Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

O príncipe o livro mais controvertido da política universal.

O contexto histórico, político e social desta obra, se confunde com os dias atuais.   A foto mostra o Livro, O Príncipe de Maquiavel.   Para se entender a política atual do país e do mundo é indispensável ler e compreender o pensamento de Maquiavel contido em sua obra esplêndida O Príncipe. Nesta obra de ciências políticas da época o mundo estava em turbulências ideológicas e era necessário alguém de pulso firme, o Príncipe com sabedoria acalmar para conduzir essas inquietudes e aplicar um novo jeito estratégico de agir diante dos fatos. É neste contexto semelhante ao de hoje que esse livro é publicado como certa temeridade de dar certo ou não as teorias descritas que são os fundamentos para o funcionamento de um novo sistema ideológico, diante das mais diversas correntes políticas da sociedade. “O príncipe deve ser flexível, plástico e precisa se adaptar às variadas circunstâncias, sendo parecido com um camaleão. 

A fome voltou para os brasileiros.

Em tempos de fome todos precisam ser generosos.

 

A foto mostra uma variedade de alimentos que não chegam a mesas dos brasileiros. A fome é dramática no Brasil.
A fome é dramática no Brasil.


Além da pandemia se soma a fome que mais uma desgraça entre os brasileiros. Há 16 anos ninguém conhecia a fata de alimentos. Contudo, a partir de 2016 com o golpe, o país entrou para o retrocesso econômico, político, científico e social.

É imprescindível esclarecer que, a fome será o legado do governo golpista do Michel Temer. Esta situação se agravou, principalmente no atual governo de extrema-direita. Ele transborda incompetência para administrar uma nação do porte do Brasil.

Os resultados estão presentes no desemprego, escassez de comida e miséria extrema, para a maioria da população. Atualmente o índice de pessoas que passam fome no Brasil, é extremamente alarmante e estarrecedor.

Não obstante, menos para este governo que é favorável a todas as desgraças dos brasileiros. Como ele é negacionista, certamente é capaz de negar essa realidade.

Se o governo não leva comida para a sociedade reparte, com quem não tem.

 

Visto que o governo é incapaz de combater a fome da nação, é o momento de todos que possuem mais, ajudar a quem passar por subnutrição neste país tão rico, importante produtor de alimentos para o mundo. No entanto, os seus filhos morrem de fome, a casa está vazia do arroz, feijão, café, leite e outros alimentos básicos, para manter uma família. É o momento de a generosidade ser realizada, na prática, para com todos os necessitados. Não se esqueça que a ação de doar faz parte da natureza de Deus, e tudo que Ele cria é de um espírito generoso. Assim, todos os homens desta forma, deveriam aspirar ser genuínos, na bondade. Contudo, é imprescindível, permitir que nossas vidas sejam uma absorção de bênçãos para outras pessoas. Generosidade não é sobre o quanto se tem, nem se resume a um ato isolado, mas coletivo da comunidade, que tem compaixão dos necessitados. O verdadeiro espírito de generosidade é um estilo de vida permanente com as pessoas carentes.

 

Nesta hora é importante que todos abram os olhos e vejam quem sofre.

 

Agora é o tempo de todos olharem sobre sua volta e perceber quem está necessitado, de alimentos básicos, para prover seus familiares. Se você abrir seu coração verá que existem em suas adjacências muitas pessoas que não têm o que oferecer aos seus filhos, nem no café da manhã, durante o almoço e nem no jantar. É uma realidade muito triste. 

Contudo, não basta permanecer na tristeza, mas sobretudo, ser solidário. Essa solidariedade só será consumada com ações sejam elas individuais e principalmente no coletivo. Se alguém tomar a iniciativa e juntar seus amigos que estão em boas condições e fazer coletas de alimentos, já é fato importantíssimo que matará a fome de muitas pessoas. Estes grupos reunidos podem discutir outras formas maiores de se juntarem a outras entidades de combate à privação de comida. Podem usar a ferramentas da “internet” para atingir mais pessoas disponíveis a ajudar quem chora de fome.

Construir uma nova maneira de pensar.

 

A bondade e a solidariedade é uma forma de pensar e agir, para isso sempre é preciso idealizar para ajudar os outros. Não é uma tarefa fácil, mas é importante que alguém possa iniciar este trabalho de socorro às vítimas da fome. A miséria no país é simplesmente a falta de humanidade do atual desgoverno da nação. Se ele sente alegria no sofrimento do povo, com as doenças, as mortes por COVID-19, o desemprego e fome. Entre tanto, a nação geralmente, ainda não morreu, essa sensibilidade, entre uns para com os outros, isto é, para conta a penúria, que é uma tragédia social.

Existem muitas ações solidárias no país para saciar a fome das pessoas carentes.

 

Tarefa que deveria ser do governo, como ele está se lixando para isso, os povos bondosos se comovem e fazem um trabalho do chefe de estado. Contudo, a generosidade não é meramente uma ação, mas uma forma de enxergar, pensar e viver. Este estilo de vida precisa ser transformado em combater a miséria do povo. Então procure por oportunidades de ajudar os outros, pense em estratégias que possam alcançar aqueles ao seu redor que sofrem atualmente de fome.

Esta tragédia da fome é uma soma da pandemia mais a incompetência e a ruindade do chefe de estado. Na mesa dele esbanja comida caríssima, não falta o seu belo café da manhã, lanche no intervalo entre o almoço. Seu almoço de todas as coisas especiais, mais outro lanche entre o intervalo do jantar e sem contar com os jantares onde a base de suculentos churrascos e regado bebidas de finíssimas, de alta qualidade, vinhos, uísque e champanhe, ninguém faz ideia da dose de quaisquer um deles.

Então para essa gente que não sabe o que se passa no país, desconhecem a palavra fome, despreza o termo crise econômica. Como vão se preocupar com os sofrimentos da população? Nunca! Geralmente os planos dele (governo) são para castigar ainda mais o povo. Retira tudo que for possível para ajudar a nação e a matar a fome. Exemplos o auxílio emergencial, cortes nas políticas públicas nas áreas sociais, congelamento de salários e aumentos abusivos de preços.

A fome é um fato ruim no Brasil e todos sofrem.

 

Portanto, ninguém mais poderá esconder esse fato triste. É hora da reação e somente será possível através da união de todos. A generosidade é este estilo de vida, ela se torna nossa postura. Não é um trabalho, um ato isolado ou uma obrigação rancorosa, é sim uma elogiável atitude de vida.

É o momento de quebrar o egoísmo e pensar no outro e podem ter a certeza quem se comove com a fome do seu próximo e reparte com amor o que tem, nunca faltará para sua família. 



Não vamos nos igualar à ruindade do presidente, precisamos sim nos unir e exigir dele que resolva essa situação via políticas públicas sociais de abrangência para todos. A sociedade deve ser sim, solidária, bondosa e generosa, mas não suportará por muito tempo. O problema da fome num país é de total responsabilidade do governante resolver. A população ajuda, mas chega um tempo em que começa a se esgotar o pouco que todos têm.

Todavia, é fundamental que a sociedade organizada sob todas as formas exija ações rápidas do governo para saciar a fome do nosso povo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.