inacreditável, mas muitos seguidores e apoiadores fanáticos do desgoverno do Brasil, morreram e morreram porque não tomaram a vacina que chegou tardiamente por questões ideológicas, as quais levaram a essa tragédia sem precedentes na história do Brasil. Existem muitos adeptos deste governo negacionista, que preferem tomar medicamentos ineficazes contra o vírus da COVID-19. Ninguém saberá os números exatos dos que ainda continuam sem tomar as vacinas. Estes pirracentos semelhantes aos seus, chefe, continuam a ser os vetores transmissores do vírus e suas variantes em todo o país, assim afirmam os cientistas da área da saúde.

As consequências da pandemia são dramáticas no Brasil.

 

No Brasil as consequências continuarão para sempre na maioria das famílias que foram atingidas de maneira direta e indiretamente. Dificilmente algum brasileiro continuará a parar de sofrer, com as perdas de seus entes queridos. A dor, as lágrimas, o sofrimento e a saudade dos que se foram permanecerá para sempre nas vidas de todos.

Morreram a mãe, o pai, a filha, o filho, o tio, tia, a nora, o genro, o sogro e a sogra. Além dos amigos, vizinhos da rua e do bairro e de outros Estados, de uma ou outra família, deste país continental, mais de 212,6 milhões de habitantes. Por trás de cada morte foram enterrados os sonhos, os projetos, as pesquisas, as amizades, os amores eternos e a vontade de viver e ver as coisas acontecerem. Atualmente existem muitos órfãos da pandemia e pessoas com graves sequelas e sem nenhuma assistência desta atual administração desastrosa em todos os municípios do país.

Tudo foi abortado por irresponsabilidades do governo porque fez tudo, para provocar a disseminação do vírus entre as pessoas. Existem muitos vídeos e reportagens as quais mostram eprovam estes atos de desserviço à população vulnerável à contaminação. Os maiores eventos de disseminação eram em plena pandemia e ele fazia as aglomerações por onde andavam sem máscara nas mais diversas cidades do Brasil.

O mais grave era quando o Bolsonaro estava no cercado, no puxadinho, no chiqueirinho ou no curral do Palácio do Planalto, para berrar e xingar contra todos os jornalistas, que o questionavam sobre o avanço da pandemia. 


Os mais cruéis eram os sarcasmos e deboches para com as vítimas e suas famílias acometidas com o coronavírus. Em suas falas horrendas demonstravam um ser com uma personalidade desumana, que tinha como intuito matar e matar; sem dó e sem piedade.



Os gestos das armas que muitos covardes e violentos bozonaristas adotaram desde a campanha eleitoral, que se transformou em marca registrada no imaginário popular, somente acrescentou o aumento da violência em seu governo.

As consequências na economia não são só culpa da pandemia.

 

Todos hão de convir que a crise econômica já havia iniciado a partir do golpe de 2016. No entanto, se aprofundou durante a pandemia. Contudo, este agravamento é maior em razão da pura e simplesmente ingerência da atual administração, que é o pior desastre da história recente do Brasil. O forte desemprego, a inflação e os aumento dos juros, só fez gerar a fome e a miséria entre o povo.

Os constantes reajustes dos preços dos alimentos, dos combustíveis, do gás de cozinha e da energia elétrica, agravaram a situação de miserabilidade sem precedentes. Todavia, este conjunto de problemas na economia, não é só culpa da pandemia, mas sim, da total incompetência deste governo, que desde o início do seu fatídico mandato, foi inapto a administrar esta nação do porte do Brasil e suas adversidades, seja em tempos normais ou pandêmicos.

As vacinas estão à disposição da população, mas tem negacionista, que teima em não tomar.

 

Portanto, após muitas aversões as vacinas o desgoverno de extrema-direita e negacionista começou a comprar os imunizantes, contra a COVID-19 e milhares de cidadão tombados nesta guerra do coronavírus. A pressão da sociedade sob todas as formas fez com que fosse iniciado as compras das primeiras doses de vacinas para os brasileiros. Esta situação de rejeição ficou evidente durante os depoimentos da CPI da pandemia, dos envolvidos nas intermediações da compra das vacinas. Muitos deles eram legítimos picaretas de empresas fantasmas, que quase consumiram compras de vacinas inexistentes.  A CPI foi muito importante para desbaratar quadrilhas dos vendedores de vacinas que não existiam, as lesões aos cofres públicos, seria mais um desastre desta atual administração negacionista.

Todavia, enquanto o governo se negava a não comprar as vacinas (milhares) de brasileiros se contaminaram e faleceram nos hospitais de todo o Brasil. O fato mais chocante foram as mortes de pacientes em Manaus por falta de oxigênio. É uma crueldade sem precedentes no Brasil e no mundo.

Aqueles que rejeitam as vacinas são egoístas e deveriam ser punidos.

 

Hoje as vacinas existem em todo o país, contudo, há negacionista, que segue o péssimo exemplo do Bolsonaro e não toma a vacina. Estas pessoas são todas cruéis e não respeitam a sua própria vida e muito menos as dos outrem. Estes são irresponsáveis, são os hospedeiros do vírus e sendo assim, são os multiplicadores da doença. Eles são os responsáveis diretos para que a pandemia não termine tão cedo.

O Congresso Nacional deveria elaborar uma rígida lei, que trancasse o CPF de todos que renegam as vacinas. Não obstante, os obrigassem a tomar o imunizante, porque é uma questão de saúde pública. No entanto, essas pessoas são extremamente egoístas e somente pensam em si e não na coletividade.

Como é público que esta atual legislatura é a mais retrógrada dos últimos tempos, não se pode esperar uma posição veemente da parte deles.

Só resta esperar os novos eleitos e que não sejam os mesmos, mas pessoas novas, voltadas para o conhecimento e a Ciência. Se espera que o próximo Presidente não seja da extrema-direita e nem negacionista. Que seja alguém de mente aberta, para fazer um decreto ou possa sancionar alguma lei, provinda, do legislativo, que obrigue a todos a se vacinarem, para erradicar a pandemia do Brasil e do mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.