Pular para o conteúdo principal

Postagem recente.

Os dois palestrantes na CPI da covid-19 foram extraordinários.

A ciência iluminou a CPI a despontar as mentiras negacionista do governo.   A Imunização de Rebanho uma prática da direita.   A CPI da COVID-19 no Senado Federal, fez muito bem, ter convidado para ouvir a voz da Ciência sob a sabedoria dos cientistas, na sexta-feira (11/06/2021).  A renomada microbiologista Natália Pasternak e o renomado médico sanitarista Cláudio Maierovitch . Os dois discorreram críticas categóricas às ações desse desgoverno do país em meio ao combate com ineficiência, da pior pandemia da história, sem sombras de dúvidas já é a maior tragédia humana, sem precedentes em terras brasileiras.

Viver em harmonia com o meio ambiente.

No Dia Mundial do Meio Ambiente, é importante pensar na preservação e conservação da natureza.

 

A foto mostra uma árvore Araucária ainda jovem, mas mostra sua imponência no resto da Mata Antártica.
A foto mostra uma Araucária ainda jovem.

O Dia Mundial do Meio Ambiente é mais um tempo importante para alertar os habitantes do Planeta Terra sobre a preservação da natureza e todo o ecossistema.

A Organização das Nações Unidas (ONU) em mais uma conferência realizada em Estocolmo, entre os dias 5 e 16 de junho de 1972. Deliberou, o dia 5 de junho de cada ano como, o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Pense bem! Se percebe de imediato que naquela época, as coisas em relação à preservação da natureza, provavelmente, apresentavam sintomas preocupantes com a vinculação à situação ambiental, que certamente não estava boa.

É importante deixar claro, quanto ao aceleramento da destruição dos recursos naturais, em razão do lucro a qualquer preço e devastador contra o meio ambiente, já estaria sem controle.

Esta situação, somente vem se agravar atualmente a passos largos, com o desenvolvimento mundial da economia, descontrolado; mas com impensáveis incoerências. A conferência apresenta, obviamente, grande preocupação com a destruição dos ecossistemas. Contudo, com certeza, para a comunidade científica da época decidirem ações práticas para a preservação e conservação dos recursos naturais.

A primeira conferência internacional do meio ambiente.

 

A imagem mostra algumas araucárias uma árvore em extinção no Brasil.
A foto mostra algumas araucárias uma árvore em extinção no Brasil.


Nasce então, a ideia da primeira conferência internacional, para procurarem elaborar normas internacionais, com o objetivo, da conservação dos recursos naturais. No entanto, mudar o pensamento ambicioso das nações visa o crescimento, sem compromisso com o meio ambiente. Como sempre, os cientistas que têm esse compromisso clínico com o bem-estar do homem e sua relação com a natureza, resolveram fazer esta preleção cujo tema era o indivíduo e o meio ambiente. O tema traz em seu foco a apreensão e a convivência cruel, do ser humano avarento, em desrespeito ao seu “habitat”. Hoje esse tema não estaria fora da realidade ambiental, seria um tópico atualíssimo. Outra vez se a comunidade científica com a ONU (resolvessem) discutir esse mesmo tema, não se surpreenderiam em perceber que pouco mudou.

Tanto que, os problemas se avolumaram com grande intensidade traçando, uma perspectiva muito sombria, em relação ao que vai ser para as próximas gerações, viverem e terem uma afinidade saudável em função do que sobrou da cólera do desenvolvimento insano, as sequelas de uma geração doente.

Tudo isto porque uma minoria que detém o poder político e financeiro, ditam as regras, como a natureza deve se comportar em função de seus caprichos alienados, mas em detrimento da grande maioria, que sofrem. Todavia as consequências, sem domínio de defesa, de barganhar, a preservação do meio ambiente, para se ter uma vida saudável. Esta situação deplorável acontece ao nível de uma nação poderosa em relação ao país, sem poder político e financeiro no cenário internacional e doméstico; entre todos os países.

Quem pode mais destruir, mas, quem controla menos, destrói menos e quem não tem possibilidade para fazer coisa alguma; simplesmente sofre as consequências, juntos. No final das contas, todos são atingidos, a natureza, não aceita regras e nem provocações lucrativas, e sem harmonia com o meio ambiente. A natureza não admite se submeter às vontades dos homens sem escrúpulos e destruidor, a natureza é sábia. Ela responde à altura a fúria descontrolada do ser humano, que percebe uma única coisa diante dos seus olhos, o dinheiro e mais sem limites.

É necessário o homem aprender a conviver em harmonia com a natureza.

 

A foto mostra uma bela árvore  nos campo gaúchos de conservação ambiental.
A foto mostra uma linda árvore nos campos gauchescos.


O homem moderno tem que aprender a conviver harmoniosamente com o meio ambiente. Tudo porque o descontrole pode muito bem dar início a construção de um caminho sem volta, para o fim da espécie humana. Exatamente, também levará como efeito cascata, à extinção dos demais seres vivos. Dependentes de um ecossistema equilibrado, com condições de produzir meios adequados para todos os seres viverem com o ar puro, água limpa e alimentos sem escassez, para a continuação das espécies. Pode levar centenas ou milhões de anos, mas no ritmo que anda, todos podem ter surpresas.

Não obstante, se não houver políticas públicas impactantes, a níveis internacionais, dos dirigentes mundiais, para mudar a mentalidade nefasta dos governos poderosos e não influentes, desenvolvidos e em desenvolvimento ou subdesenvolvidos, corporações, grandes, médias pequenas, microempresas, celebridades e cidadãos comuns. A situação tende a partir para um processo decadente sem volta.

