Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

O mundo registra 2 milhões de mortos por covid-19.

O dia triste no mundo, mais de 2 milhões de pessoas morrem de coronavirus. O vírus da covid-19 visto a partir da lente do microscópio. Em 15 de janeiro de 2021 o mundo crava o marco triste de mortes por covid-19, são dois milhões de vidas perdidas para este vírus devastador e letal. Essa tragédia começou em 1/12/2019, a Província de Wuhan na China, e se espalhou rapidamente no mundo e gerou a pandemia que vem provocando esse drama humano, ainda sem data para o seu fim. Hoje o Planeta Terra marcou os tristes dígitos de 2.008.273 de pessoas vitimadas pela covid-19. São números assustadores e que não param de crescer diariamente no mundo. É muita dor, sofrimento, lembranças, ausências dos entes queridos que morreram, vítimas da fúria letal do Coronavirus ( SARS-CoV-2 ) em todo o Planeta Terra. A cada um em qualquer parte do Mundo o nosso lamento! Os dados tristes do Brasil já passam de mais 208 mil pessoas que perderam as suas vidas e poderá aumentar se nada for feito como por exemplo

O início do conclave o mundo católico à espera da fumaça branca.


Vaticano
A partir de hoje os holofotes da imprensa mundial estarão voltados para a cidade-estado do Vaticano à espera da saída da fumaça branca anunciando ao mundo o novo papa para a Igreja Católica. O conclave começa amanhã sem data para terminar, até os cardeais escolherem o novo chefe da Igreja. Até o mundo esperar pela leitura do pronunciamento do mais velho cardeal “protodiácono”, chamado também de “decano” por ser o mais idoso entre os cardeais do conclave.  A famosa frase em latim: "Habemus Papam", na tradução significa: temos papa. O mundo católico com este anúncio oficial saberá quem é o novo líder da Igreja. Segue-se o ritual de escolha do nome a ser chamado e a apresentação ao povo católico.  Neste momento encerra-se o conclave realizado no Vaticano.

A palavra conclave derivada do latim: “cum clave”, traduzindo significa com chave. Uma grande reunião dos cardeais em situação extraordinária e em estado de clausura, seguindo radicalmente todos os rituais criados pelo Papa Gregório X no ano de 1274. Um dos rituais é a lei da incomunicabilidade entre os membros da Eclésia votante. Além disso, todos os continentes mandam seus representes e reunidos a portas devidamente trancadas as chaves; para evitar qualquer inerência de fora que possa influenciar os eleitores cardinalíssimos em suas votações secretas na escolha do pontífice da Igreja Católica.

Confira o número de cardeais aptos a votar no conclave por continentes:


 Cardeais eleitores*
Europa 61
América do Norte           17
América do Sul 13. 5 do BRASIL
África    11
Ásia       11
América Central              3
Oceania               1
Total     117   *(fonte: Wikipédia)

Durante o período do conclave gera-se uma grande expectativa em todo mundo católico, para saber de qual país e continente será eleito o novo pontífice da Igreja.  Esta expectativa será mais intensa em relação ao perfil do novo papa e principalmente às reformas que o mesmo fará para renovar a Igreja. Restaurar a igreja eliminando as crises atuais e projetando um novo caminhar atendendo as necessidades espirituais dos católicos. Os próprios católicos esperam que seja um líder que tenha coragem de provocar impactantes reformas que venham renovar a Igreja e inteirar a mesma a modernidade em todas as áreas: sociais, culturais, econômicas, comportamentais e aos avanços da ciência e da tecnologia.

Dentro deste tempo da história atual. O mundo católico espera que seja eleito um chefe do tempo presente, não cultive conceitos arcaicos que fecha definitivamente as portas eclesiásticas para o tempo presente e suas mudanças. Elegendo um papa de ideias retrógradas certamente haverá um grande retrocesso e decepção para os católicos.  Os velhos problemas que existentes que atormentam os católicos, não serão resolvidos, obviamente só tende a se agravarem e provavelmente perderão muito mais fiéis seguidores, acontecerá uma grande demanda para outros credos. Tudo que alguns difringentes da cúpula que clama por mudanças, não querem, estão procurando evitar que se estanque as saídas de católicos para outras religiões.

Para que isso seja lentamente interrompido, necessariamente passará por uma profunda mudança de postura doutrinaria e visão de futuro dentro da Igreja. Isto só será possível através de um papa de mente aberta para as grandes mudanças, para aceitar este novo perfil da sociedade moderna que está a “anos luz” a frente da mentalidade atual da hierarquia católica.
Portanto, certamente a igreja obrigatoriamente deve passar por um profundo processo de arejamento das mentalidades conservadoras que dominam a engrenagem política-religiosa da igreja, mas não combinam com as mudanças do mundo moderno; que a cada momento criam novas formas velozes de comportamentos, contrários ao conservadorismo eclesial. Resta, no entanto, esperar pelo resultado do conclave e seus desdobramentos pastorais para os próximos anos na Igreja católica. Que seja uma fumaça branca de renovação e um novo tempo para o mundo católico.

Postagens mais visitadas deste blog