Pular para o conteúdo principal

O chorinho é a música arte refinada e popular do Brasil.

Chorinho a música arte e popular do Brasil.

O violão um dos instrumentos do chorinho brasileiro. 
A música é uma das alas da arte mais refinada que traduz fielmente a cultura, os costumes, os sentimentos e principalmente a história de todos os povos. Ela dispõe de uma lâmina afiadíssima para romper barreiras intransponíveis de outras culturas e interagir com facilidade junto as outras nacionalidades. 
Alguns gêneros musicais que nascem em uma determinada nação, em época definida, se espalham por toda a parte contagiando a todos de uma forma unanime, sem precedentes de gerações para gerações, isso sim; é de fato arte em forma de música.
A música que nasceu   e se constitui em expressão cultural de certos povos, não morre no tempo e no espaço por que tem conteúdo artístico e é imortal. Contudo, a música arte, representa a vida das pessoas. Ela em todos os momentos se rejuvenesce diariamente.
Ela permanece viva na mente e se faz serena aos tímpanos de todas as pessoas. A música se reproduz com clareza e facilidade a   história em formato de letras e melodias sincronizadas. Geralmente a música constrói ao longo dos anos este ícone cultural que identifica uma nação, sua história, sua cultura e seus costumes através dos belíssimos tons musicais.

 O gênero musical chorinho é arte e identifica o povo brasileiro no mundo.

Toda a nação tem seus mais variados gêneros musicais e alguns ganham evidências, dentro e fora dos limites do país. A música de alguns países é reconhecida em todas as partes do mundo; quando se toca em seu ritmo afinadíssimo, logo se identifica o país, história e a época da composição de tal música específica. O chorinho é um gênero musical do Brasil que o faz ser identificado, em todos os países do Planeta Terra.

O Brasil é uma nação com múltiplos gêneros musicais a maioria é genuinamente brasileira que nasceram da alma cultural do seu povo. O chorinho é fruto da nossa riquíssima miscigenação racial que deu origem a belíssima formação cultural do nosso povo. Aqui se têm uma esplêndida nação mestiça que produz múltiplos ritmos musicais que representam a identidade cultural brasileira no campo da música. Além desta variedade da música brasileira, existe também as músicas regionalistas que constituem a multiplicidade dos ritmos nacionais.
Diante de tantas riquezas musicais existente no país é impossível falar de todos, mas neste artigo quero me dedicar a um gênero musical bem brasileiro o choro ou chorinho como é mais conhecido. Considero o chorinho um gênero da música uma das   brasileiríssima, de requinte clássico devido à habilidade dos compositores, os conhecidos chorões, tocarem em diversos instrumentos musicais complexos.

O chorinho tem uma melodia agradável aos tímpanos.

A capacidade como os músicos compositores, produzem as composições e as traduzem de uma forma esplendorosa em música afinadíssima, nas chamadas rodas de choro. Sem dúvida traduzem com toda a sutileza, do que existe   de clássico e erudito da música popular e instrumental brasileira. O choro representa uma época bem definida e que não caiu no esquecimento do tempo. Identifica-se certo regionalismo brasileiro, e uma história de grandes compositores de chorinho que atravessou as fronteiras do país e de todas as épocas. O chorinho permanece atuante na musicalidade nacional.

Óbvio que o gosto musical não agrada a todos e jamais agradará. Mas como sendo um clássico nacional o blog analiseagora nunca deixará de mencionar em sua seção musical; o chorinho brasileiro. Tenho consciência que há pessoas que tem preferência por este gênero e também aqueles que têm outras preferências, meus respeitos a todos. Porém hoje esta seção é para os amantes do chorinho. Assim, na medida do possível irei também escrever sobre outros gêneros musicais do Brasil e de outros países.

O contexto histórico do chorinho brasileiro.

Portanto, a história do chorinho brasileiro remota ao século XIX focada principalmente na cidade do Rio de Janeiro, tem como pano de fundo a vinda da família real portuguesa em 1808. A presença efetiva, da realeza no Brasil foi importante e obteve influência direta na arte e como destaque, surgiu a música e se expandiu diante do mundo. Tudo foi mais facilitado por que os portugueses pertencentes à corte real trouxeram, em suas bagagens muitos instrumentos musicais que promoveram a produção de vários gêneros musicais da época de tradição europeia, contribuindo para o nascimento do chorinho, uma música instrumental brasileiríssima.

Entre os instrumentos vieram cavaquinho, bandolim violão, piano e a flauta, instrumentos usados pela elite europeia da época para os bailes de gala. Ao longo dos anos foram acrescentados outros instrumentos para completar a harmonia do choro.
Os principais representantes do chorinho do Brasil são muitos e torna-se impossível listar todos. Diante dessa   imensa riqueza de artistas do chorinho procurarei elencar alguns mais conhecidos Pixinguinha, Jacó do bandolim, Ernesto Nazareth, Zequinha de Abreu, Waldir de Azevedo e Altamiro Carrilho. A todos os apreciadores desejo um excelente momento especial para ouvirem a música que nasceu no Brasil e espraiou por todo o mundo.

Carinhoso - Pixinguinha.



Displicente -Pixinguinha



Roda de choro.

Matuto- Ernesto Nazareth


Brasileirinho- Waldyr de Azevedo


Branca- Zequinha de Abreu

Tico tico no Fubá.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe e suas qualidades.

As mães e suas qualidades no seu abc. As mães quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhece está árdua luta das mães e são gratos a elas.  Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.
Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dão à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e se lamentarem a sua real importância quando elas morrem.

Você já rotulou alguém de burro?

É uma atitude preconceituosa para ferir o sentimento de outrem e ruim para o convívio social.Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas tem uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes.  Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Indiferença é este sentimento negativo presente nas relações humanas.

Este sentimento ruim, a indiferença está presente na vida e setores sociais. A indiferença é um dos sentimentos humanos extremamente impresumível inerte em sua índole humana. Todavia, quando é despertada provoca indignação à pessoa alvejada. Este sentimento negativo pode estar infiltrado em inúmeras circunstancias da vida. O mais preocupante é a insensibilidade neste mundo individualista; mesmo diante de muitas amizades virtuais vazias e geladas de sentimentos. Podem-se perceber nas relações familiares em gerais e entre amigos. 
No plano social, há muitas situações onde as pessoas reagem plenamente indiferentes, em relação aos semelhantes nas situações de fragilidade e incapacidade. São característicos dos homens reagirem indiferentemente frente aos problemas de outrem. No âmbito governamental, o sentimento de indiferença é visível e constante por parte das autoridades que se comportam em total indiferença frente aos problemas sociais do povo. Também este sentimento é muito presente ent…