Todos devem contribuir para as transformações do seu lugar onde vive. Começando com as coisas mais simples do dia a dia, mas que fazem uma diferença extraordinária.

Os cuidados com o meio ambiente.

 

Para a conservação do meio ambiente e assim, nasce a consciência de sustentabilidade, de tudo que se pensar em fazer, no mundo da economia. Exemplo: como cuidar do lixo produzido diariamente, quanto tempo permanecer no banho etc. no trabalho alertar para poluição de sua empresa que joga gases venenosos na atmosfera. Nunca desperdiçar alimentos, porque faltam para muitas famílias em todo o mundo.

Não contribuir com aquelas empresas que desrespeitam as leis ambientais e que ajudam no desmatamento do que resta das florestas. Nunca construir em áreas de riscos porque os problemas são iminentes como desmoronamentos e mortes de pessoas. Sempre procurar lugares seguros para construir e não invadir as áreas verdes selecionadas pelas prefeituras. Procurar dar um destino correto ao óleo utilizado na cozinha, após ser reutilizado, não pode ser jogado no ralo dos esgotos das casas, lanchonetes e restaurantes. O certo é juntar em grandes baldes e levar para a secretaria do meio ambiente municipal para reciclar corretamente.



Assim também se deve proceder com as medicações vencidas que estão nos lares. Sempre racionar o consumo de energia de qualquer espécie porque fará bem ao bolso e à natureza. Devolver para os fabricantes os eletrônicos que não funcionam mais, exemplos: as lâmpadas usadas, pilhas, baterias e pneus. Evitar todos os tipos de queimadas. Denunciar aqueles que praticam esses atos criminosos aos órgãos competentes. Portanto, não permanecer de boca fechada sendo conivente com esses tipos de crimes ambientais. É importante quem tem disponibilidade participar ativamente de alguma ONG 's confiável que luta em defesa do meio ambiente, ou de movimentos populares para limpar os rios poluídos. Participar dos atos públicos para protestar contra eventos de poluição da água, solo e ar. Apoiar projetos sustentáveis ao meio ambiente.

Ações pequenas e grandes para reconstruir o mundo melhor.
 

Portanto, como se pode perceber, a questão do meio ambiente é complexa e prática. Não são simplesmente teorias vazias. É mais que participar dos movimentos a cada dia cinco de junho nas cidades e comunidades. Os problemas ambientais vão muito além de qualquer ato público, que sejam relacionados ao tema ambiental.



Todos são responsáveis em reconstruir um mundo melhor a partir das pequenas e grandes ações concretas, que vão gerar uma nova consciência de exploração das coisas naturais para o sustento sem destruir, mas viver em harmonia, ou seja, saber usar os elementos bons com zelo. Porque a manutenção de todos depende de tudo o que é disponibilizado no meio ambiente a todos os seres vivos e humanos?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O abc da mãe, para expressar, as suas qualidades.

As mães possuem suas qualidades no abc da vida.   A imagem diz o  abc da mãe  As mães, quantas qualidades elas possuem, desenvolvem e as colocam em prática, diariamente, vinte e quatro horas; durante uma vida inteira em prol dos seus filhos. Entretanto, dificilmente os filhos percebem e reconhecem esta árdua luta das mães e são gratos a elas. Observem neste singelo texto, quanto as progenitoras fazem para seus filhos.   Estes dons surgem desde quando ela engravida pela primeira vez dando à luz seus filhos (as). Elas no cotidiano colocam em prática através de sua consciência maternal todas suas qualidades de mães para a proteção, provisão e educação dos filhos. O mais estranho e ingrato é que poucos filhos reconhecem a importância da sua mãe enquanto estão juntos. Muitos somente irão reconhecer e lamentar a sua real importância quando elas morrem. Os filhos deveriam observar e valorizar as qualidades da mãe.   Neste simples abc da mãe, todos os filhos deveriam sempre obser

Você já rotulou alguém de burro?

Essa atitude é preconceituosa, ela  ferirá o sentimento de outrem e ruim para o convívio social. A expressão Burro comprova o preconceito  entre as pessoas.  Quando alguém utiliza este vocábulo burro para qualificar outrem, somente vem comprovar como muitas pessoas têm uma mentalidade maldosa, preconceituosa e intolerante em relação aos seus semelhantes. É inaceitável como é usado no Brasil o termo “burro” entre as pessoas. Muitos usam de maneira intencional para ofender covardemente os seus semelhantes. Alguns humanos a utilizam de maneira maldosa, preconceituosa e ofensiva. Isso vem ocorrendo desde o início da colonização até os dias atuais.

Candeeiro ou lamparina antiga, mas muito usado no Brasil.

O candeeiro fez parte da vida do povo nos tempos remotos e na atualidade. Sem luz se usa o candeeiro. Candeeiro é a lamparina , artefato antiquíssimo composta sobre duas partes simples. A sua base é feita de lata comum. Um desenho simplório num formato de uma pirâmide. No topo desta pirâmide usa-se pavio de fabricado de algodão. Ele é umedecido com querosene, que é colocado na parte de baixo, como podemos observar tem uma forma redonda, mas como base piramidal. Este utensílio domestica há muitos anos foram usados no país inteiro até chegar às primeiras transmissões de energia elétrica nas capitais e aos poucos foram se disseminado para o restante do país.