Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Os fumantes do tabaco se matam aos poucos.

A conscientização de reconhecer que o tabagismo é uma enfermidade. A foto mostra o cachimbo de madeira nobre para fumar tabaco Quem é fumante precisa se conscientizar de que são doentes, eles necessitam parar de fumar. Para que isso possa acontecer eles precisam admitir sua dependência.  A partir de então, procurar a medicina especializada neste setor da dependência do tabaco. O percentual de pessoas fumantes dependentes no Brasil atinge números, ainda muito altos, de 9,8%. Este percentual é equivalente a 22 milhões de habitantes que fumam. No entanto, há de ser considerado que em décadas passadas esses números, eram muitíssimos assustadores. 

Tragédia humana, Brasil ultrapassa 200 mil mortos por covid1-19.

O mundo enfrenta a maior tragédia da recente.

O vírus da covid-19 visto a partir da lente do microscópio. Ele  tem o formato ou perfil de uma coroa,  daí vem esse nome de coronavírus. É  pertencente a família do coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2)
O vírus da covid-19 visto a partir da lente do microscópio.


A tragédia humana do século XXI iniciou em 1/12/2019, a Província de Wuhan na China porque foi lá onde começou o foco da pandemia da covid-19. Ainda com as vacinas produzidas pelos cientistas nos laboratórios renomados a pandemia não tem data para terminar.   A OMS classificou o status macabro da nova corona vírus (SARS-CoV-2) de pandemia foi declarado em 11/03/20. A partir de então o comportamento da população mudou radicalmente. As mortes começaram e de maneira avançada na primeira onda em todo o Planeta Terra e a segunda onda está sendo mais forte do que a primeira, no caso do Brasil nem a primeira onda terminou e se fundiu com a primeira onda, consequentemente, a mortandade está sendo superior a primeira.

Infelizmente em 7/01/2021 o país registrou os tristes dígitos de mais de 200 mil vidas tombadas pela força da covid-19. Porém os números atuais são: 90.382.187 casos confirmados de pessoas contaminadas no mundo. e 1.936.614 pessoas mortas.  No Brasil 8.105.790 casos confirmados, e 203.100 vidas perdidas. É a maior tragédia humana, da história recente do Brasil e do Mundo.

Infelizmente numa pandemia, pessoas morrerão, mesmo diante da medicina e as tecnologias avançadas.

Naturalmente, diante de uma pandemia, vidas são ceifadas, porque o agente causador das mortes é desconhecido e no caso das doenças são vírus estranhos as pesquisas cientificas. Foi o que ocorreu nesta da covid-19 a mais dramática do século atual.   Em alguns países a fatalidade pode ser de grau menor ou maior.

Em relação ao Brasil a pandemia está sendo ainda mais dramática porque a autoridade governamental de âmbito federal é   reacionária, de extrema direita e fundamentalista, não levou a sério o poder letal do vírus e adotou o deboche diante da pandemia.  Perante este comportamento desprezível, o número de vítimas poderia ser menor, mas infelizmente os números são atemorizantes, dia a dia.

O governo do Brasil é negacionista e insensível em relação a pandemia.

O chefe de estado foi contra todas as orientações da (OMS) Organização Mundial da Saúde. Ele adotou a linha fatal da negação, sem nenhum embasamento científico.  Adepto do pensar atrasado adotou o negacionismo. Negou a pandemia e negou a ação letal deste novo   Corona vírus (SARS-CoV-2), sobre a frágil vida das pessoas.

Negou tanto o qual ele e vários ministros contraíram o vírus, mas com todos os cuidados e status de presidente e ministros. Enquanto isso muitos brasileiros, faleceram nas filas, nas longas esperas para o atendimento nos hospitais, e sem ter mais vagas nas UTI e nem respiradores mecânicos.

Em vez de decretar um lockdown (confinamento) nacional fez o contrário, apregoou o não confinamento, incentivou a população a voltar ao trabalho e todos colocarem as suas vidas em riscos. Os governadores e os prefeitos foram mais sensíveis e entenderam a gravidade do problema e decretaram nos Estados e Municípios o confinamento e assim se evitou muito mais mortes e certamente, muitas vidas foram poupadas. Para completar o presidente brigava com os governadores, prefeitos a imprensa em geral e todos os que defendiam a vida, isto é, o fechamento de tudo, exceto os serviços essenciais.

O presidente bozonaro, geralmente fazia questão de não usar máscaras, álcool gel 70% e não manter o distanciamento social. A insensibilidade do governo brasileiro em relação as consequências de dor e sofrimento da população é visível do início e será até o fim, que ainda não tem data para terminar. É muita crueldade da parte de um governante perante a essa tragédia humana.

Além de tudo isso gerou muitas aglomerações, entre seus seguidores e apoiadores. Todos faziam e fazem o que ele apregoa, o negacionismo e consequentemente muitos espalharam o vírus em todos os lugares do país, por onde passavam. O mais repugnante foram os descasos, e os deboches para com as famílias das vítimas. Comportamento abominável por todas as pessoas de bom senso, tanto do Brasil, quanto do mundo.

A esperança do fim da pandemia da covid-19 vem das vacinas.    

Ocorreu a virada de ano, mas a sensação é de que estamos em 2020, mas estamos no avanço em 2021, contudo nada mudou, do contrário chegou a segunda onda da pandemia e se fundiu com a primeira de maneira mais violenta. O número de vítimas ultrapassou aos índices dos primeiros meses da primeira onda da covid-19.

No entanto o ano de 2021, até o momento, só trouxe mais dor e sofrimento para todos os brasileiros. Só há um fio de esperança para o fim da pandemia, quando iniciar o processo de vacinação da população. Enquanto nos outros países a vacinação já está avançada, no Brasil se esbarra nas picuinhas de comprar ou não comprar, de vacinar ou não vacinar. Enquanto isso, as fake News contra a vacina, correm soltas nas redes sociais. É o resultado ruim de um governo de visão reacionária, egoísta, extremista de direita e maldosa que não pensa no sofrimento da população.

Todavia diante do número alarmantes de mortes das pessoas por covid-19, o governo já deveria ter se preparado com antecedência para adiantar a vacinação a nível nacional, quando os laboratórios produzissem as vacinas eficazes contra o vírus dessa pandemia.  

Não obstante o que se percebe é a má vontade do governo, em não querer vacinar a população. Se ele como pessoa não vai receber a vacina, em razão de seu pensar preconceituoso em relação a essa produção científica; é problema dele. Em outro momento já afirmou que não vai tomar a vacina, porém não tem o direito de não querer realizar a vacinação nas pessoas. O problema da seita jamais deverá interferir no coletivo da saúde pública nacional. A seita da qual é adepto é crença dele, mas o governo é coletivo, é outra situação, totalmente fora, do seu fórum particular como pessoa comum. É imprescindível separar o governo do que ele crer porque o Brasil é um país laico, com liberdade religiosa, o que não poderá ocorrer é a fusão do governo com a crença na qual defende. Ele foi eleito para todos os brasileiros e não para um grupo religioso, crença, ou seita qualquer.

Mas como chefe de Estado tem a obrigação de providenciar a vacinação para todos os brasileiros, para que a normalidade possa voltar ao país.

A esperança de normalidade só será possível com a vacinação total da população e assim, conter essa pandemia, para a vida começar voltar ao normal com segurança.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.