Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

O ato de 24 de julho, no país contra bolsonaro.

Os brasileiros se fizeram presentes nas ruas contra o governo. A foto mostra como foi o ato em Porto Alegre, RS. Créditos para o site do PT. O dia 24 de julho já entrou para a história das maiores mobilizações do país e do mundo, como um marco de união das esquerdas,  contra este desgoverno que vem de contramão, ao sofrimento  da população. Contra este desgoverno tem  uma prática comum a indiferença às dores do povo em relação às vacinas, fome e desemprego. Como foi mostrado em todo país, as manifestações trouxeram bem claro o apelo pelo impeachment, em defesa da democracia, a agilidade na vacinação,  o combate à fome e o desemprego em todo o país. Estas bandeiras de grandes lutas,   estiveram presentes nas demais manifestações, nesta e certamente nas próximas que virão nos próximos dias. Nos próximos meses e no ano de 2022 essas manifestações poderão ser sim,   praxe porque ninguém mais suporta mais este desgoverno brasileiro. O descaso é total com a nação, desde posse até os dia

O novo ano trouxe em sua mala reajustes de preços indesejáveis.

O ano começa com uma avalanche de aumentos dos impostos dos bens e serviços.

A imagem nas cores do Brasil e com o cifrão o simbolo universal do dinheiro.
 O cifrão o simbolo universal do dinheiro. 
Em seguida a tão esperada festa da virada, as felicitações ao novo tempo convencional do calendário, que foi farta de   queima de fogos, abraços, beijos, regado a espumantes, lista de compromissos, e o famoso réveillon. Na manhã seguinte o cidadão é despertado, em meio aos presentes de reajustes de preços indesejados, que vieram na mala do novo ano. Alguns já eram previstos e outros são simplesmente surpresas desagradáveis. Estes somente vêm a criar mais transtornos nos orçamentos já estrangulados através do desequilíbrio, entre receitas e despesas.
Fruto da inflação que está correndo, o que se recebe mensalmente de salário, pago em real a moeda brasileira desvalorizada pelo dólar americano.

Normalmente aqui no Brasil o ano novo nasce abarrotado de dívidas a serem amortizadas, muito acima do valor oficial do salário mínimo nacional. Como todos já sabe o mês de janeiro por via de regra, é o mês das cobranças tributárias obrigatórias dos governos municipais, estaduais e federal. A lista de impostos obrigatórios de todas as esferas governamentais é pesada e é reajustado muito além da inflação. Neste mês os administradores do poder executivo fazem sua colheita tributária.  Doa a quem doer eles enchem os cofres públicos com a intenção de devolver ao povo tudo em benefícios sociais e obras para venha a proporcionar a qualidade de vida dos contribuintes. Contudo, o que se percebe é que muito dinheiro é desviado para a corrupção e os serviços essenciais para o povo param, por que em pouco tempo, não existe mais dinheiro para investir nos setores sociais de atendimento aos contribuintes. Todos estes enfadonhos impostos tão somente veem afetar o orçamento de todos os cidadãos brasileiros.

O mês de janeiro inicia a tortura de pagar impostos de tudo nessa vida.

Portanto, preparem os seus orçamentos particular e familiar visando incluir a grande lista de impostos, uma tortura tributária.  Inclusive o brasileiro paga a maior carga tributária do mundo, é uma verdadeira tortura para todos os brasileiros. Todos os governos são sedentos para arrecadar e por isso, impõe mais e mais impostos insuportáveis. Eles são os legítimos sanguessugas oficiais da nação. Preste bem atenção! Nenhum deles sabem administrar o município, estado ou a união, sem primeiro pensar em criar impostos para sugar tudo o que o trabalhador produz durante a vida. Todavia, o trabalhador não pode usufruir do fruto do seu trabalho, porque o governo oficialmente,  confisca das mãos de quem trabalha honestamente. Para fazer festa com o dinheiro público, fruto do suor de todos aqueles que batalha para ter uma vida digna, mas não conseguem os governos levam tudo sem dó e sem piedade.

Na medida em que os dias do novo ano vai se adentrando, simultaneamente os aumentos de preços também vem chegando em forma de cascata. Eles vão provocar grandes dores de cabeça a quem exceder além do que receber mensalmente. Então, pensando bem, quase fica difícil de controlar qualquer orçamento doméstico. Pois, tudo é imprevisível, a cada dia é um choque!  É aumento disso e daquilo, mas zero para o salário do trabalhador. É uma contradição, o cidadão recebe uma única vez no ano o aumento ínfimo do salário mínimo. Esta situação gerar vulnerabilidade e pode sim, desequilibrar qualquer orçamento e planejamento. Tudo é reajustado acima da inflação, enquanto o salário mínimo nacional já abaixo da atual inflação e assim, todos permanecem na insegurança financeira do nascer ao morrer de cada ano, um ciclo do tempo infinito de preocupações.    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.